Publicidade

Estado de Minas Atlético

Atlético: Foco total no próximo jogo

Os torcedores já pensam no confronto com o Flamengo, mas ordem no Galo é concentração na partida de amanhã, contra o Cuiabá


23/10/2021 04:00

O lateral esquerdo Arana afirma que partida no Mineirão é mais uma decisão: 'é como estamos encarando todos os jogos'
O lateral esquerdo Arana afirma que partida no Mineirão é mais uma decisão: "é como estamos encarando todos os jogos" (foto: Pedro Souza/Atlético)

No imaginário de quase todos os atleticanos está o jogo contra o Flamengo, daqui a uma semana, no Maracanã, considerada verdadeira “decisão” do Campeonato Brasileiro. Porém, na equipe atleticana a ordem é se concentrar apenas no jogo com o Cuiabá, amanhã, às 16h, no Mineirão, pela 28ª rodada. Afinal, todos estão alertas depois do tropeço contra outra equipe do meio da tabela de classificação, o Atlético-GO, domingo passado, em Goiânia. E também com o fato de o Dourado ter segurado o rubro-negro carioca no mesmo dia, no Rio, onde arrancou empate sem gols.

“É mais uma decisão, como estamos encarando todos os jogos. Sabemos qualidade do Cuiabá, mas estaremos em casa, com apoio da torcida. Somos muito fortes no Mineirão e tenho certeza que vai ser um grande jogo. Respeitamos a equipe adversária, mas vamos buscar os três pontos, que é o mais importante”, afirma o lateral-esquerdo Guilherme Arana, autor de um golaço que abriu o caminho da goleada por 4 a 0 sobre o Fortaleza, quarta-feira, no Gigante da Pampulha, no jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil.

Ele tem razão ao citar a força atleticana como mandante. Em toda a temporada, o Alvinegro perdeu apenas uma partida em seus domínios, logo na primeira rodada do Nacional, para o próprio Fortaleza, por 2 a 1, de virada. Em outras 29 partidas, foram 24 vitórias e cinco empates, com 65 gols marcados e apenas 11 sofridos.

E nos últimos jogos o Galo ganhou um grande reforço para reta final tanto de Brasileiro quanto de Copa do Brasil: a Massa. Em menos de 24 horas, a torcida atleticana adquiriu praticamente todos os 31 mil ingressos colocados à venda para jogo de amanhã, contando com o fato de os preços terem baixado bastante em relação a quarta-feira – o bilhete mais barato caiu de R$ 105 para R$ 21, no caso de sócios-torcedores – e o relaxamento nas exigências em função da pandemia de COVID-19 por parte da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), que não exige mais ingresso nominal, fechamento dos portões 60 minutos antes de a bola rolar nem teste negativo para quem já está com vacinação completa.

“Ter a torcida faz muita diferença. Desde o aquecimento você sente uma energia muito boa, eles nos apoiam muito, nos mantém mais fortes. Quando a equipe e a torcida estão na mesma sintonia, as coisas acontecem. Espero que isso continue”, diz Arana. Com o adversário há quatro jogos sem perder e com apenas uma derrota como visitante – para o América –, os atleticanos prometem redobrar a atenção. Mas jamais abrir mão da forma de jogar, que levou o time até a liderança disparada do Brasileiro, com 10 pontos de vantagem sobre os concorrentes mais próximos.

“O Cuiabá vem fazendo um grande ano, um bom Brasileiro, mas vamos jogar em casa e temos de manter o que estamos fazendo, impor nosso ritmo, ir em busca da vitória a todo momento. Respeitamos o Cuiabá, mas somos o Clube Atlético Mineiro e temos de nos impor e buscar os três pontos”, declara Arana. Pensando em um jogo de cada vez, ele acredita que o Atlético tem tudo para atingir o grande objetivo da temporada, que é ser campeão brasileiro. “A gente vem levando o Brasileiro jogo a jogo, falando bem a verdade. Todo jogo para nós é decisão. Primeiro é o Cuiabá. Depois o Fortaleza. E só então vamos nos preparar para pegar o Flamengo. O importante é trabalhar para estar bem em todas essas decisões.”

Uma das lições do time alvinegro foi a eliminação para o Palmeiras nas semifinais da Copa Libertadores, em pleno Mineirão, com empate por 1 a 1, depois de igualdade sem gols em São Paulo. Logo na sequência, o time se reergueu e bateu o Internacional em casa. Agora, vindo de goleada, a intenção é ser ainda mais forte. “Quando fomos eliminados da Libertadores ficamos muito tristes. Mas futebol é assim, três dias depois já tem outra decisão, que você precisa vencer. E agora a vitória de quarta-feira nos dá um ânimo a mais, a gente ficou muito feliz pelo desempenho de todos, não só dos 11 que iniciam. Quem entra também dá conta do recado. E temos de almejar mais coisas, evoluir e ter grandes conquistas este ano”, argumenta o lateral.

Hulk em campo Para o jogo de amanhã, o técnico Cuca terá a volta do zagueiro Nathan Silva, que não pode atuar na Copa do Brasil por já ter defendido o Atlético-GO na competição. E o atacante Hulk, que deixou o jogo com o Fortaleza no meio do segundo tempo por ter a mão esquerda pisada por adversário, não deverá ser problema, pois esteve em campo na Cidade do Galo ontem, com uma proteção no local.

enquanto isso...
...dinheiro no caixa

O Atlético teve lucro de R$ 1.450.070 no jogo contra o Ceará, quarta-feira, no Mineirão, segundo boletim financeiro divulgado pela CBF. O clube mineiro arrecadou R$ 2.079.425 com a presença de 18.642 torcedores. Do total, tirou R$ 624.102,35 para despesas diversas e pagou R$ 5.262,65 de impostos. A expectativa é que repita o bom desempenho financeiro nos próximos jogos, mesmo com bilhetes mais baratos.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade