Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Reforma tributária pode emperrar por excesso de propostas

O Congresso tem cinco projetos que disputam a primazia da casa: da Câmara, do Senado, do governo federal, dos estados e de empresários


postado em 11/07/2019 04:00

Até pouco tempo atrás, a reforma tributária não avançava porque o tema era deixado de lado no Congresso, que tinha outras %u201Cprioridades%u201D. Agora, o assunto pode continuar emperrado, mas por motivo oposto: excesso de propostas. O Congresso tem cinco projetos que disputam a primazia da casa: da Câmara, do Senado, do governo federal, dos estados e de empresários. Se houvesse uma única proposta, o tema já seria suficientemente complexo. Cinco delas têm potencial para travar as discussões. Isso ocorre porque está em jogo o protagonismo da Câmara e do Senado. O líder do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) (foto), disse que vai desengavetar o projeto do deputado Luis Carlos Hauly (PSDB-PR). A versão oficial é que os senadores estão insatisfeitos com a proposta que circula na Câmara dos Deputados, de autoria de Baleia Rossi (MDB-SP). Não é só isso. Os senadores não querem, afinal, papel secundário na disputa previdenciária. Quem perde com o jogo político é o país, que precisa das mudanças. Riqueza dos brasileiros cresceu acima da média global Os brasileiros estão mais ricos. Segundo estudo da Boston Consulting Group, a riqueza pessoal do país cresceu acima da média global em 2018. O aumento foi de 7%, para US$ 2 trilhões %u2013 cinco pontos percentuais além da média mundial. O número considera investimentos em ativos como ações, moedas e títulos de dívida, assim como a riqueza não investida (seguros de vida e pensões). A consultoria projeta que a riqueza dos brasileiros vai avançar 6% ao ano até 2023, alcançando US$ 2,8 trilhões. Drone chinês a caminho do Brasil Uma das maiores fabricantes mundiais de drones, a chinesa Yuneec negocia a instalação de um centro de distribuição em Barueri, Região Metropolitana de São Paulo, segundo fontes ligadas às tratativas. A empresa, sediada em Jiangsu, pretende fechar um acordo com companhias brasileiras para suporte de modelos industriais, voltados à manutenção de refinarias e plataformas de petróleo. Depois dos Estados Unidos, o Brasil será o segundo mercado nas Américas a ter esse formato de negócio. Comida lucrativa e saudável Nem só de fast-food vivem as franquias de alimentação. Segundo a 13ª Pesquisa Setorial ABF Food Service, realizada pela Associação Brasileira de Franchising, as vendas das redes de alimentação saudável cresceram 26% neste ano na comparação com o mesmo período de 2018. A comida que não prejudica a saúde está dominando os fornos e fogões do mundo inteiro. Nos Estados Unidos, país mais obeso do mundo, as redes saudáveis avançam numa velocidade três vezes maior que o mercado geral de alimentos. rAPIDINHAS l Em meio às polêmicas sobre a flexibilização de armas no país, as fabricantes querem melhorar a imagem perante a sociedade. A Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC) e a Taurus oficializaram nesta semana a doação de fuzis e munições às polícias Militar e Civil e à Secretaria de Administração Prisional do Rio de Janeiro. l O grupo mato-grossense O+ Participações e a multinacional paraguaia Inpasa vão começar neste mês as obras da planta da Ethanol Bioenergia, em Nova Mutum (MT). Com a nova unidade, os dois grupos projetam dobrar a capacidade de produção de etanol de milho, com a expectativa de atingir 800 milhões de litros por ano. l O envelhecimento da população superlotou hospitais e disparou a demanda por médicos e enfermeiros. Nos Estados Unidos, diante da escassez de profissionais, as unidades de saúde não conseguem preencher as vagas. Para aliviar o problema, a startup Diligent Robotics, de Austin, criou um enfermeiro robô. l A máquina, chamada de Moxi, foi projetada para executar 30% das tarefas que enfermeiros realizam (e não envolvem interação com pacientes), como deixar coletas para análise em laboratório. Ela tem braço robótico, um conjunto de rodas e está conectada ao sistema eletrônico do hospital, alertando os humanos sobre medicações e outros procedimentos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade