Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Livro sobre dança e cultura


postado em 21/10/2019 04:00

Cena de Terra Brasilis, montagem de 1999 do Ballet Movimento: estreia em BH e temporadas pelo Brasil e Europa(foto: Arquivo Ballet Movimento)
Cena de Terra Brasilis, montagem de 1999 do Ballet Movimento: estreia em BH e temporadas pelo Brasil e Europa (foto: Arquivo Ballet Movimento)
A coluna hoje está entregue a Nora Vaz de Mello, figura tradicional do mundo da dança mineira:

“Tenho uma excelente notícia para lhe contar. Vou lançar o livro Ballet Movimento 30 anos de dança, arte e cultura, que visa preservar e difundir a história do Movimento no cenário cultural e artístico de BH. O livro terá sessão de autógrafos em 26 de outubro, sábado, às 19h, no Sesc Palladium, no Foyer Augusto de Lima. Inicialmente, quero lhe agradecer imensamente pelo seu apoio cultural na trajetória do Ballet Movimento, que você também faz parte dela. Quando escrevo no capítulo 1 sobre como tudo começou, resgatei uma nota de sua coluna que recebeu o título “Mais um ballet moderno”, escrita em 20 de janeiro de 1976, uma terça-feira. Essa notícia está guardada, foi digitalizada para inserção no livro. Aproveito o momento para lhe agradecer por todo o carinho e apoio ao longo de minha carreira na arte da dança, e saiba que tem a minha gratidão eterna.

Em seguida, gostaria de solicitar, caso possa, a divulgação do lançamento do livro Ballet Movimento 30 anos de dança, arte e cultura no jornal Estado de Minas e na versão impressa e digital. Fiz um release maior para que possa ter uma ideia do livro. Este livro surgiu da minha necessidade de preservar a memória da escola e difundir a jornada por ela percorrida nas três décadas de sua existência, de 1976 até 2005. Falar do Ballet Movimento é falar também da minha história, por ter sido a fundadora, diretora artística, primeira professora e principal coreógrafa daquela escola de dança.

Neste trabalho memorialístico, resgatei a obra deixada pela instituição no campo artístico educacional, que formou bailarinos e professores e possibilitou a participação deles como protagonistas na trajetória da escola. Para recuperar essa história apliquei o conhecimento científico da crítica genética para fazer o levantamento dos dados. Pelo estudo da gênese, reconstruí, partindo do material do acervo preservado, os diferentes momentos dessa história, com a intenção de classificá-los geneticamente, para que pudessem ser inventariados. Esse trabalho mostrou como essa escola transitou no contexto cultural e artístico, não só no nosso município, mas também em outras cidades do Brasil e outros países, como Itália, Estados Unidos, França, Bélgica, Áustria, Escócia, Portugal, Paraguai e Espanha. Cada documento encontrado, fotografias de espetáculos, programas, críticas de jornais, reportagens, fôlderes e depoimentos carrega em si as marcas de seus processos e contém as ideias que orientaram a sua criação. A recuperação das histórias veio pela minha percepção das relações existentes entre cada material preservado. Depois de detectar os aspectos mais marcantes de cada década do Ballet Movimento, comecei a redação do livro. Ao longo dos capítulos relato como tudo começou e lembro o impacto causado na cena cultural mineira por um permanente espírito inovador, que mudou o formato de apresentação dos alunos em festivais de dança, o desenvolvimento do método de ensino lá aplicado, o processo criativo de tantas coreografias e os acontecimentos mais importantes, como espetáculos, participações em eventos em Belo Horizonte e as muitas tournées que ultrapassaram as montanhas, trazendo como retorno tantas premiações obtidas, inclusive pela dedicação dos profissionais envolvidos.

Os depoimentos nas orelhas do livro são de profissionais que participaram ativamente ou acompanharam o trabalho desenvolvido pelo Movimento: Décio Noviello, saudoso artista plástico, cenógrafo, figurinista e aderecista; Bob Tostes, cantor e produtor cultural; Olga Valeska Soares Coelho, dançarina e professora do Cefet-MG; Arnaldo Leite de Alvarenga, professor da EBA-UFMG, bailarino e pesquisador; Rômulo Duque, presidente do Sinparc; Magdalena Rodrigues, atriz e presidente do Sated. No evento de lançamento do livro, por sugestão de ex-alunas e professores, será realizada uma mostra de dança aliando a literatura com a dança. Hoje, esses profissionais têm suas próprias escolas e levarão suas alunas para se apresentarem, para que elas conheçam um pouco da memória da dança. O mestre de cerimônias da mostra será o professor de dança, ator e presidente do setor de dança do Sated/MG Eurico Justino. As escolas que vão participar da mostra são: Opus Escola de Dança, Escola Razões do Corpo, Ballet do Colégio Santo Antônio, Drika Rezende Escola de Dança e, fechando a programação, as coreógrafas Andréa del Giudice e Andrea Barros criaram uma coreografia envolvendo alunas das três décadas do Ballet Movimento.” 


Publicidade