Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Mercado S/A

O sumiço das embalagens afeta indústrias de diversos setores no país

A indústria farmacêutica, as fabricantes de cosméticos, as empresas de delivery e o ramo cervejeiro também têm sofrido com a escassez das embalagens


28/10/2020 04:00 - atualizado 28/10/2020 07:03

Com a pandemia, muitas fábricas de embalagens pararam de produzir, o que obviamente prejudicou as entregas(foto: Maria Tereza Correia/EM/D.A Press - 18/01/2011)
Com a pandemia, muitas fábricas de embalagens pararam de produzir, o que obviamente prejudicou as entregas (foto: Maria Tereza Correia/EM/D.A Press - 18/01/2011)
A falta de embalagens tem obrigado empresas de diversos setores a buscar alternativas para resolver o problema. Companhias como a fabricante de autopeças ZF América do Sul começaram a importar o material da Alemanha, a fim de evitar atrasos nas entregas.

Não é um caso único. A Frigo King, fabricante de equipamentos de refrigeração para o transporte de cargas, decidiu reaproveitar as embalagens usadas na distribuição dos produtos.

A indústria farmacêutica, as fabricantes de cosméticos, as empresas de delivery e o ramo cervejeiro também têm sofrido com a escassez das embalagens, sejam elas de vidro, plástico, alumínio ou papelão. Com a pandemia, muitas fábricas de embalagens (foto) pararam de produzir, o que obviamente prejudicou as entregas.

A paralisação da reciclagem no período também acabou por causar estragos que começaram a ser sentidos nas últimas semanas. Com a demanda crescente do Natal, a situação pode se agravar.

Evento reúne pesos-pesados da filantropia

O Movimento Bem Maior, que reúne líderes e especialistas para discutir projetos de filantropia no Brasil e no mundo, realizará amanhã um evento on-line com a participação dos fundadores da iniciativa. Entre eles, Rubens Menin (MRV), Eugênio Mattar (Localiza) e Elie Horn (Cyrela). Como convidada especial, a britânica Clare Woodcraft, diretora do Centro de Filantropia Estratégica da Universidade de Cambridge, divulgará, com exclusividade, a pesquisa “Filantropia em tempos de coronavírus”.

1000 sites deixarão de funcionar no Internet Explorer. Entre eles, Instagram, Twitter e YouTube. A Microsoft quer aposentar o seu tradicional navegador

Brasil fica para trás no mercado de cânhamo

O Brasil pode estar perdendo uma importante oportunidade de negócios com as restrições para a produção de cânhamo no país. A substância originária da Cannabis sativa, a mesma planta da maconha, se tornou uma febre internacional. Na indústria de cosméticos, o cânhamo é usado na fabricação de cremes. No ramo de alimentos, na preparação de azeites. Na moda, a Levi’s faz jeans e jaquetas a partir do cânhamo. Enquanto isso, velhos preconceitos impedem o segmento de deslanchar no mercado brasileiro.

''Engenheiros gostam de resolver problemas. Se não há problemas disponíveis, eles criam seus próprios problemas''
Scott Adams, cartunista americano e criador do personagem “Dilbert”

Quem pagará o rombo de R$ 1 trilhão?

Um tema que não tem merecido a devida atenção diz respeito ao rombo das contas públicas em 2020. O valor deverá ficar em torno de R$ 1 trilhão, o que configuraria o pior resultado da história. Não é demais lembrar: o déficit ocorre se as receitas de impostos e contribuições recebidos pelo governo forem menores do que as despesas. Ou seja: há um evidente desequilíbrio na gestão dos recursos. O rombo representará um enorme desafio fiscal para os próximos anos – alguém terá de pagar a conta.

 
Rapidinhas 


  • Em seu primeiro balanço após a abertura de capital, a rede Petz, de produtos para animais, confirmou a expansão do setor no país. No terceiro trimestre, o lucro líquido somou R$ 17 milhões, 47% acima do mesmo período de 2019, enquanto as receitas aceleraram 50%, chegando a R$ 377 milhões. A Petz tem 100 lojas em 14 estados brasileiros.
  • A britânica British Airways dará um destino curioso para uma de suas aeronaves. O Boeing 747-400, que durante mais de 20 anos serviu à empresa, será convertido em cinema. Segundo a British, o avião ficará estacionado no Aeroporto Cotswold, a 150 quilômetros de Londres, e será usado para a exibição de filmes e conferências.
  • Bob Iger, executivo que chefiou a Disney durante 15 anos, é um dos investidores da startup americana Perfect Day, especializada em alimentos veganos. Iger não revelou o valor do desembolso, mas disse que o setor passará por “grande revolução no futuro próximo.” Nos últimos 2 anos, a Perfect Day levantou US$ 360 milhões.
  • O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra da Easynvest pelo Nubank. É a terceira aquisição da maior fintech do Brasil em 2020. Antes, o Nubank havia formalizado a compra da consultoria de tecnologia Plataformatec e a empresa americana de engenharia de software Cognitect.








*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade