Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

McDonald's adere à onda dos sanduíches vegetarianos

Empresários como Bill Gates e Richard Branson e companhias como Cargill investiram nos últimos anos bilhões de dólares na criação de bifes artificiais


10/11/2020 04:00 - atualizado 10/11/2020 07:11

Rede americana de fast food vai lançar sanduíche vegetariano no início do ano que vem(foto: Henrique Schaumann/Divulgação -14/12/17)
Rede americana de fast food vai lançar sanduíche vegetariano no início do ano que vem (foto: Henrique Schaumann/Divulgação -14/12/17)

Se havia dúvidas a respeito do potencial das carnes de planta, elas começam a ser eliminadas. O McDonal's, maior rede de fast-food do mundo e símbolo máximo do velho hambúrguer, anunciou que vai lançar no início do ano que vem um sanduíche vegetariano.

Em reunião com investidores, Ian Borden, presidente internacional do McDonald's, afirmou que o projeto McPlanta poderá “se estender para uma linha completa de produtos, incluindo hambúrgueres, substitutos de frango e sanduíches para o café da manhã”.

O setor de alimentos feitos a partir de plantas, ou plant based, é uma realidade. No ano passado, a Marfrig assinou parceria com o Burger King para colocar no cardápio das lanchonetes o seu hambúrguer de origem vegetal.

A JBS, por meio da marca Seara, lançou uma linha de proteína vegetal. Não é só. Empresários como Bill Gates e Richard Branson e companhias como Cargill investiram nos últimos anos bilhões de dólares na criação de bifes artificiais.

A nova marca do GPA

O GPA, dono de bandeiras como Pão de Açúcar, Extra e Assaí, vai entrar no ramo de beleza e cuidados pessoais. O grupo pretende colocar nas gôndolas uma marca própria – a Nous – de desodorantes, lâminas de barbear e shampoos, entre outros itens. Segundo o GPA, a ideia é que os produtos sejam até 30% mais baratos em relação aos líderes de mercado. Não é a primeira iniciativa desse tipo. O GPA tem no portfólio marcas exclusivas como Qualitá (da área de alimentação) e Casino (importados).
 

''O Brasil tem cerca de US$ 350 bilhões em reservas. Com a desvalorização cambial, as reservas como proporção do PIB cresceram muito nos últimos tempos. Então, não acho que vamos precisar usar, mas é sempre bom ter''

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central

 

Mercado Livre e com crédito

O Mercado Livre recebeu autorização do Banco Central para atuar como instituição financeira, o que permitirá à empresa expandir principalmente as operações de crédito. Esse é um caminho inevitável. Desde 2017, o grupo concedeu R$ 4 bilhões em créditos no Brasil, em um total de 10 milhões de transações. Em 2018, o BC já havia autorizado o MercadoPago, que pertence ao Mercado Livre, a funcionar como instituição de pagamento na modalidade de emissor de moeda eletrônica.

Vale investe R$ 2 milhões em projetos sociais de Brumadinho

A Vale anuncia hoje os 30 negócios sociais que receberão R$ 2 milhões para o desenvolvimento de ações capazes de reduzir a dependência do município de Brumadinho (MG) da mineração. As iniciativas contempladas abrangem sete segmentos (assistência comunitária, meio ambiente, educação e cultura, esporte e lazer, geração de trabalho e renda, música e arte, turismo e artesanato). Segundo a empresa, o objetivo é fortalecer projetos sediados nas áreas impactadas pelo rompimento da barragem.

RAPIDINHAS


  • O presidente do BDMG, Sergio Gusmão Suchodolski, participa entre os dias 11 e 13 da terceira edição do Fórum da Paz de Paris, evento que reúne governos, iniciativa privada e Ongs. Suchodolski será um dos palestrantes de encontro com 450 bancos públicos e apresentará as ações do BDMG de combate aos impactos da pandemia do coronavírus.
  • Uma das ações é a plataforma de concessão de crédito do BDMG, que foi selecionada pela organização do Fórum como um dos 100 melhores projetos a serem disseminados.  Por meio de sua plataforma digital, o banco mineiro desembolsou, de janeiro a outubro, R$ 800 milhões em crédito para micro e pequenas empresas, quatro vezes mais do que no mesmo período de 2019.
  • O turismo começa a virar a página da crise. O Booking.com, um dos maiores sites de hospedagem do mundo, informou que a plataforma realizou 127 milhões de reservas no terceiro trimestre, crescimento notável diante das 28 milhões feitas no segundo trimestre. Na comparação anual, porém, as reservas caíram 43%.
  • A Uber apresentou os resultados do terceiro trimestre. O saldo é positivo no segmento Eats, de entrega de alimentos, que atingiu um número de usuários 70% maior do que no mesmo período do ano passado. Já o transporte de passageiros continua com problemas. O número de viagens despencou 56%.

US$ 3 bilhões

é quanto o Airbnb quer captar com a abertura de capital, prevista para dezembro. Se o número for confirmado, representará o terceiro maior IPO (oferta pública inicial de ações) do ano




*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade