Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Mistura de batismo e estilos

Equipado com motor de quatro cilindros em linha, com mais eletrônica e visual renovado, modelo tem vocação para viagens, com esportividade e conforto, e chega em duas versões


postado em 15/06/2019 04:30

A Versys 1000 Grand Tourer tem suspensão eletrônica, ajustada conforme o peso(foto: Kawasaki/Divulgação)
A Versys 1000 Grand Tourer tem suspensão eletrônica, ajustada conforme o peso (foto: Kawasaki/Divulgação)



Instalada oficialmente no Brasil, com fábrica em Manaus, Amazonas, a japonesa Kawasaki apresentou a nova Versys 1000, que será comercializada a partir de 15 de julho, em duas versões: a topo de linha, Versys 1000 Grand Tourer, com preço sugerido de R$ 66.990, somente na cor verde, e a Standard, somente na cor laranja, por R$ 54.490. Para batizar o modelo, que faz parte de uma família para vários segmentos e mercados, o departamento de marketing da montadora criou o nome Versys, que tem sonoridade global, mas nada significa.


Versys é a junção das palavras vertex, que em latim quer dizer vértice, ápice, e system, que em inglês significa sistema. E é exatamente esta mistura que tem a missão de tentar reunir em um só modelo estilos e características divergentes, como estradeira, fora de estrada e esportiva. Para tanto, a nova Versys 1000 foi completamente reformulada, ganhando mais eletrônica no motor de quatro cilindros em linha, além do novo visual, especialmente na dianteira, com bloco óptico com inspiração na superesportiva H2.

MOTOR A mistura continua no propulsor, que foi herdado do modelo naked Z 1000, que, por sua vez, tem origem na superesportiva ZX-10R. O tetracilíndrico de 1.043cm³ fornece 120cv a 9.000rpm e torque máximo de 10,4kgfm a 7.500rpm. Porém, ajustes nas válvulas e na injeção eletrônica permitiram uma melhor e mais linear distribuição de força em relação ao modelo anterior, melhorando as retomadas e a pilotagem. A eletrônica também foi atualizada e o acelerador alterado para permitir a inclusão no piloto automático.


A versão Grand Tourer também conta com quick shifter de duas direções (tanto para subir as marchas quanto para reduzir, sem usar a embreagem) e quatro modos de pilotagem. Três preestabelecidos. Sport, para força total, Road para estrada, Rain para pisos escorregadios, e Rider, no qual o piloto pode personalizar, ajustando os sistemas, como o controle de tração em três níveis, e o controle de potência do motor em dois níveis (full e low), conforme sua predileção. Tudo interligado pala central de medição inercial (IMU).

MISTURA A mistura de estilos pode ser vista na parte estradeira, touring, da versão Grand Tourer, com um para-brisa maior e regulável, aquecedores de manopla, protetores de punho, faróis auxiliares, além de luzes de LED direcionais, que iluminam o interior das curvas conforme o grau de inclinação, malas laterais, top case traseiro, além de suspensões eletrônicas reguláveis. Podem ser ajustadas para o peso de somente o piloto, piloto e bagagem, e piloto, bagagem e garupa. Na dianteira, garfo invertido com tubos de 43mm. Na traseira, sistema mono, com 152mm de curso.


Já as características esportivas estão nas respostas do motor, no quadro de alumínio e nas rodas de liga leve com aros de 17 polegadas, que permitem maior agilidade nas curvas. A porção fora de estrada fica por conta da posição de pilotagem mais em pé, como nas big trail. Os freios contam com sistema ABS de curvas (duplo disco de 310mm na dianteira e 250mm na traseira). Entre as comodidades, entradas USB, painel em TFT colorido (no modelo Standard em LCD) e o completo espelhamento do celular e conexão com a moto através de aplicativo próprio, que permite seu monitoramento.

 

 

Raiadas

 

ACELERADO O mercado de motocicletas segue em ritmo de recuperação. Segundo a Abraciclo, associação dos fabricantes, foram produzidas 100.997 unidades em maio de 2019, volume 3,9% superior ao mesmo período do ano passado e 10,7% maior que abril. O número de emplacamentos, conforme o Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavan), foi de 450.011 unidades de janeiro a maio de 2019, 17,6% superiores ao mesmo período do ano passado.


RAINHAS O encontro Queens of the Mountain (Rainhas das montanhas), será em 28 de julho, no Bar do Marcinho, em Macacos, Nova Lima. Com o lema “Convívio, compartilhamento e bom humor”, o encontro reunirá as motos fora de estrada fabricadas até 1999, além de acessórios e equipamentos de época. Também haverá um passeio pelas trilhas da região e confraternização. Informações: (31) 99847-9889.


DUCATI A nova concessionária Ducati de Belo Horizonte, O2BH Ducati, está funcionando desde 1º de junho. A inauguração contou com a presença do presidente da marca, Diego Borghi, e é mais uma ação do Grupo Orange. A concessionária conta com oficina, boutique, peças e acessórios, e fica na Avenida Barão Homem de Melo, 4.278, fone (31) 2512-2200.
GERAIS A terceira etapa do GP Gerais de Motovelocidade será nos dias 22 e 23, no Circuito dos Cristais, em Curvelo, Minas Gerais, valendo também pelo Campeonato Mineiro de Motovelocidade. Serão várias categorias, incluindo motos sem preparação. Várias atividades paralelas e área gastronômica também fazem parte da programação. Informações:


(31) 99971-8318.
PNEU A indústria de pneus Rinaldi, instalada em Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, com 50 anos de mercado, tem entre seus produtos uma linha para o fora de estrada, e apresentou o modelo Stone Way SW 43, especial para o hard enduro, ou utilização extrema. Para o processo de desenvolvimento, contou com a experiência do piloto mineiro Rigor Rico, bicampeão brasileiro da modalidade hard enduro.


Publicidade