SIGA O EM

República e organizadores do carnaval de Ouro Preto adotarão medidas para economizar água

Durante a folia, moradia de estudantes irá controlar tempo de banho dos visitantes e produtores de evento irão reutilizar gelo dos congeladores para limpeza do local

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/01/2015 10:00 / atualizado em 26/01/2015 11:34

Luiz Fernando Motta /

Preocupados com a seca e com o baixo nível dos reservatórios, moradores de uma república de Ouro Preto e organizadores de um dos maiores eventos da cidade resolveram adotar medidas para economizar água durante o carnaval. O município, que já adotou uma esquema de rodízio de água nos bairros, deverá receber 70 mil turistas no feriado.

Mesmo que exista uma taxa fixa de cobrança em Ouro Preto e que os moradores não paguem proporcionalmente ao seu consumo de água, estudantes da República Confraria dizem que irão fazer sua parte para conscientizar a população. A casa terá um sistema para controlar o uso de água durante a folia. Cada um dos 35 hóspedes terá o tempo de banho controlado, já que os chuveiros do imóvel são equipados com um sistema temporizador que corta o fluxo de água após cinco minutos de uso. A residência ainda tem uma cisterna que garante uma reserva extra de água para os turistas.

De acordo com John Reis Pimenta, morador da república, o número de hóspedes foi previamente limitado justamente para não aumentar o consumo. “"Durante todo o ano fazemos campanhas com os moradores da república para economia de água. No carnaval essas ações são intensificadas com os turistas que recebemos", diz o estudante.

Os organizadores do carnaval também se preocuparam em implementar ações sustentáveis durante a folia. A Arena Ouro Preto Folia, que receberá grandes shows durante o feriado, terá a água dos congeladores reutilizada para a limpeza do espaço. Segundo o produtor executivo Victor Hugo, serão consumidos 400 pacotes contendo 20 quilos de gelo, que irão gerar 7 mil litros de água. O volume será armazenado em uma caixa d'água para a limpeza dos banheiros químicos, camarins, backstage, pista e camarote após os shows. “"Vamos conscientizar a população sobre a importância do uso racional da água”, destaca Victor.

Rodízio

Desde a última semana, o município adotou o rodízio como uma medida emergencial para regular o abastecimento entre regiões altas e baixas. De acordo com o Serviço Municipal de Água e Esgoto (Semae), se a ação tiver sucesso, é quase certo que não haverá problemas de abastecimento durante a folia. “Para isso acontecer, precisamos da colaboração de todos para que o desperdício seja evitado”, diz Wandeir José dos Santos, superintendente executivo do órgão.

O rodízio é classificado em duas categorias. Alguns bairros são abastecidos a cada dois dias e outros recebem água em horários determinados. "Estamos executando o processo de manobras, ou seja, em um determinado horário do dia abastecemos uma parte da cidade e depois paralisamos o abastecimento desse local para desviarmos para outra comunidade. Essa ação se chama manobra do sistema que é diferente de um racionamento em que o abastecimento ocorre uma vez durante a semana", afirma Wandeir.

Escala

A região dos bairros Bauxita, Saramenha é abastecida todos os dias das 18h às 12h. O Bairro Alto da Cruz também é abastecido diariamente, entre 7h e 12h. O Santa Cruz, Taquaral, Piedade e locais próximos a essas áreas são abastecidos gradativamente nos dias impares. Já as comunidades de Santa Efigênia, Padre Faria, Antônio Dias e regiões vizinhas recebem água nos dias pares.

O fornecimento de água para o Morro Santana, Morro da Queimada, Morro São Sebastião e Morro São João é feito das 18h às 7h. Nos demais bairros, por existir uma estrutura geográfica menos montanhosa, o sistema de abastecimento opera normalmente. Em casos pontuais, o fornecimento de água será realizado por caminhões pipa.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Admilson
Admilson - 26 de Janeiro às 11:25
A maioria das Repúblicas em O. Preto são do Poder Público (UFOP). São utilizadas como propriedade particular, principalmente no carnaval. Se acontece qualquer qualquer tragédia quem é o responsável maior para fins indenizatório? Nós (o Poder Público)!!!!!
 
Marcelo
Marcelo - 26 de Janeiro às 10:19
Sei..... o melhor seria era não ter o evento, mas fazer o quê? Aqui primeiro é a festa e depois as prioridades! Coisa de brasileiro e Brasil!!!