SIGA O EM

Vale reage a denúncia sobre Mariana e diz que agirá para comprovar inocência

Nesta quinta-feira, o MPF denunciou à Justiça 21 integrantes da cúpula da Samarco e representantes da Vale e da BHP Billiton

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 20/10/2016 16:19 / atualizado em 20/10/2016 17:47

Agência Estado

A Vale adotará "firmemente as medidas cabíveis perante o Poder Judiciário para comprovar sua inocência e de seus executivos e empregados", disse nesta quinta-feira, 20, a mineradora brasileira. Hoje o Ministério Público Federal (MPF) de Minas Gerais denunciou à Justiça 21 integrantes da cúpula da Samarco e representantes da Vale e da BHP Billiton, controladoras da empresa, por homicídio qualificado com dolo eventual pela morte das 19 pessoas, vítimas da queda da barragem da mineradora em Mariana.

A Vale disse que repudia a denúncia que foi apresentada e reafirmou seu "profundo respeito e total solidariedade para com todos os impactados pelo trágico acidente". A companhia disse, em nota, que o MPF optou em desprezar "as inúmeras provas apresentadas, a razoabilidade, os depoimentos prestados em quase um ano de investigação que evidenciaram a inexistência de qualquer conhecimento prévio de riscos reais à barragem de Fundão pela Vale por seus executivos e empregados, tenta, injustamente e a todo custo, atribuir-lhes alguma forma de responsabilidade incabível"

"A Vale, como já sabido e comprovado, jamais praticou atos de gestão operacional na Samarco e tampouco na barragem de Fundão", destacou a companhia na nota. A empresa destacou ainda que todos os executivos e empregados da Vale confirmaram que, enquanto membros do Conselho de Administração e dos Comitês de Assessoramento da Samarco, nunca foram informados pelo corpo técnico e diretivo da Samarco sobre quaisquer irregularidades que representassem riscos.

"Muito pelo contrário, frise-se, sempre lhes foi assegurado que a barragem de Fundão era regularmente avaliada, não só pelas Autoridades legalmente competentes, como também por um renomado grupo de consultores internacionais independentes denominado ITRB (International Tailings Review Board), e que toda e qualquer medida por eles proposta para a gestão da estrutura seguia as melhores práticas de engenharia e segurança, sendo sempre adequadamente implementadas, tendo também a renomada consultoria VOGBR atestado a estabilidade da barragem de Fundão", destacou a Vale em nota.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600