Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas BOLA MÚNDI

Filosofia de jogo vale mais que currículo

Os dirigentes catalães devem ter aprendido na prática que vale mais a pena insistir em suas convicções


postado em 16/01/2020 04:00 / atualizado em 15/01/2020 21:29

O novo técnico do Barcelona, Quique Setién(foto: LLUIS GENE/AFP)
O novo técnico do Barcelona, Quique Setién (foto: LLUIS GENE/AFP)


O planeta bola foi pego de surpresa nessa semana com a mudança de comando no Barcelona. Não pela saída de Ernesto Valverde, que já era prevista, mas sim pela escolha de seu substituto, Quique Setién, que dirigiu mais equipes dos escalões inferiores do futebol espanhol e só estreou na elite na temporada 2015/2016. Como um técnico ‘sem currículo’ – e sem títulos – pode chegar a um clube do nível do Barça? A resposta: a crença em um estilo de jogo e não somente em números ou estatísticas.

Os dirigentes catalães devem ter aprendido na prática que vale mais a pena insistir em suas convicções. Em dois anos e meio no comando do clube, Valverde, com seu estilo mais pragmático, até conquistou dois campeonatos nacionais, uma Copa do Rei e uma Supercopa da Espanha, mas nunca foi capaz de fazer a equipe jogar ao estilo Barcelona. O futebol irregular e o fracasso em duas Champions consecutivas demonstraram que era hora de mudar.

E o que o Barcelona buscou? Um treinador que em todas as suas equipes sempre buscou um futebol focado na posse de bola e na troca de passes. Não que eu me iluda achando que Setién vá resgatar aquele famoso tik-taka da época de Guardiola. Mas que, ao menos na teoria, ele tem muito mais a oferecer ao clube, disso não tenho dúvidas.

Mesmo com elencos limitados, os trabalhos de Setién com Racing Santander (ascensão à elite), Lugo (ascensão da Terceira à Segunda Divisão), Las Palmas e Betis (vaga na Liga Europa) são suas maiores credenciais. Outro ponto a seu favor é o fato de utilizar os jogadores da base, algo que Valverde não soube fazer.

Muitos ressaltarão que ele não foi a primeira opção. De fato, os dirigentes não escondem que procuraram os ídolos Xavi Henández (hoje no Al Saad) e Ronald Koeman (Seleção Holandesa). Mais isso pouco importa. Com contrato até junho de 2022, Setién terá a missão de resgatar o jeito de o Barcelona jogar, o que só favorecerá ainda mais a genialidade de Messi. Penso que dará certo. No comando do banco de reservas, a filosofia de jogo vale mais do que qualquer grife.

Sem rivais

O Liverpool segue tranquilo na sua caminhada rumo ao primeiro título da Premier League. Até agora, são 20 vitórias e um empate (impressionantes 96,5% de aproveitamento). O único rival para quem perdeu pontos foi o Manchester United, adversário de domingo. Mas se em outubro houve empate em 1 a 1, agora é quase impossível não cravar vitória da equipe comandada por Klopp. Somando a temporada passada, o time está invicto há 38 rodadas no inglês (33 vitórias e cinco empates), tem a melhor defesa (não leva gols há seis rodadas) e o segundo melhor ataque. Assim, deve manter os 14 pontos de vantagem sobre o Manchester City. E tudo isso com um jogo a menos... A questão é saber com quantas rodadas de antecedência levantará o caneco.


No ritmo do gajo

Com o crescimento de produção de Cristiano Ronaldo, que marcou 10 gols nos últimos seis jogos, a Juventus levou o título simbólico de campeã de inverno na Itália. Aproveitando os tropeços da Internazionale (três empates nas últimas cinco rodadas), abriu dois pontos de vantagem (48 a 46), mas pode ter parada mais dura na abertura do returno: enquanto pega o Parma (7º, com 28 pontos), o rival enfrenta o Lecce (17º, com 15). É bom ficar de olho também em um duelo especial: na luta pela artilharia, CR7 e Lukaku têm 14 gols, seis atrás de Immobile, da Lazio.

