Publicidade

Estado de Minas LANÇAMENTO

Na tomada ou no posto

A Audi apresenta no Brasil os novos e-tron Sportback, SUV cupê 100% elétrico, e o Q7, utilitário-esportivo de sete lugares, que chegam com preços acima dos R$ 400 mil


26/09/2020 04:00 - atualizado 26/09/2020 00:55

 

A grade dianteira do modelo elétrico tem aletas que se fecham para otimizar o coeficiente aerodinâmico(foto: Chris Castanho/Audi/Divulgação)
A grade dianteira do modelo elétrico tem aletas que se fecham para otimizar o coeficiente aerodinâmico (foto: Chris Castanho/Audi/Divulgação)

 

De São Paulo (SP)

 

A Audi está ampliando e modernizando sua linha de SUVs, com diferentes opções de carroceria e motorização. Duas novidades da marca alemã acabam de chegar ao Brasil: o SUV cupê elétrico e-tron Sportback e o novo Q7, o maior utilitário-esportivo da marca, com capacidade para sete pessoas, que passou por atualizações no visual. Ambos trazem conteúdos tecnológicos para o conforto e segurança, e já estão disponíveis para a venda. O e-tron Sportback tem motor de 408cv, enquanto o Q7 traz sob o capô um V6 3.0 litros de 340cv, que garante desempenho prazeroso.

 

A família do Audi e-tron cresce no Brasil com a chegada do modelo Sportback, que traz a carroceria diferenciada em relação ao SUV convencional. Com a traseira no estilo cupê, o modelo conta com sistema de propulsão elétrica que tem potência combinada de 408cv e autonomia de 446 quilômetros. O Audi e-tron Sportback tem amplo pacote de itens de série, que inclui sistemas de condução semiautônoma, e chega em duas versões, com preços de R$ 511.990 e R$ 551.990.

 

O e-tron Sportback tem linhas fluidas e formas volumosas(foto: Chris Castanho/Audi/Divulgação)
O e-tron Sportback tem linhas fluidas e formas volumosas (foto: Chris Castanho/Audi/Divulgação)
 

 

Produzido em Bruxelas, na Bélgica, o e-tron Sportback traz algumas diferenças em relação ao modelo com carroceria de SUV convencional. Na frente, a grade tem o mesmo formato octogonal, mas conta com aletas que se abrem e fecham para otimizar a aerodinâmica. Os faróis ganharam desenho em L e são full-LED, com luzes de condução diurna. O para-choque tem estilo esportivo, com grandes nichos nas extremidades. Da coluna B para trás o Sportback é bem diferente, com acentuada descaída no teto, o que lhe confere o estilo SUV cupê. As lanternas traseiras horizontalizadas formam conjunto único iluminado em LED, atravessando de um lado ao outro. Como não tem motor a combustão, também não tem escapamento.

 

A imagem do 'Cretrovisor' é projetada em pequena tela no painel das portas(foto: Chris Castanho/Audi/Divulgação)
A imagem do 'Cretrovisor' é projetada em pequena tela no painel das portas (foto: Chris Castanho/Audi/Divulgação)
 

 

O Audi e-tron Sportback tem 4,90m de comprimento, 2,04m de largura, 1,61m de altura e 2,92m de distância entre-eixos. As baterias que alimentam os dois motores elétricos ficam sob o assoalho e não roubam espaço no porta-malas, que tem volume que pode variar de 555 a 1.655 litros, de acordo com a configuração dos bancos. Na frente, onde ficaria o motor a combustão, existe um compartimento com 60 litros de volume onde fica guardado o kit do carregador das baterias.

 

Para otimizar ainda mais a aerodinâmica, o e-tron Sportback traz os retrovisores externos virtuais (Virtual Side Mirror), que são câmeras de formato cilíndrico que substituem os espelhos convencionais. As imagens captadas por eles são projetadas nas pequenas telas situadas na extremidade superior dos painéis das portas dianteiras. Para regular a posição, basta encostar na tela e arrastar para um lado ou para o outro. Somando os efeitos produzidos pela grade dianteira, os retrovisores estreitos e o formato de cupê da carroceria, o e-tron Sportback chega ao coeficiente de arrasto aerodinâmico (cx) de 0,25, que é muito bom para um veículo desse porte.

 

O Audi Q7 ganhou a grade singleframe octogonal e faróis com novo desenho(foto: Sposito Studio/Audi/Divulgação)
O Audi Q7 ganhou a grade singleframe octogonal e faróis com novo desenho (foto: Sposito Studio/Audi/Divulgação)
 

 

O modelo conta com sistema de recuperação de energia que atua em tempo integral, além de trazer sistema de refrigeração das baterias. São dois motores, sendo um no eixo dianteiro de 224cv e outro no traseiro, de 184cv. De acordo com a Audi, a potência combinada é de 408cv e o torque de 67,7kgfm. Com esse conjunto, o e-tron Sportback chega aos 100km/h em apenas 5,7 segundos, com máxima limitada em 200km/h.

 

DIRIGINDO Aceleramos o e-tron Sportback pelas ruas e rodovias de São Paulo. Como todo modelo elétrico, o SUV cupê não emite qualquer ruído. E se o motorista pisar com muita vontade no acele- rador, o sistema despeja de uma vez todo o torque dos motores, proporcionando arrancada muito rápida. O e-tron Sportback tem desempenho brilhante, com retomadas de velocidade muito seguras.Um mostrador no painel  revela se a condução está sendo econômica ou esportiva, exibindo o nível de regeneração da carga das baterias. O e-tron Sportback apresenta autonomia de 446 quilômetros, ou seja, 10 quilômetros a mais do que o e-tron SUV.

 

O SUV de sete lugares tem lanternas estreitas e grandes saídas do escape(foto: Sposito Studio/Audi/Divulgação)
O SUV de sete lugares tem lanternas estreitas e grandes saídas do escape (foto: Sposito Studio/Audi/Divulgação)
 

 

As baterias são formadas por 36 módulos independentes, que permitem 100% de reparabilidade, somando 700 quilos. A recarga total das baterias pode ser feita em tomadas residenciais, do tipo AC, em 8h30min. Já no sistema DC, de carregamento rápido, a recarga pode ser feita em apenas 40 minutos. 

 

CONTEÚDO O e-tron Sportback é vendido na versão Performance por R$ 511.990 e traz entre os principais itens de série a tração quattro, rodas de alumínio de 21 polegadas, suspensão a ar adaptativa, teto solar panorâmico, faróis Full-LED, Virtual Cockpit Plus, sistema de navegação nativo, câmera de 360 graus, controle de cruzeiro adaptativo (ACC), assistente de manutenção de faixa, ar-condicionado de quatro zonas, bancos dianteiros com ajustes elétricos. Como opcional, a versão tem o pacote tecnológico (R$ 26 mil), que traz o sistema Night Vision, Head up Display e o Pre Sense dianteiro.

 

A versão Performance Black (R$ 551.990) traz de série pinças de freio na cor laranja, bancos dianteiros esportivos e sistema de som Bang&Olufsen 3D. Os opcionais são os faróis Full-LED Matrix (R$ 13 mil), o pacote tecnológico (R$ 26 mil), com sistema Night Vision, Head up Display e o Pre Sense dianteiro, o Audi Side Assist (R$ 8 mil), com monitor de ponto cego, Exit Wraning e assistente de tráfego reverso, além dos retrovisores externos virtuais (R$ 13 mil).

 

O painel do e-tron Sportback traz duas telas centrais para o sistema multimídia e o controle do ar-condicionado digital. O câmbio automático estilizado tem uma estrutura flutuante e uma manopla em alumínio. Traz ainda o freio de estacionamento eletrônico e o seletor de modos de condução. É um pacote tecnológico bem completo, que faz do SUV cupê um concorrente de peso no segmento.

 

MAIOR DA FAMÍLIA Produzido na Bratislava, capital da Eslováquia, o novo Q7 chega para assumir o posto de maior SUV da marca, com capacidade para sete lugares. O modelo se alinha às tendências de design das novas gerações da família Q, com detalhes que remetem ao Q8. A referência mais marcante é a grade singleframe octogonal, com seis barras verticais. Os faróis em LED têm novo desenho e trazem luzes de condução diurna. O para-choque dianteiro tem novo desenho, com grandes entradas de ar nas extremidades. Os vincos estão presentes no capô e nas laterais, que têm linha de cintura ascendente. Na traseira, destaque para as estreitas lanternas em LED apoiadas sobre uma barra cromada que atravessa toda a extensão, além das duas grandes saídas do escapamento.

 

Por dentro, o novo Audi Q7 mostra a que veio, revelando sua proposta de ser o carro da família que não abre mão do espaço e nem do conforto e entretenimento. Com 5,06m de comprimento, 1,71m de altura, 2,21m de largura e 2,94m de distância entre-eixos, o SUV tem amplo espaço interno, com três fileiras de bancos confortáveis, sendo a terceira um pouco mais limitada, ideal para crianças. Com os sete bancos montados, o porta-malas tem capacidade de 259 litros, mas a Audi faz a medição até o teto, e não até a altura do encosto da última fileira. E com a terceira fileira rebatida, o volume do porta-malas vai para 740 litros, mas também com medição até o teto. Vale lembrar que a tampa do porta-malas pode ser aberta e fechada eletricamente, inclusive com o movimento do pé sob o para-choque.

 

Os bancos dianteiros são confortáveis e parecem abraçar o motorista e passageiro, que contam com todos os ajustes elétricos para encontrar a melhor po- sição. O volante também tem regulagem elétrica de altura e distância. O painell traz acabamento sofisticado, com material emborrachado na parte superior e detalhes cromados e em alumí-nio. As saídas do ar-condicionado formam um extenso conjunto horizontal, com uma linha cromada, que segue a proposta do elemento em black piano que atravessa toda a extensão do painel. Ali, o motorista tem à sua frente o Audi Virtual Cockpit, com tela de 12,3 polegadas e instrumentos totalmente digitais, possibilitando diferentes configurações e permitindo a visualização inclusive do mapa de navegação.

 

No centro do painel, duas telas táteis para fornecer informações e entretenimento ao motorista e passageiros. Na tela superior, de 10,1 polegadas, encontram-se os comandos para o sistema de navegação 3D nativo e a conectividade com smartphones, além do equipamento de som Bang & Olufsen de 760W e 19 alto-falantes, que faz parte da lista de opcionais. Na tela inferior, de 8,6 polegadas, o motorista tem acesso aos comandos do ar-condicionado automático digital de quatro zonas, que permite estabelecer diferentes temperaturas para quem senta na frente e atrás. Na mesma tela é possível escrever com os dedos para solicitar informações, como agenda de celular e outras. O console largo abriga a pequena manopla do câmbio Tiptronic automático de oito velocidades e um pequeno porta-trecos.

 

CONJUNTO MECÂNICO O novo Audi Q7 é equipado com o motor 3.0 TFSI, um V6 de 340cv e 51kgfm de torque, que acelera até 100km/h em 5,9 segundos e tem a máxima limitada eletronicamente em 250km/h. O propulsor atua em conjunto com o câmbio Tiptronic e o sistema de tração quattro, que garantem dirigibilidade excepcional. O conjunto propulsor conta ainda com assistência elétrica, composta por baterias de íons de lítio, um alternador de correia e um sistema elétrico primário de 48 volts. 

 

DIRIGINDO Com todo esse conjunto propulsor e de tração, o novo Q7 proporciona dirigibilidade de um automóvel de pegada esportiva. As respostas aos comandos no acelerador são imediatas e se o motorista pisa fundo sente as costas sendo pressionadas contra o encosto do banco. O câmbio entende os desejos de quem está no comando e faz trocas rápidas, contribuindo para uma performance prazerosa. E o motorista pode optar pelas trocas manuais, deixando o SUV ainda mais à mão. O conjunto de suspensões e o sistema de tração quattro favorecem a boa estabilidade e o conforto, apesar de se tratar de um veículo mais alto. E para se aventurar em diferentes cenários urbanos ou fora de estrada, o motorista conta ainda com um sistema com sete modos de condução: dynamic, comfort, efficiency, auto, individual, allroad e offroad.

 

VERSÕES O Q7 chega ao Brasil em duas versões. A “mais simples” é a 3.0 TFSI, de R$ 414.990, que traz carregamento de celular sem fio pelo Audi Phone Boz Light, ar-condiconado de duas zonas, bancos dianteiros com comandos elétricos, porta-malas com abertura e fechamento elétrico com sistema hands free, faróis de LED e seis airbags. Entre os opcionais para a versão estão rodas de alumínio de 21 polegadas, teto solar panorâmico, Park Assist Plus, controle de cruzeiro adaptativo (ACC), assistente de saída de faixa e Traffic Jam Assist.

 

Já a versão 3.0 TFSI S-Line, de R$ 459.990, traz todos os itens de série e opcionais da versão de entrada. Os opcionais para ela são rodas de 21 polegadas com acabamento preto, e bancos superesportivos com couro Valcona.  Com todos os opcionais, a versão de entrada chega a R$ 539.990, e a S Line a R$ 557.990. 

 

*Viajou a convite da Audi 

 

 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade