Publicidade

Estado de Minas COPA LIBERTADORES

É decisão! Atlético recebe Boca e tenta avançar às quartas da Libertadores

Após empate sem gols na Bombonera, na última terça-feira, Galo precisa da vitória no Mineirão para se classificar no torneio continental


20/07/2021 07:34 - atualizado 20/07/2021 07:37

Hulk é a grande esperança do Atlético para o jogo contra o Boca(foto: Pedro Souza/Atlético)
Hulk é a grande esperança do Atlético para o jogo contra o Boca (foto: Pedro Souza/Atlético)
Chegou o momento da decisão. A partir das 19h15, no Mineirão, Atlético e Boca Juniors se enfrentam pela vaga nas quartas de final da Copa Libertadores. Após o empate sem gols no primeiro jogo, na última semana, na Bombonera, o Galo precisa da vitória para garantir a classificação à próxima fase do torneio continental. 

O regulamento da Copa Libertadores ainda dá vantagem a quem balança as redes fora de casa. Desta forma, o Atlético só se classificará em caso de vitória. Um novo empate sem gols leva a disputa da vaga para os pênaltis. Qualquer outro resultado favorece ao time argentino.

Mas o Atlético se apega aos números na competição. O Superesportes fez um levantamento das fases classificatórias (oitavas, quartas e semifinais) desde 2005, quando passou a valer a regra do gol fora de casa. Foram 24 situações em que a partida de ida terminou sem gols. Destas, o time que decidiu em casa avançou em 19 oportunidades - veja todas as situações na galeria abaixo.

Pressão na arbitragem


Os bastidores do jogão desta noite estão pegando fogo. O Boca reclamou muito da anulação do gol de Diego González, aos 34 minutos do primeiro tempo - o lance foi invalidado depois de mais de cinco minutos de análise. O árbitro Andrés Rojas e o árbitro de vídeo Derlis Lopez foram suspensos pela Conmebol, que citou 'erro grave' cometido pela dupla. 

Na quinta-feira, o presidente do Atlético, Sérgio Coelho, se posicionou. O mandatário disse que não aceitaria pressão dos argentinos e pediu um árbitro de primeira linha para o confronto do Mineirão. A Conmebol optou pelo uruguaio Esteban Daniel Ostojich Vegah, de 39 anos. Ele apitou a final da Copa América, entre Brasil e Argentina, em 10 de julho.

Atlético


O Atlético teve uma surpresa negativa nessa segunda-feira. O lateral-direito Guga, flagrado em um evento na região da Pampulha com aglomeração de pessoas, foi multado pelo clube e afastado para cumprir isolamento social. Desta forma, ele está fora do confronto.

Além dele, o Atlético não contará com outros quatro jogadores: o lateral-esquerdo Guilherme Arana, que está com a Seleção Olímpica, e os atacantes Eduardo Vargas, com COVID-19, Keno e Marrony, em recuperação de lesão.

Para esta noite, Réver, Nacho Fernández e Savarino, poupados do confronto contra o Corinthians no último sábado, devem ser confirmados na equipe titular contra o Boca Juniors.

O lateral-esquerdo Dodô, que deve ser titular no Mineirão, comentou a expectativa para a partida decisiva. "A gente sabe da responsabilidade. É um jogo importante, já tenho alguns anos de experiência, sei controlar essa ansiedade. Óbvio que a gente fica na expectativa grande, é um jogo importante, que vale muito para nós jogadores e para o clube. Estamos felizes de viver esse momento, é uma expectativa boa".

Boca Juniors


O Boca Juniors chegou a Belo Horizonte na tarde dessa segunda-feira. Na última sexta, o técnico Miguel Ángel Russo poupou todos os titulares na estreia do Campeonato Argentino. O time xeneize ficou no 1 a 1 com o Santa Fé. A tendência é que o treinador do Boca Juniors repita a escalação do primeiro jogo.

O time argentino passou pela primeira pressão durante a noite em Belo Horizonte. Torcedores do Atlético fizeram um verdadeiro show de fogos nos arredores do hotel em que o Boca está hospedado para incomodar os atletas na noite anterior ao confronto.

ATLÉTICO X BOCA JUNIORS

Atlético
Everson; Mariano, Réver (Nathan Silva), Junior Alonso e Dodô; Allan, Tchê Tchê, Matías Zaracho e Nacho Fernández; Savarino e Hulk
Técnico: Cuca

Boca Juniors
Rossi; Weigandt, Izquierdoz, Rojo e Sández; Rolón, Medina e González; Villa, Pavón e Briasco
Técnico: Miguel Ángel Russo

Motivo: jogo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores
Estádio: Mineirão
Data: terça-feira, 20 de julho
Horário: 19h15 (Brasília)
 
Árbitro: Esteban Daniel Ostojich Vegah (URU)
VAR: Julio Bascuñán (CHI)

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade