Continue lendo os seus conteúdos favoritos.
Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

O Texas, Nova York e o SUS no caminho

Se os índices da economia estão em queda livre, talvez a propaganda ajude. A alma do negócio. Quando é feita direitinho, alertam publicitários experientes


postado em 14/05/2019 06:00 / atualizado em 14/05/2019 08:04

(foto: Juarez Rodrigues / EM/ D.A. Press)
(foto: Juarez Rodrigues / EM/ D.A. Press)


Até ontem à noite, o único compromisso de fato já confirmado é um almoço com empresários no World Affairs Councils, em Dallas. É bem provável, no entanto, que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) se encontre com o ex-presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. Ele é republicano, deve aparecer, afinal e é só “não confirmada oficialmente”, não o jeito tucano de ser. Não fica em cima do muro. É de direita assumido.

Quanto à escolha de ir ao Texas, o próprio Bolsonaro relembrou o caso da última vez em que esteve nos Estados Unidos. “Eu poderia levar uma ovada na cara. Não posso aparecer nos jornais do mundo todo, em especial no Brasil, com um ovo no meio dos cornos jogado por um palhaço, por um ativista deste prefeito não menos palhaço, não menos bobalhão, que é o atual prefeito de Nova York”.

Uai, é assim mesmo? Será que ele próprio avaliou? Melhor deixar claro: “não cabe a um prefeito de Nova York fazer avaliações sobre esta ou aquela tendência de um presidente da República. Ele cometeu um erro, exagerou na sua condição política e não fez jus a um regime de liberdade do qual Nova York é seu maior símbolo, a partir da própria estátua da liberdade”.

A frase é do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aquele que era prefeito e deixou o cargo com um ano e três meses para ser candidato a governador e venceu. Será que agora está avaliando qual a melhor tendência vai seguir se o atual governo continuar em queda de aprovação caindo? Candidato a presidente, Doria quer ser. Quando? Eis a questão.

Quem também esteve nos Estados Unidos, só que em Nova York, onde foram devidamente bem recebidos, foi o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A agenda por lá inclui, em especial, encontros com investidores.

É isso mesmo, com empresários querendo mais detalhes da situação política antes de colocarem o seu dinheiro aqui. Tomara que fizeram o comercial direitinho. Afinal, se os índices da economia estão em queda livre, talvez a propaganda ajude, já que ela é a alma do negócio. Quando é feita direitinha, alertam os publicitários mais experientes.

De volta a Bolsonaro, confesso que não entendi. É dele a frase no twitter: “o governo Federal moderniza as normas de saúde, simplificando, desburocratizando, dando agilidade ao processo de utilização de maquinários, atendimento à população e geração de empregos”.

Será que ele quis dizer que é saudável para não precisar de médico, agilizar como usar maquinários, sem se machucar para não ir ao SUS e tudo isso se estiver devidamente empregado com salários dignos e altos? Seus marqueteiros deveriam responder e tomar conta de seus tweets. Se ele deixar…

Furnas e Itamar
Foi lançada ontem na Assembleia Legislativa (ALMG) a Frente Parlamentar Presidente Itamar Franco em Defesa do Lago de Furnas. O movimento busca a revitalização do lago, cujo nível de água vem caindo ao longo dos últimos anos, e faz referência à luta do então governador Itamar contra a venda de Furnas pelo governo federal, em 1999. O debate sobre as condições de Furnas e o lançamento da frente partiram dos deputados Dalmo Ribeiro (PSDB) e Professor Cleiton (DC). Só para lembrar, Itamar lançou uma verdadeira guerra política contra o então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que queria privatizá-la. E a novela continua até hoje.

E com ministro
Para deixar claro, quem anunciou, foi o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL) junto com o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Marcelo Matte. Eles participaram de audiência pública na Comissão Extraordinária de Turismo e Gastronomia da Assembleia Legislativa (ALMG). Para registro, foi de fato, foi o único evento sério por lá. Plenário nem abriu e nem estava agendado. Detalhe: foi a primeira reunião deste tipo realizada pela comissão, criada pelo Parlamento mineiro em 2 de abril deste ano.

Não toma jeito
A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, é quem trouxe o assunto de volta. E mostrou que não se arrependeu que os meninos vestem azul e as meninas rosa. E apanhou do deputado Paulo Pimenta (PT-RS) com uma nova bobagem: “Eis o pensamento de uma ministra de Estado dos Direitos Humanos. Disseminando ódio e preconceito contra um segmento social que já enfrenta todo tipo de estigma e preconceito”. No vídeo, que o deputado tuitou, ele fez questão de destacar Damares dizendo: “a princesa Frozen vive sozinha no castelo de gelo porque é lésbica”.

Na arquibancada
A medida vale para estrangeiro que apareça como torcedor violento em sistema internacional de migração. Daí já estar devidamente publicado no Diário Oficial da União (DOU) a decisão do governo federal de barrar a entrada de torcedores estrangeiros violentos no Brasil. O que dá uma pulga atrás da orelha. Para explicar, ou melhor, perguntar rapidinho: as torcidas organizadas nacionais também serão incluídas em algum cadastro similar ao dos estrangeiros? Quem souber a resposta que me conte.

Privatização
São nada menos que os 20 maiores parques estaduais que serão privatizados. É isso mesmo, se os deputados estaduais deixarem. Acha pouco? Tem mais, a lista é grande. Inclui ainda concessões, como o Minascentro, local de eventos importantes. Inclua ainda roteiros gastronômicos e religiosos. Tem mais, mas já basta. O fato é o objetivo de passar à iniciativa privada. O anúncio foi feito ontem na Assembleia que são essas as prioridades.

PINGAFOGO

Os argumentos foram que a sala na Polícia Federal não é adequada, por não ter banheiro privativo e ficar em um local de grande circulação. E o ex-presidente Michel Temer (MDB) conseguiu a transferência.

Agora, ele vai ficar no Comando de Policiamento de Choque da Polícia Militar de São Paulo. Aí não dá para resistir, melhor ele tomar cuidado com a tomada. Vai que ela dá choque elétrico um choque no ex-presidente Temer.

Vão levar o radinho? Deputados da Comissão do Trabalho, da Previdência e da Assistência Social da Assembleia Legislativa (ALMG) visitam, hoje à tarde o Centro de Transmissão da Rádio Inconfidência AM, em Contagem.

O objetivo é verificar as condições de funcionamento e manutenção dos equipamentos transmissores da rádio. O requerimento vem do deputado Celinho Sintrocel (PCdoB), e da deputada Beatriz Cerqueira (PT). Eles são contra a migração da transmissão de AM para FM.

Sendo assim, o jeito é migrar por hoje e torcer para que apareçam notícias melhores na política. Afinal, vale repetir o quanto o Judiciário tem protagonizado nelas. Um bom dia a todos. Aliás, uma boa semana.

 


Publicidade