Davi x Golias

Como esperado, todos os gigantes ingleses carimbaram vaga nas quartas de final da Copa da Inglaterra. Entretanto, entre as 32 equipes classificadas, uma chama atenção: o Northampton, que disputa a League Two, equivalente à Quarta Divisão local! Comandado pelo ex-zagueiro Keith Curle, que teve seu auge no Manchester City na década de 1990 e até disputou a Euro’92, o time tem dado certa dose de sorte nos sorteios dos confrontos. Nesta fase, eliminou o Burton Albion, da League One (Terceira Divisão). Agora, o desafio será maior: o Derby Coutry, da Premiersheap (Segunda Divisão), que conta com ninguém menos que o veterano Wayne Rooney. Davi vencerá Golias mais uma vez?

Briga acirrada

Após uma pausa de 25 dias, a Bundesliga será retomada amanhã, na abertura do returno, totalmente em aberto. Afinal, apenas quatro pontos (37 a 33) separam o RB Leipzig (campeão de inverno) do terceiro colocado Bayern de Munique. Vice-líder, o Borussia Monchegladbach (35) dificilmente terá fôlego – e elenco – para seguir na briga. E a luta pelo título promete muitos gols. RB e Bayern são os dois melhores ataques da competição (48 a 46), impulsionados por seus homens-gols: Lewandowski, que já balançou as redes 19 vezes para o Bayern, e Timo Werner, que marcou 18 dos gols do RB. Na teoria, as duas equipes não deverão ter problemas nesta rodada. Enquanto o time de Leipzig enfrenta o Union Berlin (11º, 20 pts), a equipe de Munique encara o Hertha Berlin (12º, 19pts).


Time de desfalques

Com 11 baixas em relação ao que pretendia o técnico André Jardine, a Seleção Brasileira Sub-23 desembarcou ontem na Colômbia para o torneio pré-olímpico, que garante vaga nos Jogos de Tóquio'2020. Como a competição não é em uma Data Fifa, os clubes não são obrigados a liberar seus jogadores. Assim, Jardine não pode contar com os laterais Émerson e Ayrton Lucas, os zagueiros Gabriel e Ibañez, os meias Wendel, Douglas Luiz e Douglas Augusto e os atacantes Gabriel Martinelli, Rodrygo e Vinícius Jr. Para completar, o zagueiro Walce se lesionou. Mesmo assim, ainda há bons valores como Paulinho, Mateus Cunha, Antony, Renier... A estreia será domingo diante do Peru. Uruguai, Bolívia e Paraguai serão os outros adversários do grupo B.

Nada de repeteco

Após o alucinante empate em 3 a 3 no Parque dos Príncipes no domingo, o PSG não tomou conhecimento do Monaco no ‘repeteco’ de ontem, no Principado, em duelo adiado da 15ª rodada. Com a goleada de 4 a 1, a equipe de Neymar, Mbappé e cia frustrou os planos de quem pensava em apimentar a luta pelo título, já que o PSG abriu oito pontos sobre o vice-líder Olympique (49 a 41). No Francês, a última derrota foi em 1º de novembro, 2 a 1 para o Dijon. Depois, foram seis vitórias seguidas e um empate. Com Neymar em evolução (já marcou 11 gols), o time francês ganha moral até mesmo para a Liga dos Campeões.
 
 
De olho

Erik Sorga

Entre nomes de peso na disputa da chuteira de ouro, dado ao maior goleador dos campeonatos nacionais na Europa, um ‘desconhecido’ aparece em 5º lugar: Erik Sorga, atacante de 20 anos, que balançou as redes 31 vezes pelo Flora Tallin no Campeonato da Estônia. Ele só não lidera a lista porque Immobile (20 gols), Lewandowski (19), Timo Werner (18) e Vardy (17) disputam torneios em que os gols têm peso dois... Com tanto sucesso, Sorga acaba de ser contratado pelo Loundon United, dos EUA, espécie de filial do DC United. A ideia é que o atacante passe um período de adaptação no clube antes de migrar para a disputa da MLS. Nas seleções de base de seu país desde o Sub-16, estreou na principal em junho do ano passado.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade