Publicidade

Estado de Minas série b

Raposa precisa manter o sonho vivo

Depois de vitória sobre o Coritiba e empate contra Botafogo e Goiás, todos do G-4, Cruzeiro só pensa em vencer o Avaí para continuar brigando pelo acesso


21/10/2021 04:00 - atualizado 21/10/2021 00:23

Ramon
Ramon, zagueiro celeste (foto: BRUNO HADDAD/CRUZEIRO )

"Temos totais condições de voltar de Florianópolis com um resultado bom"

Ramon, zagueiro celeste

 

 

Para manter as pouquíssimas chances de acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro precisa vencer os oito jogos que lhe restam na Série B de 2021, a começar o contra o Avaí, amanhã, às 21h30, na Ressacada, pela 31ª rodada. A intenção é repetir o que fez na última vez em que atuou fora de casa, quando goleou o líder Coritiba por 3 a 0, há duas semanas.

 

Na oportunidade, o armador Giovanni e o volante Adriano, que não jogam amanhã por estar suspensos, abriram o marcador logo nos primeiros sete minutos de jogo. No segundo tempo, Eduardo Brock fez o terceiro, não dando chances a uma tentativa de reação do adversário.

 

“A gente vem fazendo bons jogos. Só contra o CSA (derrota por 2 a 1, em casa) e no primeiro tempo contra o Vasco (1 a 1, fora) que estivemos abaixo do que o professor vem passando para a gente. Olhamos o que estávamos fazendo de errado e procuramos acertar o máximo possível. Estamos nessa batida desde então e temos totais condições de voltar de Florianópolis com um resultado bom”, afirma o zagueiro Ramon, que esteve naquela partida contra o Coritiba, formando dupla de zaga com Eduardo Brock.

 

Realmente, o Cruzeiro tem feito algumas partidas relativamente boas, mas esbarra no excesso de empates. Contra outros times da parte de cima da tabela neste segundo turno, empatou com Guarani, Vasco, CRB e Goiás, todos fora de casa. Além disso, ficou no 0 a 0 com o Botafogo, em casa, na rodada passada. Se tivesse vencido ao menos duas dessas partidas, estaria em condições bem melhores para sonhar com o G-4.

 

A esperança, porém, não morreu na Toca da Raposa II. “A gente tem que acreditar que ainda temos chance. Se conseguirmos a vitória na sexta-feira, daremos um passo a mais para que o objetivo fique perto. Vamos lutar até o fim para que isso aconteça”, declara o defensor. “Traçamos um objetivo no início e ainda temos uma pequena chance. É nela que a gente se apega para lutar jogo a jogo, ponto a ponto, para que a gente consiga chegar lá na frente com chances de buscar o objetivo final.”

 

Nem mesmo a ausência de alguns titulares, como os já citados Adriano e Giovanni, além do armador Claudinho, diagnosticado com COVID-19, tiram o otimismo da Raposa para o jogo de amanhã. Segundo Ramon, o Cruzeiro tem outros bons jogadores, que darão conta do recado. “E a motivação é total, pois é jogo grande, que todo mundo quer ver. Quem entrar vai manter a pegada”, diz ele.

 

Luxemburgo suspenso Quem também estará fora do jogo é o técnico Vanderlei Luxemburgo, suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo diante do Botafogo. Caberá ao auxiliar Maurício Copertino comandar o time na beira do campo na Ressacada.

 

Com dificuldades no clube desde o ano passado, Ramon chegou a ter a contratação cancelada pelo então Conselho Gestor, mas acabou ficando. E se firmou como titular, apesar de todas as dificuldades, inclusive no que se refere a salários atrasados.

 

Para o jogador, o importante é não perder o foco, ainda que a situação não inspire grandes planos. “Esse é mais um ano em que a gente passa dificuldade. Pude estar no ano passado, vimos a dificuldade que é a Série B. Foi conversado antes do começo da Série B tudo que poderíamos passar dentro do campeonato. Acredito que procuramos fazer nosso melhor dentro dos jogos, porém os resultados não estavam vindo. Estávamos fazendo bons jogos, mas sabemos que o futebol tem dessas, às vezes você joga bem e o resultado não vem. Prova disso foi o último jogo, em que a gente teve aspectos defensivos e ofensivos muito bons contra o Botafogo, mas acabamos ficando no empate”, argumenta.

 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade