SIGA O EM

Governo federal cria comitê para avaliar respostas ao desastre em Mariana

Grupo irá acompanhar as ações de socorro, assistência, restabelecimento de serviços essenciais afetados, recuperação de ecossistemas e reconstrução decorrentes do desastre

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/11/2015 09:46 / atualizado em 13/11/2015 10:45

Estado de Minas , Agência Estado

Foi publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial da União (DOU) o decreto que cria comitê de gestão de crise para avaliar respostas ao desastre em Mariana. A iniciativa chega uma semana depois do distrito de Bento Rodrigues ser completamente destruído pela lama das barragens do Fundão e Santarém, deixando até agora pelo menos seis mortos e 19 desaparecidos.

Conforme o decreto assinado pela presidente Dilma Rousseff e pelo ministro da Integração Nacional, Gilberto Magalhães Occhi, o grupo irá acompanhar as ações de socorro, assistência, restabelecimento de serviços essenciais afetados, recuperação de ecossistemas e reconstrução decorrentes do desastre.

A coordenação do comitê será de responsabilidade da Casa Civil da Presidência. A equipe ainda contará com integrantes dos ministérios da Integração Nacional, Justiça, Defesa, Minas e Energia, Meio Ambiente, Cultura, e Advocacia-Geral da União (AGU).

Também poderão participar dos trabalhos do comitê representantes convidados de outros órgãos federais, dos governos dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, dos ministérios públicos estaduais e do Ministério Público Federal.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Adalberto
Adalberto - 13 de Novembro às 10:50
Sem duvida foi uma catástrofe ecológica sem precedente, mas o governo federal criar mais uma boquinha pra investigar, estudar, analisar e não chegar a nenhuma conclusão é mais uma vergonha para o Brasil e pra esse desgoverno. Já existe, Ministério do Meio Ambiente, Secretaria do Meio Ambiente, FEAM, FEEMA, Ministério Publico ligado ao Meio Ambiente, outras dezenas de agencias e nunca se fiscalizou o que tinha que ser feito. Agora aparece todo mundo pra dar pitacos como se entendessem mesmo do que falam. POBRE BRASIL UM PAIS DE TOLOS.
 
Jeronymo
Jeronymo - 13 de Novembro às 10:42
Na minha opinião, a última vez para acalmar os ânimos em Brasilia, trouxeram SS. o papa que apagou o fogo das manifestações de ruas. Agora, na minha opinião, foi a catóstrofe em Mariana, para mudar o foco dos acontecimentos em Brasilia. E assim sempre foi para manutenção ou conquista do poder. E. Nota-se que surtiu efeito.