SIGA O EM

Délio diz que tentou o apoio de Aécio, mas está feliz com Lacerda

O candidato acompanhou o prefeito em uma visita ao canteiro de obras da nova rodoviária de BH, no São Gabriel, Região Nordeste

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1066698, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Euler Junior/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/08/24/797006/20160824160119264062o.JPG', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 24/08/2016 14:38 / atualizado em 24/08/2016 18:03

Juliana Cipriani /

Euler Junior/EM/D.A Press

O candidato à Prefeitura e vice-prefeito Délio Malheiros (PSD) afirmou nesta quarta-feira que construiu sua vida política com esforço pessoal e não em cima de padrinhos políticos. Mais uma vez ao lado do prefeito Marcio Lacerda (PSB), que disse ter exonerado os aliados do PSDB da administração para deixá-los mais livres para a campanha dos rivais, o vice disse que sua candidatura é a mais segura para a população da capital. Malheiros lembrou ter tentado obter o apoio dos tucanos.
“Fui para um partido que poderia ter o apoio deles, mas apoio a gente conquista. Se não conquistei o apoio deles, estou absolutamente confortável, à vontade, feliz, com muita vontade de ganhar a eleição, com o apoio do prefeito Marcio Lacerda. Para mim é um enorme conforto porque sempre busquei o apoio dele desde o primeiro dia que assumi a vice-prefeitura”, afirmou.

Délio acompanhou o prefeito em uma visita ao canteiro de obras da nova rodoviária de BH, no São Gabriel, Região Nordeste. Os dois chegaram separados, mas Lacerda esperou o candidato para ouvir as explicações dos responsáveis pela empreitada e, juntos, deram entrevista. O prefeito disse não ver problemas em Délio estar presente em uma agenda oficial da prefeitura por não haver público, mas apenas imprensa no local. “Quando a agenda de candidato permitir, porque é uma agenda muito intensa, nós eventualmente convidaremos o vice-prefeito para participar. Como esperamos elegê-lo é importante que ele conheça mais de perto o início dessa importante obra”, disse.

Já Délio negou que estivesse ali como candidato, apesar de o evento ter sido divulgado na agenda por sua equipe de campanha. “Minha agenda de candidato foi no BRT, saindo de lá resolvi passar aqui”, afirmou, apesar de sua visita anterior não ter constado da agenda.

Lacerda rebateu João Leite, que mais cedo havia cobrado reconhecimento dele pelo apoio recebido em campanhas anteriores. “Esse reconhecimento deve partir dele também, porque ele fez críticas públicas à área da prefeitura que cuida com pessoas com deficiência”, disse. Sobre o abraço que o tucano lhe mandou, o prefeito disse que durante ou depois da campanha ainda abraçará o ex-aliado. “Não somos inimigos, apenas estamos em lados opostos. Somos pessoas de bem e, evidentemente, temos opiniões diferentes sobre quem é o melhor candidato, eu acho que ele (João Leite) não é”, afirmou Lacerda.

Délio disse não ter constrangimento em estar no meio do rompimento entre PSDB e PSB. “Fui deputado da base do Aécio e do Anastasia na Assembleia sem nunca ter ocupado nenhum cargo, sem nunca ter tido nenhuma obra, eles nunca foram meus padrinhos políticos, construí minha vida política com esforço pessoal”, disse.

Délio disse que a cidade não pode mudar de rumo e criticou os adversários, que, segundo ele, estariam copiando projetos da prefeitura. “A população não vai aceitar candidatos aventureiros que às vezes demagogicamente prometem coisas que não vão construir ou aquilo que a gente já faz”, disse. Ele disse que basta a população saber que ele é o candidato de Lacerda para ele crescer nas pesquisas. A expectativa dele é chegar ao primeiro ou segundo lugar até 5 de setembro.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Voltaire
Voltaire - 25 de Agosto às 00:58
Até com o apoio de um qualquer lá dos confins do mundo, você ganharia essa eleição, Délio Malheiros, mas com Márcio Lacerda, vai perder, pode apostar. Márcio Lacerda foi o pior nada que BH já teve, pq prefeito nunca foi, então não dá né.
 
Antônio
Antônio - 24 de Agosto às 17:43
A dupla nem o trio teria meu voto.
 
Druso
Druso - 24 de Agosto às 17:12
Esse Délio Malheiros é o padroeiro dos infratores. Graças a ele a BHTrans se manteve impedida de multar os nós cegos do trânsito. Demagogo e mal intencionado.