Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

A sorte com pesquisa e o otimismo de Maia

Deixando o Legislativo, a notícia vem do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Ele tentou mostrar que não estava inseguro no cargo


postado em 09/07/2019 04:00


 







“Segundo turno é uma outra discussão, primeiro tem que ganhar o primeiro turno, nessas votações, você não pode tratar do segundo passo sem entender qual o resultado do plenário. Se o resultado for contundente, aí tem mais respaldo para pensar numa quebra de interstício. A construção da vitória, se ela acontecer, será uma construção do Parlamento, não será uma construção do governo”.
 
Se nada mudar, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), autor da declaração, acredita que já existem votos suficientes para aprovar a reforma da Previdência no plenário da Câmara dos Deputados. Ele acrescenta que agora a matéria vai à votação, em dois turnos, no plenário.
 
Otimista, Maia está. Afinal, em números, são necessários dois terços dos 513 deputados, ou seja, 308 votos em dois turnos para o texto ser aprovado na Câmara. Maia acredita que a margem será bem maior, “não gosto de falar em números, mas há mais votos do que eu imaginava”. Ele próprio falou em “um pouco mais de 325 votos”. Repetiu o cálculo confiante que tem feito já há algum tempo.
 
Deixando o Legislativo, a notícia vem do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Ele tentou mostrar que não estava inseguro no cargo. Sua agenda ontem fala por si. Pela manhã, às 9h30, ele teve audiência com o senador Marcio Bittar (MDB-AC) e, às 10h, se reuniu com o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Luiz Eduardo Ramos.
 
À tarde, uma coleção de “compromissos”: às 14h reunião com a delegação do Programa El Pacto. 15h, reunião com o procurador distrital dos Direitos do Cidadão do MPDFT, José Eduardo Sabo Paes. E continua Moro: às 15h30, mais uma, com o presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado do Paraná (Adepol-PR), que é de sua praia no Paraná da Lava-Jato, Daniel Prestes Fagundes. Por fim, às 16h se reuniu com o vice-presidente do Superior Tribunal Militar e corregedor da Justiça Militar da União (JMU), ministro José Barroso Filho. Às 16h30 os velhos despachos internos.
 
Terá sido uma inside information? Afinal, uma pesquisa Datafolha com 2.086 entrevistas, realizada entre 4 e 5 de julho em 130 municípios de todo o Brasil e com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos e nível de confiança de 95%, indicou que Moro é aprovado por 52% dos entrevistados que declararam conhecê-lo e o classificaram como ótimo ou bom.
 
Por fim, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, talvez tenha tido alguma inside information da pesquisa ao declarar que Sérgio Moro é o “símbolo do Batman contra o Coringa”.


Voto de pesar
 
(foto: Camila Alcantara/Divulgacão %u2013 13/2/19)
(foto: Camila Alcantara/Divulgacão %u2013 13/2/19)
Sob a proteção de Deus, iniciamos os nossos trabalhos. Sou o primeiro orador inscrito, mas vou fazer uma permuta com o senador Kajuru (foto). Assim mesmo, Senador Kajuru, permita-me que eu leia um voto de pesar enquanto V. Exa. vai à tribuna. Requerimento.  Sr. presidente, requeiro, nos termos do art. 221, I, do Regimento Interno do Senado Federal, a inserção, em ata, de voto de pesar pelo falecimento de João Gilberto Prado Pereira de Oliveira, bem como a apresentação de condolências aos familiares e amigos.


Voto de aplauso
Nascido em 10 de junho de 1931, no município de Juazeiro, no Estado da Bahia, o cantor, violonista e compositor João Gilberto é considerado um artista genial. Revolucionou a música brasileira ao criar uma nova batida de violão, com influências do jazz, para tocar samba, a famosa bossa nova. O jeito suave de cantar também foi visto como inovador. Permita-me, ainda, senador Kajuru, porque é um voto de pesar e um voto de aplauso. Sabe qual foi? Quem disse que futebol, política e pesar não se misturam? “O voto de aplauso é à Seleção Brasileira”.


A luz no caminho
É claro que teria de ser no Salão Nobre da Câmara Federal. A nobreza da causa fala por si, Daí o apoio de nada menos que 402 deputados, praticamente 80% deles, e ainda 50 senadores, o que representa 60% do Senado. Trata-se do lançamento, hoje, da Frente Parlamentar Mista em Defesa de Furnas (FPMDF). E ela traz de fato uma causa da nobreza política no Congresso, já que pretende liderar um intenso e aprofundado debate com toda a sociedade brasileira. Os números já falavam por si, mas têm mais, Furnas é nada menos que a maior subsidiária do grupo da Eletrobrás e está presente em14 estados e no Distrito Federal.

Euro, dólar e real
Sempre inspirada, a Polícia Federal (PF) acertou no alvo mais uma vez ao batizar como Operação Barão Invisível a máfia da qual dois de seus integrantes fariam parte é da região da Calábria, no Sul da Itália, e controla cerca de 40% da movimentação global de cocaína. No Brasil, mais especificamente no litoral paulista, onde fica a cidade de Praia Grande, os policiais encontraram 10 mil euros, US$ 20 mil e R$ 750 mil, sem contar veículos, celulares e computadores e por aí vai.  Talvez fosse mais apropriado fosse batizar de máfia Italiana, já que é a nacionalidade dos presos.



Para encerrar
Concedo a palavra, por 3 minutos, ao deputado Alexandre Frota para que faça seu registro. (Pausa.) Concedo a palavra, por 3 minutos, ao deputado Márcio Jerry. Convido o deputado Bibo Nunes para fazer uso da palavra. S.Exa. tem 3 minutos. Para fazer uso da palavra pelas breves comunicações, concedo a palavra ao deputado Carlos Henrique Gaguim. (Pausa.) Antes, porém, concedo a palavra ao Deputado Eli Borges. Concedo a palavra ao deputado Paulo Teixeira. (Pausa.) Concedo a palavra ao deputado Beto Faro. Vou convidar agora também pelas Breves Comunicações o deputado Boca Aberta. Sendo assim, boquiaberto, agora chega!


pingafogo


.Em tempo: ainda sobre a máfia: a pedido da Representação da Polícia Federal junto à Interpol,os mandados de prisão foram expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF). E incluiu a cooperação do Escritório Central para os Serviços Antidrogas da Itália no Brasil e carabinieres de Turim.

. Mais um: é notícia já publicada, mas antes tarde do que nunca: “Quando era adolescente, era Deus no céu e ele na Terra, agora é Deus no céu e ele na Terra”. Gal Costa (foto), interrompendo o show para dedicar “esse show a João Gilberto, meu mestre maior, grande mestre da minha vida”.
 
. Um último registro: A lista de presença registra na Casa o comparecimento de 111 senhoras deputadas e senhores deputados. Está aberta a sessão. Sob a proteção de Deus e em nome do povo brasileiro iniciamos nossos trabalhos. O sr. secretário procederá à leitura da ata da sessão anterior. Fim!

. Com um repertório bastante eclético, dez adolescentes da Orquestra Jovem do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) se apresentaram na última sexta-feira, 5 de julho, durante o Circuito Cultural da Comarca de Betim. 

. A iniciativa foi idealizada pelo diretor do foro da comarca, Carlos Márcio de Souza Macedo, com a intenção de promover exposições artísticas e atividades culturais que reúnam o Judiciário e a população. 
 


Publicidade