Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Lula se mostrou menos inspirado no discurso

Ex-presidente usou o velho chavão dizendo que os pobres estão mais pobres e os ricos mais ricos


postado em 10/11/2019 04:00 / atualizado em 10/11/2019 08:57

(foto: AFP / Miguel Schincariol )
(foto: AFP / Miguel Schincariol )


No berço de sua biografia política, em São Bernardo do Campo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se mostrou muito menos inspirado ontem do que quando deixou a sede da Polícia Federal (PF) em Curitiba, na sexta-feira. O velho chavão voltou à cena. “Cada dia mais os pobres ficando mais pobres e os ricos ficando mais ricos.” Pouca inspiração mesmo, é discurso antigo de palanque.

Tanto que trouxe mais uma vez a ladainha do “eu duvido que o Moro durma com a consciência tranquila que eu durmo. Eu duvido que o tal do Dallagnol durma com a consciência tranquila que eu durmo”. O juiz que deixou o Judiciário e se tornou ministro da Justiça e Segurança Pública e o procurador Deltan Dallagnol.

Deltan Dallagnol foi criticado peloex-presidente Lula(foto: GUILHERME ARTIGAS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO)
Deltan Dallagnol foi criticado peloex-presidente Lula (foto: GUILHERME ARTIGAS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO)


E tem mais de Lula: “Aliás, eu duvido que o seu Bolsonaro durma com a consciência tranquila que eu durmo. Eu duvido que o ministro demolidor de sonhos, destruidor de empregos, destruidor de empresas públicas brasileiras, chamado Guedes, durma com a consciência tranquila que eu durmo”.

Já chega, né? Não, faltou uma última frase: “Eu quero dizer pra eles, eu estou de volta”. Para deixar claro a pouca inspiração de Lula, vale o registro de que ele responde ainda a uma coleção de processos, apesar da liberdade conquistada depois de 580 dias. São mais duas ações penais da Operação Lava-Jato da Polícia Federal (PF) em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF). E ele é réu em mais sete casos. Agora chega mesmo, esta novela ainda não tem data para acabar.

Afinal, o que deveria preocupar de fato é o clima. “Projeta-se que os riscos climáticos tenham profundos efeitos sobre a economia”, começa assim a diretora do FED, Lael Brainard, o banco central dos Estados Unidos. O argumento dela é forte. “Para cumprir nossas responsabilidades essenciais, será importante o Federal Reserve estudar as implicações das mudanças climáticas para a economia e o sistema financeiro e adaptar o nosso trabalho de acordo com isso”.

Voltando então ao clima nacional, vale o registro. “Amantes da liberdade e do bem, somos a maioria. Não podemos cometer erros. Sem um norte e um comando, mesmo a melhor tropa se torna num bando que atira para todos os lados, inclusive nos amigos. Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa.”

Esse tweet foi cedo, depois teve mais do presidente Jair Bolsonaro (PSL), quando saía do Palácio da Alvorada: “A grande maioria do povo brasileiro é honesto, trabalhador e nós não vamos dar espaço nem contemporizar com presidiário. Tá solto, mas continua com todos os crimes nas costas”.

''Projeta-se que os riscos climáticos tenham profundos efeitos sobre a economia''

Lael Brainard, diretora do FED




(foto: LUIS SANTANA/ALMG)
(foto: LUIS SANTANA/ALMG)

Pacto mineiro

A PEC do Pacto Federativo promete dar o que falar nas próximas semanas. Isso mesmo, no plural. Afinal, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa (ALMG) vai realizar audiência pública para discutir o impacto da proposta de emenda à Constituição (PEC) encaminhada pelo governo federal ao Congresso. É aquela que trata da fusão de municípios. A iniciativa é do presidente da comissão, deputado Dalmo Ribeiro (foto) (PSDB), e já foi aprovada pela Comissão de Assuntos Municipais.

O argumento

“Minas Gerais é o estado com o maior número de municípios do país. Não podemos nos calar neste momento”, destacou o deputado tucano Dalmo Ribeiro. Ele acrescenta ainda que “qualquer mudança nesse sentido tem de ser feita a partir de um diálogo efetivo e democrático entre os governos federal, estaduais e municipais”, declarou o deputado tucano. E acrescentou taxativo: “Não podemos abrir mão disso”. Em tempo: atualmente, são 853 municípios em Minas, o que corresponde a 15,5% do total no país.

Os Brics

A cúpula que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, em Brasília, quarta e quinta-feira agora, tendo como anfitrião o presidente Jair Bolsonaro (PSL), receberá os chefes de governo Vladimir Putin (Rússia), Narendra Modi (Índia), Xi Jinping (China) e Cyril Ramaphosa (África do Sul). Essa é a notícia que importa, mas é claro que há controvérsias. Nos dois dias anteriores está previsto o Fórum Acadêmico dos Brics 2019, também em Brasília. Óbvio que para fazer um paralelo à agenda oficial, tratada como encorajar o intercâmbio acadêmico.

“Brasil melhor”

“É um retrocesso, falta de respeito.” É esse o alerta feito pelo deputado estadual Professor Wendel Mesquita (Solidariedade), autor do pedido para ser recebido no Sindicato das Escolas Particulares, junto com os deputados Professor Cleiton (PSB) e Doutor Paulo (Patriota). Wendel alertou, para deixar claro, que o objetivo será tratar do caso envolvendo a intenção de fechar as portas para estudantes com deficiência. E tratou como inadmissível pelas escolas. Para registro, antes de ingressar na política, o solidário Wendel criou e coordenou um cursinho pré-vestibular comunitário e idealizou o Projeto Brasil Melhor, que desenvolve atividades educativas e culturais para pessoas de baixa renda.

Para encerrar...

Lula livre e Dilma longe. Melhor deixar o presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, explicar. Ela estava em reunião do Grupo de Puebla, que reúne líderes de esquerda da América Latina e foi criado em julho deste ano. “Para todos nós da América Latina, a vitória de Alberto Fernández muda as condições e reverte a onda conservadora”, ressaltou a ex-presidenta, como ela gosta de ser chamada. Sobre Lula, ela disse: 
“Estou feliz por ver Lula podendo andar livremente pelo Brasil, pode trazer de volta a democracia e a paz”.

pingafogo

. Toma lá dá cá. Tudo no Twitter. “Aos que me pedem respostas a ofensas, esclareço: não respondo a criminosos, presos ou soltos. Algumas pessoas só merecem ser ignoradas”. Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, respondendo aos ataques de Lula.

. Afinal, ainda tem a mancha de óleo. É, ela mesmo, só que agora ela já atinge também o Sudeste, já afeta 10 estados e no total 409 localidades. E a informação é confiável, vem do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

. O jatinho de Luciano Huck. Faltava mais nada nas notícias de hoje. O fato é que o avião usado pelo ex-presidente Lula na volta a São Paulo é dele. E claro que os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL) atacaram com força.

. Quem saiu em sua defesa foi o presidente do Cidadania, Roberto Freire: “Penso que a cada dia que passa nesse nosso Brasil do nós x eles o Luciano Huck cresce como alternativa democrática. Os bolsonaristas e os lulopetistas, eufóricos com Lula solto, não o esquecem”.

. Se tem a Angélica, esposa de Huck, melhor embelezar um pouco o domingo e deixar as notícias políticas bem longe. Hoje é domingo, o dia é tão lindo, o melhor a fazer é aproveitar o almoço em família.


Publicidade