Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Na Black Friday, turismo é um dos destaques mundiais

Segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado, foi o setor com maior avanço do faturamento nas promoções: 54,4% superior a 2020


29/11/2021 04:00 - atualizado 29/11/2021 07:11

Praia
Com a Black Friday, setor de turismo brasileiro experimentou alta de 54% no faturamento em relação ao ano passado (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 5/11/20)

O turismo voltou. Segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado, foi o setor que teve o maior avanço do faturamento nominal durante a Black Friday. A alta foi de 54,4% sobre o mesmo período de 2020.

Para se ter a dimensão do que o número representa, todo o varejo registrou um crescimento de 6,3% em relação ao ano passado. O fenômeno não é exclusivo do Brasil. A Europa também conheceu recuperação significativa, especialmente no verão.

Na Grécia, o número de visitantes disparou 86% e já equivale ao movimento pré-pandemia. Turquia (aumento de 62%) e Espanha (50%) também se destacaram. França e Itália recuperaram, por enquanto, 36% dos índices pré-Covid.

A preocupação agora diz respeito à nova variante ômicron, que tem levado as autoridades a pensar em restringir novamente a circulação de turistas. O Brasil, pelo menos por enquanto, mantém a pandemia sob controle graças ao avanço da campanha de vacinação.

Juros altos complicam mercado da construção

O setor da construção encara com certo desânimo os próximos dois anos. Com o aumento da Selic, que deverá passar de 11% em 2022, o crédito imobiliário caberá no bolso de um número cada vez menor de brasileiros. A queda de renda da população e a inflação alta também são complicadores para o mercado. Segundo especialistas, o cenário tende a se manter assim pelo menos até 2023. Para reduzir o déficit habitacional, pelo menos 1,5 milhão de novas moradias deveriam ser construídas por ano.


Itaú e Rede simulam situações extremas para a Black Friday

O Itaú Unibanco e a Rede montaram uma estratégia de guerra para preparar seus sistemas para a alta demanda da Black Friday. Antes do evento, criaram situações em que 36 mil pessoas usariam o Pix simultaneamente. “Os testes foram realizados em ambiente real, simulando o alto volume de pagamentos e aumento de acessos aos produtos mais relevantes para os nossos clientes”, afirma Thiago Charnet, diretor de tecnologia do Itaú Unibanco. “Nossa plataforma é capaz de identificar qualquer anomalia.”


Montadora chinesa quer trazer novo Fusca para o Brasil

O Fusca retornará ao mercado brasileiro, mas não pelas mãos da Volkswagen. A montadora chinesa Great Wall Motors criou um modelo, o Ballet Cat, idêntico a um dos carros mais icônicos da história. Segundo a Great Wall, o Ballet chegará ao mercado brasileiro em 2023. Isso se a Volks deixar. A empresa alemã promete entrar na Justiça para impedir que a cópia chinesa seja vendida. A disputa será entre gigantes. Há três meses, a montadora chinesa comprou uma fábrica da Mercedes-Benz no Brasil.

Rapidinhas

  • A Toyota inicia hoje o terceiro turno na fábrica de Sorocaba, no interior de São Paulo. A ideia era adotar a medida apenas a partir de janeiro do ano que vem, mas ela foi antecipada devido às melhores condições do mercado. Segundo a empresa, houve nas últimas semanas um aumento considerável da demanda por modelos como o Corolla Cross.

  • A montadora japonesa reduziu também as pausas previstas para o período de festas de fim de ano nas unidades de Sorocaba, Indaiatuba e Porto Feliz. De fato, a Toyota vive bom momento. De janeiro a outubro, vendeu 139,8 mil unidades no país, 31% a mais do que no mesmo período de 2020. Nenhuma outra empresa avançou tanto em 2021.

  • As lojas físicas estão com os dias contados, certo? Não é bem assim. A rede Pernambucanas deverá encerrar 2021 com 57 unidades abertas, e a expectativa é manter esse ritmo em 2022. Não se trata de um movimento isolado. Uma de suas principais concorrentes, a Renner encerrará o ano com 20 novas lojas.

  • O juro médio do rotativo do cartão de crédito não para de subir. De 339,5% em setembro, passou para 343,6% em outubro. Um ano atrás, a taxa estava em 317,2%. O cartão de crédito é um problema para quem administra mal as finanças. Também em outubro, os juros que incidem sobre compras parceladas chegaram a 172,6%.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade