Continue lendo os seus conteúdos favoritos.
Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Endoscopia política informa: país no CTI

Pelo jeito, de acordo com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, "tem ressalvas, não pode tirar foto. Mas o resto segue a lei brasileira"


postado em 11/04/2019 06:00 / atualizado em 11/04/2019 07:37

O endoscópio é um aparelho que consta basicamente de uma fonte de luz e alguma forma de visualização da imagem para dentro. O que ele faz é indicar uma série de patologias, como doença celíaca, esofagite, gastrite, doença do refluxo gastroesofágico, estreitamento do esôfago, tumores e câncer no esôfago, estômago ou duodeno, úlceras gástricas e úlceras duodenais.

A endoscopia é classificada ainda como um “olhar para dentro do paciente” e o aparelho, na prática, tem a função de visualizar a imagem para dentro do paciente. E quem garantiu que “está tudo ótimo” com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) foram seus assessores, depois do exame no Hospital das Forças Armadas. Para lembrar, ainda são ecos da facada que ele levou na campanha eleitoral, ainda no ano passado.

Quanto ao olhar para dentro, o paciente é a reforma da Previdência e ela traz de volta a endoscopia política, cujo tratamento é necessário para não mandá-la ao Centro de Tratamento Intensivo (CTI), mesmo com a romaria de dirigentes dos partidos que estiveram com Bolsonaro. Se não ofende, onde eles estão agora?

Pelo jeito, de acordo com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, “tem ressalvas, não pode tirar foto. Mas o resto segue a lei brasileira”. E acrescentou: “Não passa por cima de nenhuma lei brasileira”. Mal na foto é ele quem está, depois de questionado pelo deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) que tocou na ferida: “Os segredos norte-americanos se tornaram uma vassalagem brasileira”.

Sendo assim, melhor tratar do desemprego, que tem aumentado no Diário Oficial da União (DOU). O primeiro foi o embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Sérgio Amaral, em

Embora ele não tenha de fato perdido o emprego, porque é concursado e de carreira no Itamaraty. O outro foi Floriano Barbosa de Amorim Neto, agora ex-secretário especial de Comunicação Social.

Se, pelo jeito, a fila vai andar ainda mais, melhor deixar Sérgio Moro ressaltar: “Lamentavelmente, esses fatos podem ocorrer”. Só que o ministro da Justiça e Segurança Pública se referia ao músico Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, metralhado por engano no Rio de Janeiro.

Quem detalhou direito, no entanto, anunciou: “O presidente falou: apure o que tem que ser apurado”. Palavras do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, seguindo a hierarquia de seu comandante-chefe. Se foram pelo menos 80 disparos de fuzis de soldados do Exército, o que mais dizer? A apuração virá do próprio Exército e ficamos assim?

Melhor decretar uma parada militar por aqui. Com trocadilho infame mesmo de tanta raiva.

Bilhete azul
“Fiquei tão orgulhoso de você, que vou aprender a música da tchutchuca e o tigrão.” PT divulgou ontem um bilhete manuscrito, cuja autoria atribui a Luiz Inácio Lula da Silva e no qual o ex-presidente parabeniza o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR) por chamar o ministro da Economia, Paulo Guedes, de tchutchuca. A imagem do papelzinho com o texto foi publicada no Twitter do partido”. Se ele escreveu ou alguém fez isso por ele, pouco importa. O fato é que foi usada uma caneta em azul. Para ficar claro, a expressão popular significa: demitir do emprego. Já a pretensão de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltar à Presidência, ele pode ser demitido mais uma vez pela Lava-Jato.

A propósito
Tem notícia nova, quentinha que vem de Curitiba. Os procuradores da força-tarefa da Lava-Jato pedem que sejam imputados contra o petista 45 atos de lavagem de dinheiro e oito de corrupção passiva. Para os procuradores, cada contrato deve representar um crime independente porque foram “celebrados de modo autônomo, por meio de procedimentos licitatórios diversos, que envolveram diversos acertos de corrupção dentro das especificidades de cada contrato”. A Lava-Jato não fez a conta de quantos anos de prisão isso significaria.

Para a juventude
Assembleia lança PJ Minas de 2019 nesta sexta-feira. Era o título em texto oficial da Assembleia Legislativa (ALMJ). Uai, os funcionários vão virar pessoa jurídica para receber os salários? Que parecia, parecia mesmo, mas não é nada disso. Trata-se de uma boa iniciativa da Assembleia já faz algum tempo. É o Parlamento Jovem, aquele programa de formação política de estudantes do ensino médio que é bem interessante. Tanto que será estendido para 95 câmaras municipais.

Do you speak
English, mister vice-president general Hamilton Mourão? The answer is: “Deixei claro que ele é um homem que está pensando nas próprias gerações, e não nas próximas eleições, e que ele respeita totalmente nossa Constituição, nossas instituições e o sistema que temos no Brasil”. Antes havia dito que o presidente Bolsonaro respeita a Constituição e o sistema eleitoral. Meio tucanada a resposta, ops, a answer. O jeito é deixar pra lá. Ah! Foi em encontro com senadores norte-americanos.

Ideia preciosa
Antes, eles estavam apenas confiscados. Agora, o Ministério Público do Paraná (MPP) pretende é leiloar para ressarcir os cofres públicos. É isso mesmo. A lista vai de relógios a óculos de sol, de prendedores de gravatas a abotoaduras, além de canetas, relógios, cinto e três correntes. E ainda uma pulseira e um anel. E nada tem a ver com a Lava-Jato. Trata-se da Operação Quadro Negro do MPP. Tudo isso para tentar recuperar pelo menos parte dose R$ 21,7 milhões que foram desviados pelo ex-governador tucano Beto Richa.

PINGAFOGO

Em tempo, ainda sobre Lula e a Lava-Jato: não há prazo ainda, no entanto, para que o pedido seja apreciado pelos desembargadores da segunda instância. Daí, continua viva a possibilidade de Lula passar para o regime semiaberto.

O senador Marcelo Castro (MDB-PI) nem precisou pedir votos. Foi aclamado pelos colegas presidente da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO). É uma das mais cobiçadas do Congresso.

Ele próprio ressaltou que uma das principais funções da CMO é discutir e votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). A propósito, quem fica com a relatoria do Orçamento para o ano que vem será o deputado Cacá Leão (PP-BA). Uma batata-quente, com os atuais déficits nas contas públicas.

“A nova Constituição é filha do seu tempo e reflete a diversidade da sociedade. Torna-se um legado para as novas gerações de cubanos”. É claro que se trata do líder histórico Raul Castrom primeiro-secretário do Partido Comunista. Quem comanda de fato é o presidente Miguel Díaz-Canel.

Se tem o primeiro “monstro cósmico” a cerca de 50 milhões de anos-luz da Terra e foi divulgada em Event Horizon Telescope a imagem de um buraco negro apresentada ontem ao mundo, a primeira na história da astronomia, chega por hoje.

 


Publicidade