Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Empresas continuam despreparadas para Lei Geral de Proteção de Dados

Na nova era tecnológica, o garimpo digital dos dados de clientes é fundamental para o sucesso das empresas


postado em 04/03/2020 04:00 / atualizado em 04/03/2020 07:52

(foto: pixabay/Divulgação)
(foto: pixabay/Divulgação)

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entra em vigor em agosto, mas as empresas não parecem preocupadas em se adequar às novas regras que disciplinam o uso de informações dos clientes. A consultoria Gartner publicou uma pesquisa afirmando que 30% das companhias brasileiras não estarão prontas para as mudanças. Outro estudo, da ICTS Protiviti, apresentou um panorama negativo para as micro e pequenas empresas. Segundo a consultoria, 58% das PMES não começaram sequer a implementar as medidas necessárias para o cumprimento da lei. Não custa lembrar: as multas previstas para quem desrespeitar a legislação podem chegar a 2% do faturamento bruto da companhia, contanto que a punição não ultrapasse R$ 50 milhões. Alguns empresários se apoiam na burocracia brasileira. Eles alegam que a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), órgão responsável por acompanhar e aplicar as sanções previstas, não foi plenamente constituída, o que traz insegurança jurídica ao processo.

Análise de dados auxilia na geração de receitas

Na nova era tecnológica, o garimpo digital dos dados de clientes é fundamental para o sucesso das empresas. Um estudo realizado pela consultoria KPMG a pedido do Google Brasil consultou CEOS das maiores agências de publicidade do país. Para 82% dos pesquisados, os dados são vitais para a geração de fontes de receita para as empresas, mas só 9% dos executivos afirmaram que a estratégia já é uma realidade. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) deverá mudar esse cenário.
 

''Eu não me considero inteligente, mas acho que sei fazer perguntas para as pessoas certas''

Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza



 
(foto: Pete Lithford/Pixabay)
(foto: Pete Lithford/Pixabay)

A vez das logitechs

Depois das fintechs (startpus do mercado financeiro), das agtechs (ligadas ao agronegócio), das edtechs (do setor de educação) e muitas outras, agora é a vez das logitechs, como são chamadas as empresas iniciantes da área de logística. Segundo um estudo realizado pela consultoria Liga Insights, já existem 317 logitechs no país. O número elevado, dizem os especialistas do setor, é resultado direto da retomada de projetos de infraestrutura.



(foto: JUNG YEON-JE/AFP)
(foto: JUNG YEON-JE/AFP)

Coronavírus reduzirá produção mundial de smartphones

O fechamento de fábricas na China, no Japão e na Coreia do Sul em decorrência do avanço do coronavírus afetará um dos setores mais importantes da economia global: a produção de smartphones. Segundo a consultoria Strategy Analytics Wireless Smartphone Strategy (WSS), a proliferação do Codiv-19 reduzirá em pelo menos 10% a fabricação dos aparelhos. Apenas na China, epicentro da epidemia, a queda será de 15%.



150% foi quanto cresceram as buscas pela expressão “carne vegetal” no Google nos últimos 4 anos. O número reforça a força desse novo mercado


RAPIDINHAS


O interesse dos jovens pelos campeonatos europeus de futebol levou a Uefa Champions League a planejar ações para o mercado brasileiro. Em abril, a liga vai inaugurar, em São Paulo, um espaço com mil metros quadrados para atrair fãs. Segundo os organizadores, o local terá exposições e atividades interativas.

O governo japonês admitiu a possibilidade de adiar a Olimpíada de Tóquio-2020. Segundo Seiko Hashimoto, ministra dos Esportes, o Comitê Olímpico Internacional (COI) considera o avanço do coronavírus um risco real para atletas e turistas. Na Era Moderna, o evento foi cancelado apenas em períodos de guerras (1916, 1940 e 1944).
 
Fazer comprar nos finais de semana caiu no gosto dos brasileiros. É o que revela uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, SPC Brasil e Sebrae. Segundo o estudo, 75% dos brasileiros acham conveniente abrir lojas de rua, shoppings e supermercados aos domingos e feriados.

O Totoykids, produtora de conteúdo criada nos Estados Unidos pelos mineiros André Vaz e Isa Vaal, atingiu a marca de 11 bilhões de views nas versões em português, inglês e espanhol, com vídeos assistidos por crianças de 48 países. No ar há cinco anos, o Totoykids é um dos maiores canais infantis de entretenimento online do mundo, com 16,4 milhões de inscritos.
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade