Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

General Hamilton Mourão e um pouco de seu otimismo para aliviar a pressão

Uma breve viagem pela História nos mostra que a humanidade já enfrentou outras duras pandemias: Peste Negra, Cólera, Tuberculose, Varíola, Gripe Espanhola...


04/06/2021 04:00 - atualizado 04/06/2021 07:15

O vice-presidente prevê que até o fim do ano todo brasileiro com mais de 18 anos terá sido vacinado(foto: AFP / EVARISTO SA)
O vice-presidente prevê que até o fim do ano todo brasileiro com mais de 18 anos terá sido vacinado (foto: AFP / EVARISTO SA)

Uma capa de jornal vale mais que mil palavras. Foi o que fez a revista britânica The Economist. Um relatório especial dela destaca que o Brasil vive hoje “sua maior crise desde o retorno à democracia em 1985” e atribui a maior parte dos problemas ao governo do presidente Jair Bolsonaro. O relatório especial da revista foi publicado ontem.

A publicação, que contém sete reportagens em 11 páginas, traz uma imagem do Cristo Redentor usando uma máscara de oxigênio e a manchete “On the brink”, ou seja “Na beira”.  A revista diz que o futuro do Brasil depende das eleições de 2022, e que a prioridade mais urgente é se livrar de Bolsonaro. “Com ele como seu médico, o país está agora em coma”. Basta né?

“O domínio da tecnologia e do processo de desenvolvimento dos imunizantes proporcionará ao Brasil independência, redução de custos e agilidade no combate ao vírus e a mutações que porventura surjam no país”. Quem diz é o vice–presidente da República, general Hamilton Mourão (PRTB), em artigo.

Segundo o vice–presidente, “com a encomenda de mais de 600 milhões de doses e o ritmo acelerado de entregas, a expectativa do Ministério da Saúde é de que, até o final deste ano, toda a população brasileira acima de 18 anos seja vacinada.”

Uma breve viagem pela história nos mostra que a humanidade já enfrentou outras duras epidemias e pandemias: peste negra, cólera, tuberculose, varíola, gripe espanhola, tifo, sarampo, peste bubônica, aids... em diferentes graus de contágio e letalidade.

O que todas tiveram em comum foi o fator surpresa e o desconhecimento inicial da sociedade, autoridades e cientistas das suas formas de prevenção e combate. É mais um registro pertinente do vice–presidente da República Hamilton Mourão.

Só que teve mais uma surpresa e nem precisa voltar no tempo, muito antes pelo contrário. É atual. Durante o curto período de existência, o “From the Desk of Donald J. Trump”, mais parecido com um blog do que o inicialmente sugerido, atingiu a média de cerca de 4 mil interações diárias. Com uma audiência muito menor que a esperada e somente 29 dias após o lançamento de sua plataforma, Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos, decidiu abandonar o projeto.

O ex-presidente dos Estados Unidos encerrou o blog devido ao fracasso de audiência registrado no site. O blog, chamado “Da Mesa de Donald J. Trump”, tinha a intenção de colocar as visões do ex-presidente em evidência novamente aos seus apoiadores, já que ele permanece banido do Facebook e do Twitter.

(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press 7/5/21)
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press 7/5/21)

Apaga o fogo

Entre as forças de segurança de Minas Gerais, o Corpo de Bombeiros (foto) foi o que teve, de forma proporcional mais servidores vacinados contra a COVID–19, até o momento, com 83% do contingente priorizado vacinado. Esta é a boa notícia. Agora, a má. Já o sistema prisional e sócio–educativo teve a menor proteção. Foram apenas 33% dos servidores vacinados. Entre os dois extremos estão a Polícia Militar, com 72,6% da tropa e a Polícia Civil, com 76%. Ambas receberam a primeira dose.

Foi à missa

O presidente da República Federativa do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, aproveitou a agenda sem compromissos oficias no feriado de Corpus Christi para andar de moto e visitar uma igreja em Formosa (GO). Durante a missa da qual participou, o mandatário fez uso de máscara e tirou fotos com apoiadores, gerando aglomeração. Em seguida, passeou nos arredores do Salto do Itiquira. Ele voltou para o Palácio da Alvorada, que a moradia presidencial por volta das 12h40. O passeio de moto foi, como não poderia deixar de ser, fora da agenda oficial do presidente.

Aglomeração

E tem mais sobre o presidente. A cidade que ele visitou fica em Goiás, a cerca de 80 KM de Brasília. A Prefeitura de Formosa informa: 85% dos leitos de UTI da rede pública hospitalar estão ocupados com pacientes da COVID–19. Dicas de prevenção: evite aglomerações, cubra o nariz ao tossir ou espirrar, lave as mãos com frequência, evite tocar olhos, bocas e nariz, não compartilhe objetos, mantenha os ambientes ventilados e evite aglomerações, viu Bolsonaro? Evite–as!

Biden ajuda

Com mais de 300 milhões de habitantes, os Estados Unidos da América ocupam o terceiro lugar na população em todo o mundo. O fato é que o presidente norte–americano, o democrata Joe Biden, tem sido pressionado por diversos países e pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para que os EUA, avançados em seu programa de vacinação, compartilhem parte das vacinas estocadas. A notícia de ontem é: o Brasil receberá de Joe Biden um lote de doações com 25 milhões de doses.

Feriadão?

Melhor aproveitar de uma vez, já que quase todo mundo não está atento com as notícias. Ao fato: “acerca da participação do General de Divisão Eduardo Pazuello em evento realizado na Cidade do Rio de Janeiro, em 23 de maio deste ano, o Centro de Comunicação Social do Exército informa que o comandante do Exército analisou e acolheu os argumentos apresentados por escrito e sustentados oralmente pelo referido oficial–general”. Ou seja, arquive–se o procedimento instaurado. Detalhe: quem assina a nota é o Centro de Comunicação Social do Exército. Piada pronta!

(foto: Mandel Ngan/AFP)
(foto: Mandel Ngan/AFP)


PINGAFOGO

• Em tempo: sobre a nota de Joe Biden (foto) ajuda: ao todo, os EUA se comprometeram a redistribuir cerca de 80 milhões de doses das vacinas AstraZeneca, Pfizer, Moderna e Johnson & Johnson para outros países até o fim de junho, isso mesmo, ainda este mês.

• Mais um em tempo: a decisão era esperada desde que o procedimento administrativo contra o general foi instaurado, dois dias depois da manifestação pró-governo em que o general Pazuello esteve junto com o presidente da República Jair Messias Bolsonaro.

• Para lembrar: o vice–presidente, general Hamilton Mourão defendeu que o Exército cumprisse as regras no que diz respeito à possível punição contra o general Eduardo Pazuello. Nas palavras de Mourão, “as medidas precisam ser aplicadas para evitar que a anarquia se instale nas Forças Armadas”.

• Antes de encerrar, vale o registro que vem do secretário–adjunto de Justiça e Segurança Pública do governo de Minas, Jeferson Botelho Pereira. 
Ele ressaltou que aguarda com ansiedade avanços na vacinação dos servidores do sistema prisional e sócio–educativo do estado.

• E Jeferson Botelho destacou que tudo isso só foi possível depois de dúvidas iniciais terem sido sanadas. Já que é assim, só resta encerrar por hoje. FIM!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade