Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Fé e esperança renovadas

Destinada ao público católico e com episódios independentes, a série A rosa dos milagres conta uma história nova e muda de elenco a cada capítulo. Produção substitui Carrossel


postado em 10/03/2019 05:08

Basílica de Guadalupe(foto: Fotos: SBT/Divulgação)
Basílica de Guadalupe (foto: Fotos: SBT/Divulgação)

Quando Nossa Senhora de Guadalupe apareceu para o índio asteca Juan Diego Cuauhtlatoatzin, em 1531, e pediu para que fosse construída uma igreja no local da aparição, o bispo da região não acreditou na história do nativo e pediu para que a santa mandasse algum sinal. O aviso enviado foi um considerável número de rosas que brotaram durante o inverno mexicano, em meio à neve. A rosa branca passou então a ser símbolo de pureza e da presença da Virgem Maria. Assim a flor é retratada na série A rosa dos milagres, do mexicano Carlos Mercado Orduña, que estreia amanhã, às 18h15, no SBT/Alterosa. A produção entra na grade para substituir a novela Carrossel, que estava em sua quarta reprise.

Orduña desenvolveu as histórias a partir de sua visita à Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe, na Cidade do México. De acordo com o autor, a quantidade de pessoas reunidas em um só lugar pedindo a intercessão por algum milagre foi a fonte de inspiração para os roteiros que regem a série. “Estava na basílica rezando e, quando me virei, vi gente do mundo inteiro que tinha ido até lá somente para pedir um milagre. Foi aí que eu pensei: quantas histórias não há por trás de cada uma dessas pessoas”, relatou Orduña em entrevista ao programa Hoy, do canal mexicano Las Estrellas.

Dedicada ao público católico, a série dramática produzida pela Televisa é sucesso não só no México. A produção ganhou fãs no Chile, Peru, Colômbia, Equador e Argentina. Em formato unitário, com episódios independentes, A rosa dos milagres traz, em cada capítulo, elenco diferente, tendo como tema central a fé dos protagonistas na Virgem de Guadalupe.

A trama apresenta conflitos sociais e problemas de convivência dentro das famílias que são resolvidos somente por intermédio de Nossa Senhora. Assim que o protagonista reconhece seus erros do passado e recorre à santa, uma rosa branca se materializa em sua frente, desaparecendo logo que o milagre é realizado. O autor ainda afirmou que para um único episódio são necessárias de quatro a cinco rosas brancas.

POLÊMICAS
Apesar de passar mensagem de fé e esperança, A rosa dos milagres foi alvo de polêmicas ao longo dos seus 10 anos de exibição no México. Em 2018, o capítulo Calcetita rojas abordou um caso de infanticídio baseado em conhecido fato homônimo que ocorreu na Cidade do México, em março daquele mesmo ano.

Ativistas de movimentos feministas entraram com uma petição contra a emissora justificando que o episódio havia lucrado com a dor alheia e reduzido um caso grave de violência. A emissora também foi acusada por não ter pedido a permissão dos familiares da vítima para reproduzir o crime. O caso corre em segredo na Justiça mexicana.

Outro episódio polêmico de A rosa dos milagres foi Desafio da Baleia azul. A história sobre o jogo virtual que incetiva o suicídio e a automutilação também foi inspirada em um caso que ocorreu em 2018. De acordo com a Justiça mexicana, a série tratou o suicídio de maneira “superficial”, possibilitando a influência no comportamento de jovens e colocando em risco sua integridade física e psicológica.  Entretanto, a produção, intitulada originalmente como La rosa de Guadalupe, é caracterizada por ter alguns dos seus episódios inspirados em assuntos que estão evidência na mídia ou nas redes sociais.

* Estagiário sob a supervisão da subeditora Tetê Monteiro

A ROSA DOS MILAGRES
De segunda a sexta-feira, às 18h15
SBT/Alterosa

SUCESSO


Alguns dos episódios de A rosa dos milagres, exibida há 10 anos no México e em vários países


Publicidade