Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Explosão do mercado de segunda mão atrai atenção das grandes lojas

Segundo dados da consultoria Global Data, o mercado conhecido como second hand (segunda mão) deverá dobrar de tamanho até 2025, movimentando US$ 51 bilhões


27/11/2020 04:00 - atualizado 27/11/2020 09:38


Loja de roupas usadas: mercado da moda de segunda mão têm crescimento e abre caminho para os negócios no segmento(foto: Francisco Dumont/Divulgação %u2013 19/11/15)
Loja de roupas usadas: mercado da moda de segunda mão têm crescimento e abre caminho para os negócios no segmento (foto: Francisco Dumont/Divulgação %u2013 19/11/15)

O crescimento do mercado de roupas usadas tem atraído grandes varejistas para esse tipo de negócio. A marca carioca Reserva, dona de 78 lojas próprias e 32 franquias, comprou a startup curitibana Troc, especializada na revenda de peças de vestuário. No próprio site da Reserva é possível adquirir itens seminovos da marca.

Não é um caso único. Recentemente, C&A e Renner se uniram ao brechó Repassa para estimular o desapego de roupas e acessórios. A Arezzo possui um projeto parecido.

Segundo dados da consultoria Global Data, o mercado conhecido como second hand (segunda mão) deverá dobrar de tamanho até 2025, movimentando US$ 51 bilhões. Outro estudo, desta vez da Boston Consulting Group (BCG), projeta que, até 20,% 23%, 27% dos guarda-roupas dos consumidores terão um item de segunda mão. Atualmente, o índice é de 21%. Segundo especialistas, o caráter sustentável desse mercado é a principal justificativa para a compra em brechós.

Desinfetante contra o coronavírus

A Ambipar, multinacional brasileira com presença em quinze países, afirma ter desenvolvido um desinfetante que protege superfícies durante 24 horas contra o novo coronavírus. Segundo a empresa, a eficiência do Ambiclean foi comprovada pelo Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Em julho passado, a Ambipar se tornou a primeira companhia de gestão ambiental a ingressar na B3, a bolsa de valores de São Paulo.
 

O que você decidir ser, seja de forma plena. Quando sou mãe, sou de forma plena. Quando sou a presidente, também é assim

Rachel Maia, ex-presidente da Lacoste no Brasil

 

Futebol atrai investimentos, mas não no Brasil

Enquanto o futebol brasileiro (foto) sofre com a falta de recursos e clubes à beira da falência, os campeonatos de outros países seguem atraindo investimentos. Os fundos de private equity Advent e BC Partners negociam a compra de uma participação minoritária na Bundesliga, entidade que administra as duas principais ligas da Alemanha. Os valores não foram revelados, mas apenas o direito internacional de transmissão da primeira divisão alemã é avaliado em US$ 285 milhões por ano.

Seguradora cresce com modelo de franquias

As franquias para a venda de seguros crescem no Brasil. Subsidiária de uma das maiores seguradoras do mundo, a Prudential quer dobrar a presença no país em até cinco anos – tudo por meio desse modelo de negócios. Atualmente, são 1.541 corretores franqueados que vendem seguros de vida pessoais. Um dos focos para a expansão é o Nordeste. “A região tem potencial extraordinário”, diz Humberto Madeira, vice-presidente da Prudential. As franquias da empresa exigem investimento inicial de R$ 30 mil.

15%

é quanto deverão crescer as vendas de eletroeletrônicos na Black Friday, segundo estimativa da Eletros, a associação do setor. Em 2019, a alta foi de 18%

RAPIDINHAS


  • O aumento da inflação preocupa o setor produtivo. Segundo o IBGE, os preços da indústria subiram 3,40% em outubro na comparação com setembro – é o maior avanço desde janeiro de 2014. Nos últimos doze meses, o índice chegou a 19,08%. No ano, a alta é de 17,29%. O IBGE constatou subida de preços em 23 das 24 atividades pesquisadas.

  • A forte demanda do agronegócio e das empresas de mineração tem impulsionado a indústria de máquinas de construção. No ano, o setor contabiliza aumento de 14% das vendas. Segundo a Sobratema, associação que reúne os fabricantes do setor, deverão ser negociadas mais de 30 mil máquinas em 2020. Em 2019, o número não chegou a 27 mil.

  • Poucos setores aproveitaram tanto o isolamento social durante a pandemia quanto o de videogames. No primeiro semestre, as vendas da Nintendo (foto) e da Microsoft cresceram 72% e 30% respectivamente diante do mesmo período de 2019. A explicação é óbvia: ao passar mais tempo em casa, as pessoas dedicaram mais tempo aos jogos eletrônicos.

  • A rede de hotéis Accor, uma das maiores do mundo, definiu uma meta ambiciosa: reduzir em 87% o consumo de plástico em suas unidades. Segundo a empresa, elas serão substituídas por dispensers (embalagens fixas) ou por embalagens de papel. A iniciativa entrará em vigor no primeiro trimestre de 2021.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade