Publicidade

Estado de Minas O QUE VIRÁ?

Entre pequenos e caçambas

O ano que está para começar guarda ao menos cinco hatches compactos, entre novas gerações e versões. As picapes também são destaque, com modelos para todo gosto


postado em 28/12/2019 04:00 / atualizado em 27/12/2019 16:35

(foto: Honda/divulgação)
(foto: Honda/divulgação)

Honda Fit
A Honda lança a quarta geração do Honda Fit no segundo semestre. Na Europa, o modelo ganha pela primeira vez motorização híbrida, o que justifica as novas linhas bem menos agressivas que as atuais, obtidas apesar da preservação do desenho básico que o acompanha desde o começo. A ruptura está evidente no conjunto óptico, com faróis mais arredondados e lanternas horizontais. O interior também preserva a versatilidade da origem de monovolume do modelo, materializada principalmente nas várias configurações dos bancos. No Brasil, a novidade mecânica será a estreia do novo motor 1.0 turbo.
 
(foto: Peugeot/divulgação)
(foto: Peugeot/divulgação)
 
Peugeot 208
A nova geração do Peugeot 208 tem design bem mais agressivo e encorpado que a atual, com destaque para a imensa grade, carroceria “musculosa” e lanternas unidas por um aplique em preto. O interior tem quadro de instrumentos digital e um grande display flutuante para o sistema multimídia. Serão três opções de motor, os atuais 1.2 PureTech (com até 90cv e 12,9kgfm de torque) e o 1.6 FlexStart (até 118cv e 16,1kgfm), e o novo 1.2 PureTech turbo, que na Europa tem 130cv e 20,4kgfm, números que podem ser “vitaminados” com a adição da tecnologia flex. Até então fabricado no Brasil, o compacto passa a vir da Argentina. A previsão de chegada é ainda no primeiro quadrimestre de 2020.
 
(foto: kia/divulgação)
(foto: kia/divulgação)
 
Kia Rio
A Kia confirmou a chegada do Rio para a segunda quinzena de janeiro, importado do México. De acordo com a marca, o compacto vai jogar no time dos premium, ao lado de VW Polo e Toyota Yaris, com 4,06 metros de comprimento, 2,58m de entre-eixos, 1,72m de largura e 1,45m de altura. O motor 1.6 tem até 130cv de potência e 16,5kgfm de torque, com câmbio automático de seis marchas. Serão duas versões disponíveis, EX e LX, tendo como principais itens de série ar-condicionado digital, direção elétrica, retrovisores com ajustes elétricos, faróis de neblina, rodas de 17 polegadas, teto solar, central multimídia com tela tátil de cinco polegadas, airbags frontais, laterais e de cortina, assistente de partida em rampa, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, controle de estabilidade e câmera de ré.
 
(foto: chevrolet/divulgação)
(foto: chevrolet/divulgação)
 
Chevrolet Onix RS
Aqui entramos na seara de versões esportivadas. Visualmente, o Chevrolet Onix RS traz a sigla da versão gravada na grade, que tem novos elementos, apliques nos para-choques, saias laterais, aerofólio mais agressivo, rodas pintadas de preto e até as logomarcas em preto. O interior vai nessa levada, colunas e teto em preto e apliques vermelhos nas saídas de ar. O conjunto mecânico tem motor 1.0 turbo, com 116cv de potência e 16,8kgfm de torque, e câmbio manual de seis marchas. A versão será posicionada acima da LTZ manual, que custa R$ 60.990.
 
(foto: volkswagen/divulgação)
(foto: volkswagen/divulgação)
 
VW Polo e Virtus GTS
Já os Volkswagen Polo e Virtus GTS têm temperamento um pouco mais nervoso. O motor 1.4 turbo tem 150cv de potência e 25,5kgfm de torque, e o câmbio é automático de seis marchas. O visual dos compactos tem faróis de LED com elementos que dão continuidade à linha vermelha que corta a grade, em estilo colmeia e com a inscrição “GTS”, para-choques exclusivos, defletor em preto brilhante e escapamento duplo. O interior deve trazer quadro de instrumentos digital de série. O modelo chega ao mercado ainda no início do ano. O preço do hatch é de Golf: R$ 90 mil.
 
(foto: nissan/divulgação)
(foto: nissan/divulgação)
 
Nissan Versa
A nova geração do sedã está confirmada para o segundo trimestre, importado do México. O Versa atual, fabricado no Brasil, continua em linha, mas passa a se chamar V-Drive. O modelo mantém o excelente espaço interno e ganha em acabamento, adotando o painel do Kicks. Se a Nissan do Brasil quiser, em outros mercados o modelo oferece itens como frenagem autônoma de emergência, alerta de ponto cego, farol alto automático, alerta de tráfego cruzado traseiro e até controle adaptativo de velocidade.
 

Fiat Strada
A segunda geração da Fiat Strada chega depois de mais de 20 anos do lançamento da primeira. No lugar do Palio, a inspiração do modelo agora é o Mobi. Já as lanternas remetem à Toro. O modelo ganha em porte e dimensões. Haverá opções de cabine simples, com um espaço atrás dos bancos para carregar pequenos volumes, e dupla, com quatro portas e capacidade para cinco pessoas. Além do tradicional motor 1.4 Fire, com até 88cv de potência e 12,5kgfm de torque (com etanol), haverá a opção de motor 1.3 FireFly com até 109cv e 14,2kgfm (e). A chegada da picape está prevista para abril.
 
 
(foto: fca/divulgação)
(foto: fca/divulgação)
 
RAM 1500
A marca do carneiro, pertencente ao Grupo FCA, deverá ter mais presença no mercado brasileiro em 2020 a partir do lançamento da picape RAM 1500, modelo de entrada e mais acessível que a RAM 2500, até agora o único produto vendido por aqui. Mais acessível em todos os sentidos, já que, diferente da irmã maior, a RAM 1500 pode ser conduzida com carteira B. Ainda assim, essa monstrinha tem 5,81 metros de comprimento (a título de comparação, uma Toyota Hilux tem 5,31m) e pesa mais de duas toneladas. A motorização mais provável é um V6 3.0 a diesel com 309cv de potência e 37,1kgfm de torque.
 
(foto: jeep/divulgação)
(foto: jeep/divulgação)
Jeep Gladiator
Outro lançamento irado será o Jeep Gladiator, a picape do Jeep Wrangler. Para além do porte avantajado, com 5,54m de comprimento e 3,48m de entre-eixos, além de uma caçamba com volume de mil litros, o destaque da Gladiator é a capacidade fora de estrada: tração nas quatro rodas, 28,2 centímetros de altura mínima em relação ao solo, ângulo de ataque de 43,6 graus e ângulo de saída de 26 graus. No mercado americano, o motor que equipa a picape é o V6 3.6 Pentastar com 288cv de potência e 35,9kgfm de torque.
 
(foto: Mitsubishi/divulgação)
(foto: Mitsubishi/divulgação)
 
Mitsubishi L200 
Já a Mitsubishi L200 Triton passará por reestilização, mais para o fim do ano, caracterizada principalmente pelo conjunto óptico, que tem as luzes diurnas integradas com a grade e os faróis incrustados no para-choque. Sob o capô, mais do mesmo, com o motor 2.4 diesel com 190cv de potência e 43,9kgfm de torque. A picape também ganha mais tecnologia, a começar pela frenagem automática, alerta de ponto cego e gerenciamento eletrônico de tração.

Chevrolet S10
A Chevrolet S10 também ganha um facelift discreto, concentrado na dianteira, que ganha novo para-choque, que traz grade em formato de colmeia e faróis de neblina integrados, mas os faróis e o capô serão mantidos.


Publicidade