Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLíTICA

Segue a novela sobre o adiamento das eleições municipais deste ano

É consenso no Parlamento que o pleito que elegerá prefeitos e vereadores não pode passar deste ano


postado em 30/06/2020 04:00 / atualizado em 30/06/2020 07:16

Rodrigo Maia discute com os partidos quando será realizada as eleições por causa da pandemia(foto: NAJARA ARAÚJO)
Rodrigo Maia discute com os partidos quando será realizada as eleições por causa da pandemia (foto: NAJARA ARAÚJO)


Será que a novela acaba hoje? Lançada em 15 de junho – isso mesmo, antes da votação da proposta de emenda à Constituição (PEC) no Senado, em 23 de junho – a campanha “Eleições seguras 2020: Democracia é atividade essencial” defende a realização, em 2020, da escolha democrática, por meio do voto, de prefeitos e vereadores das 5.570 cidades brasileiras.

Tem mais um registro que tem tudo de ser pertinente. “Para que o pleito possa se realizar com mais segurança nos mais de 5.570 municípios do país, o dia da eleição precisa ser adiado por algumas semanas”, explica o documento.

Melhor deixar claro do que se trata de uma vez: é a campanha “Eleições seguras 2020: Democracia é atividade essencial”, que tem como foco, neste momento, articular para que os deputados federais aprovem a PEC, que já passou pelo Senado.

A proposta prevê que a realização da eleição municipal não pode ser postergada para além deste ano: “As eleições devem acontecer ainda em 2020, pois além de o voto ser uma conquista importante da sociedade, ele é vital para a garantia da nossa democracia”.

Foi premonição? Tudo indica que sim. Basta o registro que vem do vice-presidente da Câmara dos Deputados e presidente do Republicanos, Marcos Pereira (SP): “A beleza da democracia é a capacidade que temos de convencer e ser convencidos pelo diálogo”. Só que tem mais sobre a postagem do deputado Marcos Pereira: “Eu fui convencido de que o adiamento das eleições para novembro é a melhor decisão a ser tomada. Estamos construindo esse consenso necessário. #Eleições 2020”.

O fato é que o Centrão, que tem o parlamentar paulista como um dos seus influentes caciques, recuou, isso mesmo, capitulou e decidiu manter para este ano as eleições municipais. Alguns prefeitos podem até chiar, mas é quase certo que é fato consumado, sem eira nem beira, como se dizia antigamente.

Desta vez, o vice-presidente da Câmara dos Deputados é quem assumiu a paternidade para manter o calendário das eleições municipais. Afinal, poucas horas antes do anúncio, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ) ainda duvidava: “É importante que a Câmara tome a sua decisão. Estamos dialogando para construir o apoio necessário, até a unanimidade, para que a gente possa votar, mas ainda estamos longe disso”.

Errou!!! Sendo assim, o melhor a fazer, torcendo para nenhum registro ter feito, é encerrar a coluna por hoje. Afinal, a semana está apenas começando, mesmo com a COVID–19 monopolizando as notícias diárias.

Grave a crise

“O setor de transporte registrou, em abril de 2020, retração de 21,2% em relação a abril de 2019, e de 17,8% na comparação com março deste ano. Ambos os resultados correspondem ao pior desempenho no volume de serviços prestados pelo setor de transporte, armazenagem e correio na série histórica – iniciada em fevereiro de 2011.” O registro oficial é da Confederação Nacional do Transporte (CNT). E tem mais notícia desagradável: o segmento mais atingido foi o de transporte aéreo, que teve queda de 77,2% na comparação com abril de 2019, e de 73,8% em relação a março de 2020 – a maior redução da série histórica.

Inclusão musical

A Fundação Nacional das Artes (Funarte) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) lançam o projeto Bossa Criativa. Vale o registro oficial com o nome completo: “Serviço: Projeto Bossa Criativa – Arte de Toda Gente. Realização: Fundação Nacional de Artes – Funarte e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Curadoria: Escola de Música da UFRJ. Live de lançamento: hoje, às 18h, pelo canal do projeto no YouTube. O fato é que a iniciativa reunirá apresentações e oficinas, com temas ligados a várias linguagens artísticas e formas de economia criativa. O foco do projeto é a democratização da cultura, além da diversidade e a difusão de todas as artes, de modo inclusivo”.

Tweet do dia

E vem do presidente da Assembleia Legislativa (ALMG), @agostinhopatrus: “Acredito que o caminho de construção de um texto justo para a nova previdência em Minas seja o diálogo com os servidores. Com o @depsgtrodrigues, ouvimos hoje, remotamente, 16 entidades representativas das forças de segurança, segunda maior categoria do funcionalismo estadual”. Para registro, os representantes da área da segurança pública do estado prometem ampla mobilização contra a reforma da previdência dos servidores públicos, proposta pelo governo do estado. E não excluem a possibilidade de paralisação.

Razões médicas

O direito dos usuários de serviço público de saúde de ter contato por videochamadas com seus familiares agora está assegurado em lei. A iniciativa partiu do deputado Dalmo Ribeiro (PSDB). A Lei 23.667/20 foi sancionada pelo governador Romeu Zema (Novo) e publicada, sábado, no Minas Gerais, diário oficial do estado. A proposta deu origem à lei que determina que passa a ser direito dos usuários dos serviços públicos de saúde de Minas Gerais receber visitas presenciais durante a internação, salvo se houver contraindicação por razões médicas. Ou podem ser virtuais onde houver recursos técnicos para viabilizar videochamadas.

Gildenemyr

O Projeto de Lei 515/20, em tramitação na Câmara Federal e de autoria do deputado Gildenemyr (PL-MA), cria o Fundo Nacional de Combate a Roubo e Furto de Instituições Financeiras e Congêneres. Melhor fazer a tradução simultânea de uma vez: trata-se do fundo para combater furto a caixas eletrônicos. Melhor detalhar? Tem jeito não. Uma de suas justificativas informa: “Verbas serão usadas para reequipamento, treinamento e qualificação das equipes de segurança dos estados; sistemas de informações, de inteligência e prevenção, estruturação e modernização da segurança de
caixas eletrônicos”
e por aí vai…

PINGA FOGO

  • Em tempo, sobre a nota Grave a crise: é melhor então levantar voo e buscar notícias melhores. E vale mais um registro: o presidente da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) é o mineiro Vander Francisco Costa.
  • Mais um em tempo, só que desta vez ele trata sobre as Razões médicas: de acordo com o deputado estadual Dalmo Ribeiro (PSDB), para isso, eles deverão, óbvio, aplicar todos os protocolos sanitários e de segurança.
  • Virou mania, mas não dá para resistir: é óbvio que a medida, segundo ele, gera constrangimento e não tem utilidade prática, já que, para quem está no novo casamento, o documento pessoal é o registro da união atual…
  • Melhor o deputado Paulo Bengtson detalhar: “Além da inutilidade do registro, tal anotação configura clara violação à dignidade da pessoa que se mantém divorciada, pois não é justo que esta carregue em sua certidão de casamento o nome da pessoa que se casou com seu ex-cônjuge”.
  • Para encerrar, os programas de prevenção a roubo e furto do projeto do deputado Gildenemyr (PL-MA) inclui ainda, por fim, o serviço de inteligência para resposta imediata nos casos de uso de explosivos. Sendo assim, antes de explodir, melhor encerrar por hoje.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade