Publicidade

Estado de Minas

Google lança produtos na linha 'consumo com responsabilidade'

Um dos principais projetos anunciados em São Paulo é a chegada do Google Station no Brasil


postado em 07/06/2019 15:53 / atualizado em 07/06/2019 16:44

Terceira edição do Google for Brasil, realizado no Memorial da América Latina, em São Paulo(foto: Rodrigo Melo/EM/D.A Press )
Terceira edição do Google for Brasil, realizado no Memorial da América Latina, em São Paulo (foto: Rodrigo Melo/EM/D.A Press )

Navegue - produza e consuma - com responsabilidade. O trocadilho converge, em macro e micro escala, com a apresentação de executivos e parceiros do Google, que lançaram os novos projetos da empresa, nesta quinta-feira, na terceira edição do Google for Brasil, realizado no Memorial da América Latina, em São Paulo. Os produtos e investimentos da empresa passaram, desde questões de aspecto individual, como ensino e auxílio tecnológico para produção de conteúdo, ao desenvolvimento de ferramentas, compartilhamento de informações, defesa da privacidade e ampliação do acesso à internet e a artes e riquezas culturais diversas, proporcionando enriquecimento e conscientização coletiva.

(foto: Rodrigo Melo/EM/D.A Press )
(foto: Rodrigo Melo/EM/D.A Press )


‘Trocando em miúdos’, a empresa pretende expandir sua cultura de inovação e tecnologia - e produtos, claro - pelo consumo e atualização dos usuários brasileiros, ao mesmo tempo em que se mostra preocupada com a utilização consciente na rede e ao amplo acesso à sua utilização geral, como também a bens comerciais e culturais para todos. A intenção é auxiliar na educação pela oferta e busca de produtos, informação e conteúdos, orientando especialmente jovens e empreendedores, assim como as próximas gerações.

Tecnologia e acessibilidade

Inicialmente são 80 pontos em São Paulo, mas a empresa quer expandir o acesso público gratuito da internet a todo o país. Um dos principais projetos anunciados nesta quinta é a chegada do Google Station no Brasil. Muitas cidades tentaram criar pontos de acesso online e é quase certo dizer que a maioria delas falhou miseravelmente. Seja pela lentidão, pouca oportunidade de locais ou outras falhas, a população seguiu carente.

O Google anunciou que o Brasil é o oitavo país do mundo a receber a plataforma, com pontos de Wi-Fi de alta qualidade. Iniciado na capital paulista, o projeto conta com parceiros e patrocinadores, num primeiro momento até o final de 2020, e objetiva expandir o acesso e a conectividade. Praças, parques, estações de metrô e trens terão a ferramenta gratuita.

“Mesmo que estejamos mais conectados do que nunca no Brasil, o acesso à informação ainda é um grande desafio”, diz Fabio Coelho, presidente do Google Brasil. Os executivos da empresa dedicaram parte da apresentação para ressaltar a importância da privacidade e da segurança para a boa relação de confiança com o usuário e a adesão dos brasileiros à ferramentas que facilitam a acessibilidade e protegem os dados carregados na rede.

Capacitação e aproximação entre produtor e consumidor


Novas ferramentas do Google Meu Negócio conectam seguidores a seus estabelecimentos favoritos. As pessoas poderão passar a seguir seus negócios favoritos, recebendo ofertas exclusivas. Por outro lado, comerciantes terão facilidades de conexão e exposição de suas marcas. São mais de 10 milhões de lugares no Google Maps no Brasil. Pesquisa da empresa mostrou que 96% dos brasileiros usam a web para procurar produtos e serviços. A intenção é ajudar desde os pequenos produtores, desde sua capacitação, passando pelo engajamento com o cliente, ao desenvolvimento da marca e exploração comercial.

Inovação e oportunidades


A empresa também anunciou novidades para ajudar na acessibilidade e inovações aos brasileiros. Entre elas estão um Smart Feature Phone, com botão para o Google Assistente, produzido pela Positivo. Com o aparelho, os usuários poderão acessar rapidamente informações, abrir aplicativos e controlar o telefone usando apenas a voz.

O ‘assistente’ foi lançado no Brasil em 2017 e o país está, hoje, entre os três mercados que mais usam o dispositivo de voz no mundo. Uma pesquisa da empresa mostrou que 90% dos brasileiro já enviou uma mensagem de voz pelo celular e mais de 60% usaram a voz para controlar seus smartphones.

Outros projetos de destaque envolvem aparelhos para comandos residenciais, como o Casa Inteligente, também desenvolvido pela Positivo, e maior interação com produtos como a Galinha PIntadinha, com jogos, brincadeiras e educação aos pequenos.

Paixão nacional e correção histórica


O Google ainda irá ampliar as funções de suas ferramentas para futebol em tempo real na busca, com destaque para o futebol feminino. A Copa do Mundo Feminina da Fifa terá informações de todas as partidas, com linha do tempo, fotos, escalações e comentários.

No Campeonato Brasileiro e outras competições nacionais, o usuário poderá acompanhar, na tela, até três placares dos jogos ao mesmo tempo, torcendo para seu time e secando os rivais. Também fica mais fácil acompanhar a classificação, em tempo real.

A empresa ainda lançou um projeto para captação e divulgação de fotos, vídeos e todo tipo de informação sobre o período em que o Brasil tinha um decreto proibindo a prática de futebol por mulheres. A rede já iniciou o Museu do Impedimento, com belas imagens e outros registros de futebolistas e demais envolvidas no esporte pelo país.

Cultura para todos, de onde estiver


Outro grande projeto é o lançamento da retrospectiva inédita de Candido Portinari. É possível conferir mais de 5 mil obras de arte digitalizadas, além de 15 mil cartas e documentos do arquivo pessoal do artista. A plataforma também uniu arte e tecnologia, destacando 10 quadros do artista em altíssima resolução, capturadas pela Art Camera. Estão incluídos ‘Mestiço’ (1934), ‘Lavrador de Café’ (1934) e ‘Café’ (1935).

O trabalho ainda traz diversas possibilidades e olhares sobre a obra de Portinari, com linha cronológica e definições por cores, contrastes, temas e épocas. Por fim, com o Street View, é possível ‘explorar’ a casa do artista em Brodowski, São Paulo. Assim como com Portinari, o Google Arts & Culture possibilita também ao usuário uma visitação ao Museu Nacional, destruído por um incêndio em 2018.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade