SIGA O EM

Sete imagens de santos católicos são encontradas em ribeirão mineiro

Uma das peças foi feita de cimento e as outras seis de gesso. Pessoas que passavam por uma ponte sobre um afluente do Rio Piranga, em Porto Firme, acharam o material

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1119135, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': 'Pe\xe7as estavam dentro de manancial que des\xe1gua no Rio Piranga', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/04/27/865462/20170427120912385955a.jpeg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1119136, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/04/27/865462/20170427121123736993u.jpeg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 27/04/2017 12:00 / atualizado em 27/04/2017 12:12

Gustavo Werneck

Divulgação
Uma surpresa que vem das águas no município de Porto Firme, na Zona da Mata mineira. Pessoas que passavam perto de uma ponte sobre um ribeirão afluente do Rio Piranga, na localidade de Ponte Alta, na zona rural do município, encontraram, na manhã desta quinta-feira, sete imagens de santos católicos, sendo seis de gesso e uma feita com cimento, segundo o sargento Peixoto, da Polícia Militar de Porto Firme.

Neste momento, o sargento está concluindo a ocorrência policial para ser encaminhada à delegacia da Polícia Civil. O militar explicou que aguarda a chegada de um padre à unidade da PM para identificação das peças sacras encontradas na localidade de Ponte Alta.

Segundo o militar, não há registro de assaltos às capelas e igrejas da cidade nos últimos tempos, mas a investigação, especialmente com a perícia que será feita nesta manhã e a conversa com o padre, deverá apontar a origem dos objetos sacros.

Minas tem um dos maiores patrimônios culturais do país, sendo que 60% dos bens já foram furtados em décadas. Embora as imagens não sejam de valor histórico, diz um morador da região, "com certeza são de devoção e devem pertencer a templos católicos", afirma.

O morador destaca, ainda, a coincidência, já que há 300 anos foi encontrada no Rio Paraíba do Sul, em São Paulo, a imagem da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. "Só que, em vez de uma peça, agora são sete", afirmou.

Divulgação
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Jose
Jose - 27 de Abril às 17:37
Infelizmente pessoas do mal, fazem este tipo de coisa para denegrir religiões e ou obras de magia negra.