Publicidade

Estado de Minas BOLA MÚNDI

Quem terá peito pra bancar Neymar?

Para quem procurava ser protagonista e sonhava até em ser eleito Bola de Ouro, tremendo retrocesso. Terá que suar muito para recuperar o tempo perdido


postado em 18/07/2019 04:00



Com uma semana de atraso, finalmente Neymar se apresentou ao Paris Saint-Germain. Em meio a sorrisos e brincadeiras com Mbappé, treinou ontem com os demais companheiros como se nada tivesse acontecido. Mas, aos dirigentes, deixou claro que não pretende seguir no clube francês. Resta saber quem terá peito para assumir a bomba-relógio que o brasuca tem se tornado, principalmente em função de fatores extracampo.

Destinos até então considerados mais prováveis, Barcelona e Real Madrid já não parecem tão acessíveis assim. O Barça, que contratou o francês Griezmann, não está lá muito disposto a investir alto para repatriar Neymar (mesmo que tenha sido um pedido de Messi). O clube teria levantado dúvidas até mesmo sobre a condição física do brasileiro, atormentado por lesões nos últimos anos.

Sem saída, Neymar autorizou seu agente, o veterano israelense Pini Zahavi, a fazer uma espécie de “leilão”. Na Itália, a escolhida foi a Juventus (onde seria sombra de Cristiano Ronaldo). Na Alemanha, o Bayern de Munique, que passará por reformulação após aposentadoria de medalhões. Na Inglaterra, a opção seria o Manchester United, que nem sequer se classificou à próxima Liga dos Campeões.

Por enquanto, o PSG afirma não ter recebido nenhuma proposta. E não vê com bons olhos a possibilidade de interessados incluírem jogadores na transação. Na Inglaterra, a janela de transferência fecha em 8 de agosto. Na Itália, dia 25. Na Espanha e Alemanha, só em 2 de setembro. A novela tende a se estender.

Seja qual for o destino, o fato é que, em um intervalo de duas temporadas, Neymar passou de contração mais cara da história a possível mico. Para quem procurava ser protagonista e sonhava até em ser eleito Bola de Ouro, tremendo retrocesso. Terá que suar muito para recuperar o tempo perdido. Se fosse só pelo futebol, até apostava minhas fichas, mas o ‘pacote Neymar’ me parece pesado demais.

Revanche?
A final da Liga Africana das Nações amanhã, entre Senegal e Argélia, será uma espécie de tira-teima. Na primeira fase do torneio, as seleções estavam no Grupo C e os argelinos levaram a melhor, vencendo por 1 a 0. Senegal teve mais posse de bola, pressionou, mas criou poucas chances diante do adversário que não teve vergonha em se fechar – muito menos de descer a bota, cometendo 34 faltas. O fato é que a Argélia ainda está invicta (cinco vitórias e um empate) e quer repetir o script para faturar a taça. Do outro lado, a esperança do favorito Senegal está depositada em Mané. Afinal, o time teve que suar muito para chegar à decisão: magras vitórias de 1 a 0 sobre Uganda, Benin e Tunísia nas oitavas, quartas e semifinais, respectivamente.

Mais que futebol
O sorteio dos grupos das Eliminatórias Asiáticas para a Copa 2022, realizado ontem, reservou duelos que ultrapassam o âmbito esportivo. E em dose dupla: enquanto Irã e Iraque estão no Grupo C (ao lado de Bahrein, Hong Kong e Camboja), Coreia do Sul e Coreia do Norte integram o Grupo H (com Líbano, Turcomenistão e Sri Lanka). Se a guerra Irã e Iraque já não tem o mesmo peso, a situação é diferente entre as Coreias, que têm buscado reaproximação política após décadas de conflitos. O primeiro confronto está marcado para 15 de outubro, no Sul. O jogo da volta será em 4 de junho de 2020. Como as 40 seleções estão divididas em oito grupos e classificam-se à próxima fase os líderes e mais quatro melhores segundos colocados, é possível que os até outro dia arquirrivais possam seguir juntos na luta pela vaga no Mundial do Catar.

Sem protagonismo
O meia Mauro Junior (PSV) e os atacantes Paulinho (Bayer Leverkusen), Rodrygo e Vinícius Júnior (Real Madrid) são os únicos brasucas entre os 80 finalistas do prêmio Golden Boy, concedido desde 2001 ao melhor jogador sub-21 da temporada europeia. Mas dificilmente algum deles estará na lista final de concorrentes quando o vencedor for anunciado em outubro. Atual vencedor, o holandês De Ligt pode faturar o bi. Outros candidatos fortes são o italiano Nicolo Zaniolo, o inglês Phil Foden, o alemão Kai Havertz, o português João Félix e o espanhol Brahim Díaz.

Pra gringo ver
Nesta fase de pré-temporada, os principais clubes europeus rompem fronteiras para disputar torneios amistosos como a International Champions Cup. É claro que tais partidas servem mais para divulgar a marca e arrecadar uma grana extra do que para entrosar os novos reforços, mas os torcedores de países como Estados Unidos, China e Cingapura não estão nem aí para isso. Mesmo que algumas das estrelas ainda não estejam em campo, não dá para desprezar jogos como Manchester United x Inter de Milão; Bayern de Munique x Real Madrid (no sábado), Bayern x Milan; Juventus x Tottenham; Real x Arsenal (terça). Os chineses também serão contemplados: no sábado, tem Manchester City x Wolverhampton, na decisão do troféu Premier League Ásia...

Lapidando promessas
Sem fazer muito alarde, o Barcelona segue apostando em lapidar jovens talentos do futebol brasileiro – antes que estourem e o preço seja inflacionado, claro. De uma só vez, o clube acertou com o atacante Tailson (ex-Santos) e o zagueiro Igor (ex-Volta Redonda). Ambos de 19 anos, devem assinar contrato por cinco temporadas. Pelo defensor, que tinha direitos ligados ao Coimbra, de Contagem, pagou a “bagatela” de 350 mil euros (cerca de R$ 1,45 milhão). Já Taílson saiu de graça, depois de não aceitar a renovação de contrato com o Peixe, que promete até recorrer contra o “aliciamento” de sua promessa.

Fique de olho
Tahit Chong
Nascido em Curaçao, Tahit Chong (foto) se mudou com a família para a Holanda muito novo. Com 10 anos, começou a jogar na base do Feynoord. Aos 14, se destacou durante um torneio na Inglaterra e chamou atenção dos gigantes. Em 2016, após receber sondagens do Chelsea, acertou com o Manchester United. Apesar de participar de torneios de pré-temporada, só estreou no time principal neste ano. Ágil, veloz e dono de um pé esquerdo calibrado, deve ter mais chances nesta temporada. Defende a Seleção Holandesa desde o Sub-15.


Publicidade