Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Menina Yasmin é a única que tem razão

É que o presidente Bolsonaro é palmeirense doente e Yasmin é flamenguista. Se tinha mal-entendido no meio do caminho, sei lá. Parece tucano em cima do muro


postado em 28/04/2019 06:00 / atualizado em 29/04/2019 11:23

(foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
(foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

Um tiro ao alvo da ignorância política veio em pleno sábado, do próprio presidente da República, Jair Bolsonaro, do Partido Social Liberal (PSL). “Olha, por exemplo, meus ministros, eu tinha uma linha, armamento. Eu não sou armamentista? Então ministro meu ou é armamentista ou fica em silêncio. É a regra do jogo.”

Qual será o motivo de o presidente Bolsonaro tratar assim a notícia do dia? A entrevista do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na cadeia? A propaganda do Banco do Brasil que o incomodou e que ele tentou censurar as próximas que tivessem chancela de seu governo e depois recuou? Já que feriam leis...

Ou a mais importante, entre outras, a que coloca o seu vice-presidente, o general Hamilton Mourão, em evidência? Se até governador petista, como Wellington Dias, ele visitou no Palácio de Karnak, e ganhou honras, o fato é que Bolsonaro passou recibo de sua própria incompetência em criar fatos a seu favor. Muito antes pelo contrário, apanha cada vez mais e o reflexo as pesquisas registram.

O fato é que o presidente precisava mesmo era espairecer. E foi acompanhado da primeira-dama, Michelle. Se futebol e política desta vez se misturam, foi por causa da menina Yasmin Alves, de 8 anos. É que Bolsonaro é palmeirense doente e Yasmin é flamenguista. Se tinha mal-entendido no meio do caminho, sei lá. Parece tucano em cima do muro. Melhor voltar ao que interessa.

Afinal, dá uma inveja danada o fato de o ex-presidente Lula, mesmo preso, continuar na mídia internacional. Voltou, com a entrevista de sexta-feira, a ser notícia em portais como o Le Figaro francês, o Deutsche Welle alemão, o The Guardian inglês e, como não poderia deixar de ser, o site do The New York Times. Será que seu amigo Donald Trump leu?

Levantando voo dos Estados Unidos e já que o comandante-chefe Bolsonaro insiste em armamento, vale lembrar na mesma entrevista de Lula o que ele acrescentou: “Quando sair daqui eu quero conversar com os militares. Tenho vontade de perguntar para o chefe da Marinha, da Aeronáutica, do Exército, qual presidente da República que fez mais para eles do que eu fiz”.

Enfim, se foi desfeito o mal-entendido com a menina Yasmin, mas todo mundo vai se lascar por causa da reforma da Previdência nas palavras de Lula, o que mais dizer em um domingo? Rezar, talvez, pode ajudar. E como teve registros internacionais: good bye!.

Com apetite

Diante de tanta confusão por causa do veto ao comercial do Banco do Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) retornou, depois da entrevista ontem, ao Palácio da Alvorada. Mas ficou pouco tempo lá. Provavelmente a confusão aumentou o seu apetite. Ele foi participar do almoço de aniversário de Walton Alencar Rodrigues, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). A confraternização, que incluía outros ministros da corte, ocorreu na casa de Rodrigues, no Lago Sul, um dos bairros mais chiques de Brasília. Precisava relaxar mesmo.

Antes tarde…

… do que nunca vale o registro sobre o vice-presidente da Assembleia Legislativa (ALMG), Antonio Carlos Arantes (PSDB), que acompanhou o governador Romeu Zema (Novo), quinta-feira, na reunião que tratava da dívida do estado com a União no Supremo Tribunal Federal (STF). “O problema é muito sério e precisamos ter bastante diálogo para tirarmos Minas desta situação em que se encontra”. Já o ministro Luiz Fux destacou que o STF está presente nessa ansiedade para resolver o problema. Ressaltou que “se precisar do Supremo, podem contar que tenha resultado positivo”.

Para resolver

O governador Romeu Zema (Novo) prometeu voltar ao Supremo mês que vem para resolver o problema definitivamente. Acompanharam o governador, o secretário da Fazenda, Gustavo Barbosa, e o advogado-geral do Estado Sérgio Pessoa de Paula Castro. Para registro, o deputado Antonio Carlos Arantes foi representando o presidente da Assembleia, Agostinho Patrus (PV).

Multar o tempo

Vale o registro de Gilson Fonseca: “Você citou letra do Caetano Veloso sobre o tempo. William Shakespeare disse em versos: ‘O tempo é muito lento para os que esperam. Muito rápido para os que têm medo. Muito longo para os que lamentam. Muito curto para os que festejam...”. Roberto Cantoral na música El Reloj reclama do tempo: ‘Reloj no masques las horas/ Porque me voy a enlouquecer...’ E conclui certeiro: nada é capaz de ganhar da criatividade que li em um para-choque de caminhão: “O tempo deveria ser multado por excesso de velocidade”.



Bem cedinho

A audiência pública será amanhã, às 9h, isso mesmo. Afinal, no meio do caminho tem o feriado de 1º de maio. A discussão terá, entre outros, representantes do Ministério da Economia, da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e do Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF). O requerimento é da senadora Leila Barros (foto) (PSB-DF) e trata do impacto da reforma para as mulheres que lecionam no setor público. A alegação: “É o segmento profissional mais prejudicado na reforma da Previdência. Professoras que hoje podem se aposentar aos 50 anos passarão a ter este direito apenas com 60 anos de idade”.


Pingafogo


. “Nenhum programa será cortado. Nós teremos modificações e trocas, aumentando os programas que têm mais demandas e diminuindo os programas que têm menos demandas.”  A frase é da ministra da Agricultura, Tereza Cristina (foto).

. Ela acrescentou que haverá uma realocação de recursos entre programas do plano. Se já tem a polêmica danada com os ambientalistas, deixa para lá. Só dar um detalhe: foi em coletiva de imprensa na Expozebu, feira de gados de raça em Uberaba. Tinha que passar por Minas, né?

. 26/04/2019 13h42 – Brumadinho recebe reunião sobre reforma da Previdência – Comissão da Assembleia Legislativa quer debater, na cidade da RMBH, palco de tragédia, o impacto da proposta federal na vida das mulheres.

. 26/04/2019 16h44 – Cancelada a audiência sobre reforma da Previdência. Reunião da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher seria realizada em Brumadinho, terça-feira, às 18h30. A atividade, requerida pela deputada Marília Campos (PT), debateria consequências da reforma da Previdência.

. Por fim, se Bolsonaro diz estar 100% na relação com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e ressaltou que os militares não ganham hora extra, só tem um jeito. Acatar a sugestão.


Publicidade