Publicidade

Estado de Minas FUTEBOL MINEIRO

Atlético: Por um lugar ao sol

Novidades no grupo do Atlético para a temporada 2022, zagueiro e volante da base que estavam emprestados se veem mais maduros para brigar por oportunidade


20/01/2022 04:00 - atualizado 20/01/2022 17:05

O meio-campo Castilho, de 22 anos, atuou pelo Juventude na temporada passada: 'O futebol é muito dinâmico. Onde precisar, estarei apto'
O meio-campo Castilho, de 22 anos, atuou pelo Juventude na temporada passada: "O futebol é muito dinâmico. Onde precisar, estarei apto" (foto: PEDRO SOUZA/ATLÉTICO)

Depois de defenderem o Juventude na temporada passada, o zagueiro Vítor Mendes e o volante Guilherme Castilho voltam ao Atlético com a difícil missão de conquistar espaço em uma equipe campeã e recheada de estrelas. Para completar, eles tiveram o retorno solicitado por Cuca, que deixou o comando alvinegro no fim do ano passado e foi substituído pelo argentino Antonio “El Turco” Mohamed.

Nada disso, porém, tira o entusiasmo dos pratas da casa. O defensor e o meio-campista, ambos de 22 anos, acreditam que amadureceram bastante e que podem mostrar valor ao comandante e também à Massa atleticana.

“É uma honra poder estar de volta após empréstimos, que serviram para meu amadurecimento, algo muito gratificante. Espero dar continuidade à história no Atlético. É importante voltar do empréstimo. A gente veio da base e agora está iniciando no profissional. Sabemos que a concorrência é grande, mas com muito trabalho vamos evoluindo e, quando tiver oportunidade, vamos procurar agarrar da melhor maneira possível”, afirma Vítor Mendes. “Acho que a gente passou por situações que não passaríamos se ficássemos aqui. Então, a gente está mais maduro e volta preparado para dar sequência na nossa carreira”, emenda Guilherme Castilho.

No caso do zagueiro, ele viu o clube perder o paraguaio Junior Alonso, que foi para o Krasnodar-RUS, mas contratar o uruguaio Diego Godín, de 35 anos. E também terá a concorrência de outro experiente, Réver, de 37; de Igor Rabello, de 26; e Nathan Silva, de 24; além do também prata da casa Micael, de 21, que testou positivo para COVID-19 e está isolado.

Para ele, o momento é de absorver o máximo possível com os companheiros mais maduros, mas também de não se intimidar. “Estou tendo uma oportunidade de ouro, compartilhar treinamento com jogadores com tanta experiência dentro e fora de campo é excepcional. Chego para somar, mas também para buscar meu espaço. Espero que, quando tiver oportunidade, possa agarrá-la da melhor forma possível”, disse Vítor Mendes, que já presta especial atenção em Godín, que passou 15 anos no futebol europeu. “Tenho muito a aprender com ele, jogador que sempre acompanhei pela TV. Tenho certeza de que só temos a crescer durante o ano.”

Para Guilherme Castilho a situação está um pouco mais tranquila no sentido de alguns jogadores do meio-campo terem saído, casos do volante Alan Franco e do armador Nathan, ambos emprestados – Hyoran também pode ser cedido. Para completar, nenhum atleta chegou para o setor, ainda que não seja fácil vencer a concorrência de colegas como Jair, Allan, Tchê Tchê, Nacho Fernández, Dylan Borrero e Zaracho, além dos também jovens Neto e Calebe.

“Acho que a oportunidade não é só para mim, mas para todos. Sou segundo volante que gosta de chegar na área, mas no Juventude joguei também como meia e como primeiro. Hoje o futebol é muito dinâmico. Um exemplo é o Zaracho, que joga em muitas posições, o Nacho também. Então, onde o professor precisar estarei apto para desempenhar o melhor papel possível”, argumenta o meio-campista.

COMANDO Nem mesmo a chegada de um novo comandante abala a confiança da dupla que estava na Serra Gaúcha. “A mudança de treinador não altera nada para nós. Cada treinador tem uma forma de trabalhar. Não tive oportunidade de ser comandado pelo Cuca e agora vamos seguir nossa trajetória sob o comando de El Turco, que gosta de muita pegada, jogo bem vertical. Vamos seguir trabalhando, pois muita coisa vai acontecer”, afirma Mendes. “Acredito que o Atlético está preparado para fazer uma grande temporada, independentemente de treinador. El Turco chegou, é um cara bom de vestiário e está passando as ideias dele para a gente. Tenho certeza de que vai ser um ano de muito sucesso”, completa Castilho.

Nenhum deles teve oportunidade de jogar pelo time principal. Na base, o zagueiro soma 37 jogos e quatro gols, enquanto o volante fez 28 partidas e marcou oito gols.


Atleticanas

Sondagens
O Atlético vem recebendo sondagens pelo atacante Sávio, de 17 anos, considerado grande promessa. Bragantino e Arsenal, da Inglaterra, estariam de olho no jogador, que soma 21 partidas no time principal do Galo. A confiança no potencial de Sávio é tão grande que a multa rescisória é de 40 milhões de euros (cerca de R$ 248 milhões) para o futebol brasileiro e de 60 milhões de euros (cerca de R$ 372 milhões) para a Europa. O contrato do atleta é até o fim do ano que vem.


Completo
As atividades da pré-temporada na Cidade do Galo ontem tiveram como novidades as presenças do atacante Savarino e do armador Rubens. O venezuelano se atrasou em função de problemas burocráticos para deixar o país natal. Já o prata da casa foi afastado na segunda-feira, pois estava de carona com o zagueiro Micael, que testou positivo para a COVID-19.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade