Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Mercado S/A

Amazon e Mercado Livre ampliam investimentos e a aposta no Brasil

Com a pandemia, as vendas digitais cresceram 68% em 2020. Agora, o e-commerce já responde por 10% do faturamento total do varejo


14/05/2021 04:00 - atualizado 14/05/2021 07:09

Centro de distribuição da gigante dos EUA vai agilizar entregas de compras feitas por consumidores brasileiros(foto: Patrick T. Fallon/AFP - 29/4/21)
Centro de distribuição da gigante dos EUA vai agilizar entregas de compras feitas por consumidores brasileiros (foto: Patrick T. Fallon/AFP - 29/4/21)

A guerra do comércio eletrônico está acirrada no Brasil. De olho no mercado que mais cresceu na pandemia – e que, segundo consenso, está apenas engatinhando no país – a Amazon inaugurou um Centro de Distribuição em Cajamar, na Grande São Paulo.

Trata-se de sua nona unidade em território brasileiro. Em novembro do ano passado, a empresa inaugurou outros três centros de logística, em Betim (Minas Gerais), Santa Maria (Distrito Federal) e Nova Santa Rita (Rio Grande do Sul). Segundo a Amazon, a nova infraestrutura vai permitir que moradores de 600 cidades recebam, com maior agilidade, a entrega de seus pedidos marcados com o selo Prime.

Os concorrentes também estão se mobilizando. Há alguns dias, o Mercado Livre anunciou investimentos de R$ 10 bilhões no Brasil, o equivalente a todo o montante desembolsado nos últimos 4 anos. Com a pandemia, as vendas digitais cresceram 68% em 2020. Agora, o e-commerce já responde por 10% do faturamento total do varejo.

Na Seguros Unimed, indenizações de R$ 113 milhões

A Seguros Unimed, seguradora do Sistema Unimed, flexibilizou as cláusulas contratuais dos seguros de vida e de renda temporária (Serit). No período de aproximadamente um ano, a empresa registrou o pagamento de R$ 113 milhões em indenizações para 8,6 mil segurados e suas famílias. Desse total, 75% correspondem a médicos que atuam na linha de frente e precisaram afastar-se de suas atividades ou morreram em razão da COVID-19. Os dados foram atualizados até 25 de abril.


''Estamos preocupados com o uso crescente de combustíveis fósseis para mineração e transações com Bitcoin, especialmente carvão, que tem as piores emissões''

Elon Musk, dono da Tesla, ao anunciar a suspensão da possibilidade de clientes comprarem seus veículos com moedas digitais. Depois da declaração, as ações do Bitcoin caíram 12%



Lucro da Via dispara mais de 1.000%

Um dos maiores escândalos do universo corporativo brasileiro não afetou o resultado da Via (antiga Via Varejo, dona das marcas Casas Bahia e Pontofrio). No mês passado, a Agência Pública revelou que Samuel Klein, fundador da Casas Bahia, explorou sexualmente crianças de 9 a 17 anos. Samuel já morreu e a nova gestão não tem nada a ver com a tragédia. No recente balanço financeiro, a Via brilhou: no primeiro trimestre, lucrou R$ 180 milhões, um salto de 1.284% sobre o mesmo período de 2020.

“Vacina teria salvado a economia”

O depoimento do CEO da Pfizer, Carlos Murillo, à CPI da COVID deixou executivos que participam de um grupo de WhatsApp atônitos. Murillo revelou as ofertas de vacinas que a farmacêutica fez ao Brasil e que foram ignoradas pelo governo. Também chamou a atenção a presença de Carlos Bolsonaro, vereador e filho do presidente, em uma reunião da Pfizer no Palácio do Planalto. “O governo não entendeu que a vacinação rápida teria salvado a economia”, disse, no grupo, o vice-presidente de uma montadora.

Rapidinhas

O advogado e ex-ministro João Santana lançou nesta semana o livro “O Estado a que Chegamos”, em que trata da gestão pública e faz uma síntese do surgimento do gigantismo estatal, ocorrido durante o regime militar. Santana auxiliou Dílson Funaro no Ministério da Fazenda e foi ministro da Infraestrutura do governo Fernando Collor.

A obra narra momentos importantes da história recente do Brasil. Sobre a gestão Collor, Santana defende que “muita coisa pôde ser feita” para reduzir o peso do Estado, como o fim da reserva de mercado na informática, a modernização da indústria automobilística e leis que eliminaram cartéis de portos e do transporte de aço e combustíveis.

Após cinco meses de queda, o Índice de Confiança de Micro e Pequenas Empresas medido pela Fundação Getulio Vargas avançou 6,6 pontos em abril. O indicador é importante: os pequenos negócios foram responsáveis por 70% dos empregos criados no Brasil em 2021 e, portanto, são fundamentais para a retomada econômica.

No mundo frenético das redes sociais, as tendências surgem e perdem força numa velocidade impressionante. Em fevereiro, no auge do sucesso, a Clubhouse teve 9,6 milhões de downloads no mundo. Em abril, foram 922 mil. Segundo analistas desse mercado, novos concorrentes e certo cansaço dos usuários pesaram na queda.

65% dos brasileiros

que estão em home office pretendem continuar trabalhando em casa após o fim da pandemia. A pesquisa é da Hibou, empresa especializada em monitoramento de mercado



*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade