Publicidade

Estado de Minas LINHA 2021

Reestilizada, nova Toyota SW4 chega ao Brasil com preços entre R$ 202.390 e R$ 314.790

SUV ganhou um 'tapinha' para se distanciar da picape Hilux. Versão de topo tem motor a diesel 15% mais potente e agregou pacote avançado de itens de segurança


28/11/2020 04:00

Faróis ganharam molduras cromadas e na versão SRX trazem luzes de LED no para-choque(foto: toyota/divulgação)
Faróis ganharam molduras cromadas e na versão SRX trazem luzes de LED no para-choque (foto: toyota/divulgação)

 
Depois da Hilux, a Toyota apresentou o SW4 2021 devidamente reestilizado. O facelift ficou concentrado na dianteira e buscou diferenciar o utilitário-esportivo da picape da qual é derivado, passando a adotar uma identidade própria. Além de novos faróis com molduras cromadas, o modelo traz no pacote de topo SRX luzes de posição e de direção em LED na parte inferior do para-choque. Esta versão também tem faróis de neblina de LED. A grade do radiador ficou mais alta e os para-choques com grandes recortes.
 
Traseira com lanternas horizontalizadas e spoiler no teto(foto: toyota/divulgação)
Traseira com lanternas horizontalizadas e spoiler no teto (foto: toyota/divulgação)
 
 
As rodas de 17 ou 18 polegadas também são novas. Na traseira, destaque para as lanternas ligadas por uma barra cromada, as lanternas de neblina incorporadas ao para-choque e o spoiler. O rack de teto e a antena tipo barbatana de tubarão complementam o visual. As dimensões do veículo são 4,79 metros de comprimento, 1,85m de largura, 1,83m de altura e 2,74m de distância entre-eixos. O SW4 é produzido na fábrica de Zárate, na província de Buenos Aires, de onde é exportado para o Brasil e toda a região.
 
Por dentro, o modelo ganhou nova combinação de cores, com o preto predominando no estofamento e nos painéis de porta, além de detalhes em cinza no painel de instrumentos e no console central. Os mostradores do painel de instrumentos também foram atualizados, com novo design e combinação de cores. Disponível na tela tátil de oito polegadas, o sistema multimídia agora oferece espelhamento com smartphones e tablets por meio do Android Auto e Apple CarPlay. Além disso, a central tem navegação GPS integrada, TV digital e câmera de ré.
 
O painel e os instrumentos ganharam novo desenho(foto: toyota/divulgação)
O painel e os instrumentos ganharam novo desenho (foto: toyota/divulgação)
 

SOB O CAPÔ O motor 2.8 a diesel agora tem 204cv de potência a 3.400rpm, um aumento de 15%, e 50,9kgfm de torque a 2.800rpm, mais 11%. Sempre bem-vindo em um veículo que chega a ter 2.175 quilos, o ganho em desempenho foi obtido pelo aperfeiçoamento da turbina de geometria variável. De acordo com a Toyota, o menor atrito entre as partes do motor resultou na redução do consumo de combustível. O bloqueio do diferencial agora é acionado eletronicamente, com o freio aplicado na roda com menor aderência, sem limitar a potência do motor, transferindo a força de tração para a roda com maior aderência. Esse propulsor está atrelado a um câmbio automático de seis marchas e tração 4x4 com reduzida.
 
O Toyota SW4 ainda está disponível com a opção de motor 2.7 flex, com potências de 159cv (abastecido com gasolina) e 163cv (com etanol) a 5.000rpm e torque de 24,9kgfm (g/e) a 4.00rpm. A transmissão é também automática de seis velocidades, mas a tração é apenas traseira. As suspensões são de duplo braço na dianteira e 4-link na traseira. Já a direção tem assistência hidráulica.
 
EQUIPAMENTOS Além da reestilização, a linha 2021 ficou mais cara em relação ao modelo 2020 por ter incorporado novos conteúdos. A versão de entrada SR 2.7 Flex AT 4x2 (R$ 202.390), com cinco lugares, agora traz sensores de estacionamento dianteiros (além dos traseiros que já a equipavam), ar-condicionado digital frio e quente, faróis com nivelamento automático, computador de bordo e alarme.
 

O pacote básico de segurança do SUV tem airbags frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista, freios ABS com distribuição eletrônica, assistente de frenagem de emergência, controle eletrônico de tração e estabilidade, Isofix, assistente de reboque e de subida. Já a versão intermediária SRV 2.7 Flex AT 4x2 (R$ 221.090), com sete lugares, ganhou ajustes elétricos também no banco do passageiro e faróis de neblina.
 
A versão de topo SRX 2.8 diesel AT 4x4 (de R$ 309.690 a R$ 314.790) passa a trazer sistema de ventilação nos bancos dianteiros e modos de condução Eco, Power e Sport. Mas, o motivo pelo qual essa versão ficou até R$ 15.700 mais cara foi a incorporação do pacote de segurança ativa Toyota Safety Sense, com sistema de pré-colisão frontal, alerta de mudança de faixa e controle de cruzeiro adaptativo. (PC)

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade