Publicidade

Estado de Minas DEMISSÕES

Globo muda regra e promove debandada de artistas

Vera Fischer, Renato Aragão, Zeca Camargo, Miguel Falabella e Malvino Salvador são alguns profissionais que não fazem mais parte da emissora


postado em 12/07/2020 04:00 / atualizado em 10/07/2020 21:39

Vera Fisher passou 43 anos na emissora(foto: João Miguel Júnior/GLOBO)
Vera Fisher passou 43 anos na emissora (foto: João Miguel Júnior/GLOBO)
Vera Fischer, Renato Aragão, Zeca Camargo, Miguel Falabella e Malvino Salvador. Esses são apenas alguns dos muitos artistas que, neste 2020, deixaram de fazer parte do quadro de talentos da TV Globo, seja por demissão ou não renovação do contrato. “A causa oficial apresentada pela emissora é a necessidade de enxugar custos decorrente da fusão de várias unidades e de adequação à nova realidade do mercado audiovisual no Brasil”, explica Maurício Stycer, crítico de televisão e autor de Topa tudo por dinheiro, biografia de Silvio Santos.

O projeto Uma Só Globo, ao qual Stycer se refere, propõe, entre outras medidas, a unificação da TV Globo, Globosat, Som Livre, Globo.com e Globoplay em uma única empresa denominada Globo. Tal mudança afeta, principalmente, a forma de contratação do grupo. ''A nova regra da casa é essa: dispensar e não adianta discutir. Só são mantidos profissionais que, no momento, estão no ar. O resto está em compasso de espera'', afirmou Vera Fischer, em recente entrevista ao Estado de Minas.

Vera faz parte do grupo de artistas desligados recentemente da TV Globo, onde estava desde 1976. Stycer, assim como a atriz, acredita que o grupo deve encerrar as contratações com direito exclusivo de imagem e passar a adotar apenas contratos por obra. Sem a obrigação de manter na folha de pagamento atores que não estejam envolvidos em projetos recentes. “Creio que este novo modelo de contratação deverá ser a regra. E, como toda regra, haverá exceções”, afirma o crítico.

O grupo Globo atualmente é um dos maiores produtores de novelas do mundo, sendo o responsável pela criação de mais de 300 folhetins, 87 minisséries e 96 seriados. Produções como O clone (2001), Caminho das Índias (2009), Gabriela (2012) e Avenida Brasil (2012) obtiveram sucesso de público não apenas no Brasil, mas também no exterior, quando a emissora passou a explorar outros mercados além do nacional.

“Estas demissões não afetarão significativamente a produção. A emissora continuará contratando profissionais por obra, inclusive alguns que não tiveram seus contratos renovados recentemente. José de Abreu, por exemplo, me disse, em entrevista, que foi chamado para fazer duas novelas no futuro”, afirma Stycer. O ator José de Abreu foi demitido depois de 40 anos “de casa”.

Renato Aragão, o eterno Didi de Os trapalhões, que ficou durante 44 anos na emissora, afirmou pelas redes sociais estar aberto a novas oportunidades. O comediante revelou também ter interesse em lançar novos filmes e participar do programa A praça é nossa, exibido no SBT/Alterosa.

CASA NOVA Já Zeca Camargo, que fez parte da Globo por 24 anos, assinou contrato com a Band para trabalhar na direção executiva de algumas atrações, ainda não divulgadas pela emissora. "É isso que quero fazer, é isso que sempre inventei, desde os tempos da MTV até as coisas maravilhosas na Globo. Num período como esse, revendo tudo, entretenimento, notícias, precisa ver a TV de uma maneira diferente", afirmou.

Embora a maioria das demissões tenha se dado neste ano, o projeto Uma Só Globo foi anunciado em 2018, quando alguns nomes começaram a ser desligados da emissora. No final de 2019, Bruna Marquezine anunciou que não renovaria contrato e passaria a ser contratada por obra. No início de 2020, também foi divulgado pela emissora que o ator Malvino Salvador não teria o contrato renovado. Ficou aberta a possibilidade de contratá-lo para participar de alguma produção, mas sem o vínculo de exclusividade. (Com Agência Estado)

BYE, BYE, PLATINADA!

Alguns profissionais que foram demitidos da Globo ou não tiveram os contratos renovados em 2020

ZECA CAMARGO
O apresentador ficou durante 24 anos da emissora, onde apresentou programas como o É de Casa, No limite e Fantástico

VERA FISCHER
A atriz passou 43 anos na emissora, onde atuou em produções como Espelho mágico (1977), Laços de família (2000) e Salve Jorge (2012)

MALVINO SALVADOR
Em seus 15 anos na emissora, ator atuou em novelas como A dona do pedaço (2019), Orgulho e paixão (2018) e Amor à vida (2013) e Fina estampa (2011)

MIGUEL FALABELLA
Ficou durante 39 anos na emissora, onde atuou nos humorísticos Sai de baixo (1996-2002), Pé na cova (2013), Toma lá, dá cá (2007-2009), Brasil a Bordo (2018), além de ser o eterno apresentador do Vídeo show

JOSÉ DE ABREU 
O ator ficou 40 anos na emissora e atuou em produções como Avenida Brasil (2012), A dona do pedaço (2019) e A regra do jogo (2015)

DÉBORA NASCIMENTO
A atriz ficou durante 13 anos na emissora, onde participou das novelas Verão 90 (2019),  Êta mundo bom! (2016), Flor do caribe (2013) e Avenida Brasil (2012)

RENATO ARAGÃO
O eterno Didi Mocó de Os trapalhões, o comediante deixa a emissora após 44 anos

JOSÉ LORETO
O ator ficou durante 12 anos na emissora, onde participou de produções como Flor do Caribe (2013), Avenida Brasil (2012) e O sétimo guardião (2018)

STÊNIO GARCIA 
Ficou por 47 anos na emissora, onde participou de produções como Carga Pesada (1979), O rei do gado (1996),  O clone (2001) e Salve Jorge (2012)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade