Continue lendo os seus conteúdos favoritos.
Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas BOLA MUNDI

Neymar e os desafios no 'retorno' ao Paris Saint-Germain

O camisa 10 terá que superar a desconfiança de torcedores, dirigentes e companheiros de equipe para seguir a temporada no PSG até a próxima janela europeia


postado em 12/09/2019 04:00 / atualizado em 12/09/2019 10:17

Neymar jogará pela primeira vez na temporada pelo PSG neste sábado, contra o Strasbourg(foto: Lionel BONAVENTURE /AFP - 4/5/19)
Neymar jogará pela primeira vez na temporada pelo PSG neste sábado, contra o Strasbourg (foto: Lionel BONAVENTURE /AFP - 4/5/19)


Após ver frustrada a tentativa de deixar o Paris Saint-Germain (pela porta dos fundos, diga-se de passagem), Neymar começará neste final de semana nova e decisiva etapa em sua carreira. E a tarefa não será fácil: superar a desconfiança de torcedores, dirigentes e até de colegas de equipe.
 
Quando entrar em campo sábado, no Parque dos Príncipes, diante do Strasbourg, Neymar terá como primeiro objetivo reconquistar a arquibancada. Nos primeiros jogos do Francês foi possível ver algumas faixas o criticando... Mas ouso dizer que essa será a missão menos complicada. Nada que uma sequência de gols, belos dribles e muita entrega não resolvam.
 
Já em relação aos colegas de time, também não creio que terá problemas. Afinal, conta com apoio das principais lideranças do grupo, como Thiago Silva, Cavani e Mbappé, que não esconderam a satisfação pela permanência de Neymar. Escapar das lesões que o atrapalharam nas duas primeiras temporadas também seria fundamental.
 
Por incrível que pareça, os principais empecilhos podem ser fatores extra-campo. Diminuir seu ímpeto pelos holofotes, controlar seu estafe e, em especial, a metralhadora verbal de Neymar pai, que insiste até hoje em falar do possível retorno do jogador ao Barcelona, postura que só azeda ainda mais a já quase intragável relação com Nasser Al-Khelaifi, o todo poderoso chefão do PSG, que investiu nada menos que 222 milhões de euros para contratar o brasuca.
 
Resta saber se Neymar levará a sério essa missão ou a enxergará como mera obrigação por quatro meses, se arrastando no clube francês até janeiro, quando a janela de transferências será aberta novamente. Seria a pior alternativa. Mas, partindo de Neymar, não duvido. Só lamento.

Fome de gols

Cristiano Ronaldo roubou a cena nesta semana ao marcar quatro gols na goleada de 5 a 1 de Portugal sobre a Lituânia, pelas Eliminatórias da Eurocopa. E o gajo está cada vez mais perto de assumir o posto de maior artilheiro por seleções. Com 93 gols com a camisa lusitana, está 16 tentos atrás do iraniano Ali Daei, que balançou as redes por sua seleção 103 vezes. Alguém duvida que CR7 seja capaz de quebrar mais essa marca? Eu não. Em tempo: Pelé tem 95 gols com a amarelinha, mas é preciso destacar que “apenas” 77 foram marcados em jogos contra outras seleções.

Início vacilante

Após a pausa para os jogos das chamadas datas Fifa, os torneios europeus voltam neste final de semana. Será a chance para que alguns clubes deem a volta por cima. Na Premier League, a principal decepção até aqui tem sido o Chelsea. Com apenas uma vitória (sobre o modesto Norwich), ocupa o 11º lugar na classificação. O adversário será o Wolverhampton. Já no Francês, o tradicional Monaco, que ano passado lutou contra a degola, já está de novo na mesma zona: foram só dois empates e duas derrotas. Pra piorar, enfrentará ninguém menos que o Olympique.

Duelo pela ponta

A Bundesliga está só começando, mas já tem duelo com cara de decisão logo na quarta rodada. Atual líder e único com 100% de aproveitamento, o RB Leipzig recebe o Bayern de Munique para mostrar que não é só fogo de palha. Será também bom teste para a reformulada equipe comandada pelo croata Niko Kovac, que começou empatando com o Hertha Berlim, mas depois goleou Schalke e Mainz. Aos poucos, o recém-chegado Philippe Coutinho tem encontrado seu lugar na equipe. Aposto em sua recuperação. A conferir.

Praga sem fim

A corrupção segue sendo uma chaga no futebol mundial. Não bastassem as denúncias envolvendo a venda de votos nas escolhas das últimas sedes de Mundiais e os escândalos que resultaram no afastamento de dirigentes de Fifa, Uefa e CBF, por exemplo, as transferências de jogadores também seguem sob suspeita. Com certo atraso, o exemplo da vez é a saída de Mitrovic do Anderlecht, da Bélgica, para o Newcastle, em 2015. Acusações de fraude e desvio de dinheiro. Clubes e empresários estão sob investigação. A ganância segue falando mais alto.

De olho
Merih Demiral
O turco Merih Demiral, de 21 anos, é considerado uma grande aposta. E não só pelo seus 1,92m de altura. Revelado pelo Fenerbahçe, equipe que defendeu dos 13 aos 18 anos, Demiral teve sua primeira experiência internacional em Portugal. De um teste no pequeno Alcanenense, logo foi puxado para o Sporting. Entretanto, praticamente só teve chances no time B. Azar dos lusitanos... Após breve volta à Turquia (Alanyaspor), foi novamente recrutado por mercados mais poderosos: na temporada passada, se destacou pelo modesto Sassuolo. Tanto que neste ano acabou contratado pela poderosa Juventus, onde agora busca seu espaço.


Publicidade