Publicidade

Estado de Minas

App de transporte lançado em BH propõe trajetos previsíveis e mesmo motorista

Assim que identifica pessoas próximas com um caminho semelhante, o aplicativo direciona todos para um motorista, que vai ser sempre o mesmo


postado em 28/08/2019 18:01 / atualizado em 28/08/2019 18:46

André Andrade, CEO do aplicativo Zumpy, diz que o passageiro precisa apenas cadastrar a rota diária e os horários (foto: Zumpy/Divulgação )
André Andrade, CEO do aplicativo Zumpy, diz que o passageiro precisa apenas cadastrar a rota diária e os horários (foto: Zumpy/Divulgação )

Já pensou em agendar trajetos rotineiros em um aplicativo de transporte, mas sempre com o mesmo motorista? É o que propõe um app de transporte criado em Belo Horizonte com essa proposta: unir pessoas que tenham uma rotina e deslocamentos similares.

Para a arquiteta Rafaela Amaral, a possibilidade de utilizar um aplicativo com essas características pôs fim às longas e cansativas viagens feitas a pé ou dentro de um ônibus quase sempre lotado para ir e voltar do trabalho. “Há cerca de dois meses, deixei o transporte público para trás e hoje gasto apenas 20 minutos no trajeto, percorrido confortavelmente em um carro com motorista – sem pagar muito a mais por isso”, comenta.

Segundo André Andrade, CEO do aplicativo Zumpy, o passageiro cadastra a rota diária e os horários. Assim que identifica pessoas próximas com um caminho semelhante, o aplicativo direciona todos para um motorista, que vai ser sempre o mesmo. “Hoje, 80% dos deslocamentos dentro da cidade são rotineiros, como o trajeto entre casa e trabalho. Oferecemos uma previsibilidade, com o carro chegando em um horário fixo, e a tranquilidade de saber sempre quem são seus colegas de viagem e o seu motorista”, comenta.

Entre as vantagens, André aponta a interação entre os passageiros, a certeza de que a rota sempre será a mesma, a segurança com relação ao motorista e ao pagamento, sempre feito por meio do cartão de crédito. “Outros serviços dão muita volta e, por isso, nunca dá para prever um horário de chegada. Além disso, você nunca sabe quem também vai entrar no carro”, diz o CEO da empresa.

Elas têm a preferência


Rafaela acrescenta que as mulheres podem escolher compartilhar a corrida só com outras mulheres e a lotação máxima do carro é de três passageiros, com um na frente e dois atrás.

Ela destaca ainda que o custo é próximo ao que pagaria em uma viagem de ônibus. “Pago pouca coisa a mais, mas a diferença de conforto e a velocidade não têm preço”, conclui.


Mais informações sobre o Zumpy podem ser obtidas no site www.zumpy.com.br.


Publicidade