Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas GASTRONOMIA

Beatriz Milhazes inspira cardápio de almoço criado por Agnes Farkasvolgyi

A cozinheira mineira vai receber 15 pessoas na Casa da Agnes, no bairro Santo Antônio, seguindo todos os protocolos de prevenção da COVID


25/05/2021 04:00

(foto: Agnes Farkasvolgyi/divulgação)
(foto: Agnes Farkasvolgyi/divulgação)

Se culinária é festa, Agnes Farkasvolgyi é sinônimo de alegria à mesa. Não só pela delicadeza com que recebe  todos, como pela criatividade dos pratos que cria. A horta com minilegumes e farofa de biscoito fazendo a terra é um dos preferidos da coluna. Nestes tempos tristes de pandemia, a alegria da chef faz um bem danado. Quinta-feira, em sua Casa da Agnes, no Santo Antônio, ela buscará na obra da pintora Beatriz Milhazes inspiração para o cardárpio de quatro tempos.

• • •

Agnes conta que é fã do trabalho da artista plástica carioca. “O que mais me encanta é a alegria, as cores, as formas”, cita. Quem se sentar à mesa com Beatriz vai se deliciar com sopa de cebola com folha de ouro (“bem barroca”, segundo a chef), com a salada que remete às bolas presentes na pintura da artista (“extremamente lúdica e extremamente saborosa”) e com o prato principal em duas opções: camarão com frutas ou filezinho de suíno. Para a sobremesa, Agnes buscou inspiração no carnaval. “Com confete, serpentina... Tudo traduzido numa tela de panacota musse”, revela. A coluna, que curte a folia e não vê a hora de a alegria reinar, pediu a Agnes o desenho da sobremesa, que ilustra esta edição.

CINEOP
LUZ, CÂMERA, AÇÃO

A pouco menos de um mês do início da 16ª CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto, a equipe da Universo Produção passou pela cidade histórica para as gravações que serão apresentadas na abertura oficial do evento on-line, em 23 de junho. Raquel Hallak, que realiza a mostra, destaca a importância da preservação, diz que o cinema merece tombamento e promete continuar firme trabalhando para a salvaguarda do patrimônio audiovisual brasileiro, mote central das edições da CineOp. De acordo com ela, o audiovisual é estratégico para o desenvolvimento de um país, ainda mais nesta época em que a transformação digital provocou a multiplicação de telas.

• • •

Além da CineOP, Raquel é responsável pela Mostra de Cinema de Tiradentes e Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte (CineBH). A 16ª edição da CineOP, que será realizada de 23 a 28 de junho, poderá ser acompanhada no site www.cineop.com.br.

Sede do ICSEU vai abrigar acervo de cultura popular(foto: Eduardo Eckenfels/Divulgação)
Sede do ICSEU vai abrigar acervo de cultura popular (foto: Eduardo Eckenfels/Divulgação)

ICSEU
TRAVESSIA DA CRISE

Apesar da COVID-19 e do confinamento social, o Instituto Chácara Santa Eulália (ICSEU) enfrenta o momento difícil com novo projeto. Um grupo de técnicos, formado por bibliotecário, historiadores, fotógrafos e arquivistas, está colocando em ordem toda a documentação (fotos, cartas, livros) e especialmente obras de arte, cerâmicas e objetos pertencentes à instituição. “Conseguimos aprovação nas leis de incentivo federal e estadual através da Cemig, que está completando 69 anos. Aliás, fui bibliotecária da empresa quando ela foi inaugurada, na década de 1950”, comemora Priscila Freire, idealizadora do ICSEU.

PIONEIRO
PALATNIK EM PODCAST

Felipe Scovino, um dos curadores da mostra “Palatnik – O pioneiro cinético”, é o narrador do podcast sobre a trajetória do potiguar Abraham Palatnik, que morreu de COVID-19 no ano passado, aos 92 anos. A primeira retrospectiva do autor em duas décadas está em cartaz no CCBB de Belo Horizonte. “Pelo menos duas gerações não puderam conhecer a obra deste importante artista plástico”, observa Scovino. Em pouco mais de meia hora de podcast, o ouvinte terá um conjunto de informações complementares ao material da mostra e ao próprio catálogo. Por enquanto, o CCBB está fechado a visitas presenciais.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade