Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Mercado S/A

Brasil mantém rombo tributário na Zona Franca de Manaus

Alcançam R$ 1,8 bilhão em valores atualizados os tributos não recolhidos aos cofres públicos na importação de combustíveis


20/07/2021 04:00 - atualizado 20/07/2021 07:34

Bancada do Amazonas beneficiou distribuidora com pressão por veto ao fim de isenção tributação(foto: PortalMarcos/Reprodução - 28/8/19)
Bancada do Amazonas beneficiou distribuidora com pressão por veto ao fim de isenção tributação (foto: PortalMarcos/Reprodução - 28/8/19)

Ao aceitar a pressão da bancada do Amazonas na sanção da Lei 14.183/2021, o presidente Jair Bolsonaro permitiu a manutenção de um cenário de concorrência desleal que perdura desde 2017 no mercado de combustíveis na região da Zona Franca de Manaus.

A lei é resultante da Medida Provisória 1034/2021, que no Congresso Nacional ganhou como emenda o artigo 8º, que previa o fim da isenção fiscal na importação de combustíveis e derivados para a Zona Franca de Manaus.

Liderada por Eduardo Braga (MDB-AM), a bancada amazonense fez jogo duro e levou a melhor: menos de 15 horas após o Diário Oficial da União (DOU) trazer a sanção integral da lei, uma edição extra da publicação trazia o veto ao artigo.

Com isso, a distribuidora Atem, empresa do grupo Amazônia Energia, segue, a partir de uma liminar emitida em 2017, autorizada a não recolher PIS e Cofins. Já são R$ 1,8 bilhão em valores atualizados em tributos não recolhidos aos cofres públicos.
 
(foto: Greg Baker/AFP 15/1/21)
(foto: Greg Baker/AFP 15/1/21)

Xiaomi supera Apple no mercado de smartphones

 
A chinesa Xiaomi alcançou feito histórico: a empresa ultrapassou a americana Apple no mercado de smartphones para se tornar a segunda maior fabricante do planeta, atrás da sul-coreana Samsung. Os dados do segundo trimestre compilados pela consultoria Canalys revelam que a Xiaomi detém 17% de participação no mercado global, atrás da Samsung (que tem 19%) e à frente da Apple (14%). Parte da conquista da Xiaomi deve ser atribuída à América Latina, onde as vendas cresceram  300% no período. 
 

Zoom voa mais alto e parte para a nuvem


A empresa de videoconferências Zoom foi uma das grandes beneficiadas pelas restrições de circulação na pandemia. Suas receitas trimestrais dispararam quase 200% desde o início da crise e o número de usuários quintuplicou. Agora, a companhia parte para voos mais altos. Nesta semana, a Zoom anunciou a compra da Five9, companhia americana especializada em softwares na nuvem. Não foi um negócio qualquer. Segundo a imprensa americana, a transação foi fechada por US$ 14,7 bilhões.
 
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press 29/8/16)
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press 29/8/16)
 

Tarifa de energia elétrica vai subir mais


A energia elétrica está cara? Prepare-se, pois ela deverá subir mais. É isso o que mostra estudo da empresa de tecnologia TR Soluções. Pelos seus cálculos, a crise hídrica fará com que as tarifas das 19 principais distribuidoras do país aumentem, em média, 8% em 2021. No ano que vem, o reajuste de preços será maior: 9%. Não está fácil para os consumidores. Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica, nos últimos 8 anos o preço da tarifa de energia residencial dobrou no país. 
 

112%

foi quanto aumentou a procura por produtos sustentáveis na plataforma brasileira do Mercado Livre entre março de 2021 e abril de 2020. Trata-se do maior aumento para o período em toda a América Latina 
 
(foto: Fabrice Coffrini/AFP 18/5/21)
(foto: Fabrice Coffrini/AFP 18/5/21)

''Quando você olha para a próxima geração que está chegando, a mudança climática é o problema com o qual ela se preocupa mais''

Sundar Pichai, presidente mundial do Google


Rapidinhas

 
A recuperação veio forte no comércio. De acordo com a Serasa Experian, as vendas do setor cresceram 10,1% no primeiro semestre de 2021 em relação a igual período de 2020. Trata-se da maior expansão semestral para o varejo físico desde 2010. Mesmo assim, a alta não foi suficiente para retomar os níveis pré-pandemia.

O crescimento do e-commerce e a pandemia do coronavírus mais do que dobraram os índices de vacância nos shoppings brasileiros. Segundo dados da Abrasce, a associação do setor, 9,5% dos espaços destinados às lojas foram desocupados. Antes da Covid-19, só 4% permaneciam vazios. Para especialistas, será difícil recuperar os patamares anteriores.

A economia verde é um caminho sem volta. Há alguns dias, o Banco Central do Japão anunciou que oferecerá empréstimos sem juros a instituições financeiras que bancarem projetos para a redução de emissões de carbono. O argumento é que proteger o planeta deve ser a prioridade número um 
para toda a sociedade.

A Comissão de Valores Mobiliários estuda a possibilidade de reduzir de R$ 1 milhão para R$ 616 mil o patrimônio necessário para que investidores entrem na categoria “qualificados.” O projeto é positivo. Ser um investidor qualificado significa ter acesso a diversos investimentos que não estão disponíveis ao público em geral. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade