Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

São cada vez mais fortes os sinais da retomada da economia

Por mais que os pessimistas teimem em não reconhecer, a economia deu a largada para uma recuperação mais intensa


postado em 26/11/2019 04:00 / atualizado em 26/11/2019 08:16

Em outubro, o emprego na indústria da construção atingiu o maior nível dos últimos sete anos(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press 28/2/19)
Em outubro, o emprego na indústria da construção atingiu o maior nível dos últimos sete anos (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press 28/2/19)

Pela primeira vez em muito tempo, as projeções para o PIB estão trilhando um caminho diferente. Quase sempre, elas começam o ano otimistas, mas acabam sendo revistas para baixo com o desempenho modesto da economia. Ontem, o novo boletim Focus estimou em 0,99% o avanço do PIB em 2019. Em junho, a previsão era de 0,81%. Dois meses atrás, de 0,87%. Por mais que os pessimistas teimem em não reconhecer, a economia deu a largada para uma recuperação mais intensa. Não será surpresa se o PIB crescer em 2019 acima de 1%, algo que parecia improvável até pouco tempo atrás. Para o ano que vem, as instituições financeiras também elevaram as suas estimativas sobre a performance da economia, que passaram de 2,17% para 2,20%. A semana começou com fortes sinais da retomada. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o emprego na indústria da construção alcançou, em outubro, o maior nível dos últimos sete anos.

Com 500 mil investidores, fundos imobiliários batem recorde

Depois de alcançar a marca de 1,5 milhão de investidores e da passagem dos 100 mil pontos do Ibovespa, o ano de 2019 registra mais um marco para o mercado financeiro. Os fundos imobiliários somaram, em outubro, 518 mil CPFs inscritos, mais do que o dobro do volume de janeiro deste ano. O crescimento é reflexo do novo cenário econômico. Com a taxa de juros mais baixa da história, os investimentos em rendas variáveis são cada vez mais atrativos.

Bancos entram na onda da Black Friday

Os consumidores associam a Black Friday a promoções no comércio, mas empresas de diversos setores tentam aproveitar a data. Até do ramo financeiro. No Santander, quem contratar algum serviço do banco durante o período promocional, que vai até 2 de dezembro, terá descontos em parceiros como Uber e Smart Fit. No Bradesco, as ofertas válidas até o fiM de novembro incluem crédito imobiliário de 90% do valor do imóvel. No Itaú Unibanco, os descontos chegam a 20% no Seguro Auto.

Ericsson vai investir R$ 1 bilhão para desenvolver 5G no Brasil

A companhia sueca de equipamentos de telecomunicações Ericsson planeja investir R$ 1 bilhão na ampliação de sua fábrica em São José dos Campos, no interior de São Paulo, para desenvolver uma nova linha de montagem dedicada a produtos de tecnologia 5G, que serão fornecidos para toda a América Latina. O investimento promete acirrar a competição entre a chinesa Huawei e a finlandesa Nokia, que também têm fábricas no estado de São Paulo e estão no páreo para liderar a implantação do 5G no Brasil.

R$ 42,4 bilhões

é o valor de mercado das 11 empresas do setor de construção com ações negociadas na bolsa de valores brasileira, o dobro de um ano atrás. Os dados são da consultoria Economatica

RAPIDINHAS


• Um dos maiores empresários brasileiros do ramo de agenciamento de jogadores de futebol diz que o poderio financeiro do Flamengo vai causar estragos nos rivais. “A força econômica do Flamengo ofuscou todos os grandes do Rio e agora é a vez dos clubes de outros estados enfrentarem o mesmo desafio”, afirma o empresário.

• Ele explica: “Em 2019, o Flamengo inflacionou os salários do futebol brasileiro. Jogador é como qualquer outro profissional: vai atrás do dinheiro. Tenho jogadores que pretendem mudar de time e eles pedem para cavar uma vaga no Flamengo. Não sei se o mercado brasileiro está preparado para um domínio tão absoluto.”

• Como a internet inteira viu, o lançamento da picape elétrica Cybertruck, da Tesla, não saiu exatamente conforme o planejado. O vidro do carro, anunciado como “inquebrável”, se estilhaçou ao ser atingido por uma bola de metal. Após o constrangimento, Elon Musk, CEO da Tesla, foi ontem ao Twitter explicar o mico.

• Segundo Musk, o vidro quebrou por causa de outro teste feito antes, quando a porta do veículo foi golpeada por uma marreta. Essa prova, segundo ele, danificou a base do vidro da janela, tornando-a mais frágil. Verdade ou não, o fato é que o fiasco não causou danos à imagem da empresa. Desde o lançamento, foram encomendadas 200 mil unidades do Cybertruck.


Publicidade