Publicidade

Estado de Minas ATLÉTICO

De volta à Bombonera, Alonso dá receita para o Atlético encarar o Boca

Zagueiro retornará ao mítico estádio para enfrentar o ex-clube


13/07/2021 07:30 - atualizado 13/07/2021 07:37

Junior Alonso (centro) na atividade do Galo no CT do River Plate: pronto para atuar na zaga ou na lateral(foto: Pedro Souza/Atlétco)
Junior Alonso (centro) na atividade do Galo no CT do River Plate: pronto para atuar na zaga ou na lateral (foto: Pedro Souza/Atlétco)
O jogo de abertura do duelo das oitavas de final da Copa Libertadores, nesta terça-feira, às 19h15 (de Brasília), marcará o retorno do zagueiro Junior Alonso ao mítico estádio La Bombonera. Ex-jogador do Boca Juniors, o paraguaio enfrentará o ex-clube e sabe o caminho para o Atlético conquistar um bom resultado fora de casa e ter tranquilidade para buscar a classificação na volta, no Mineirão, na próxima semana. 

Alonso, de 28 anos, esteve no Boca entre 2018 e 2020, emprestado pelo Lille, da França. No time xeneize, o zagueiro participou de 14 partidas e ajudou o clube a conquistar o Campeonato Argentino na edição 2019/20. No total, foram 33 jogos pela equipe de Buenos Aires, sem gols. Em julho de 2020, ele foi contratado pelo Atlético, indicado pelo então técnico Jorge Sampaoli, e assumiu a condição de um dos líderes do grupo alvinegro. 

O paraguaio é uma das apostas do técnico Cuca para um sólido setor defensivo no duelo em La Bombonera. Alonso ressaltou a tradição do Boca Juniors na Libertadores, assim como a força da equipe xeneize em seus domínios. Ele disse que retornar ao mítico estádio será uma motivação a mais para a partida desta terça-feira.

"É uma partida muito importante, oitavas de final, uma fase de mata-mata, e teremos 180min para buscar a classificação. Sabemos da importância da partida e da força do Boca, historicamente o Boca é sempre candidato a ganhar a Libertadores, então vamos tentar fazer um grande trabalho. É muito motivante, pois o Boca tradicionalmente é um candidato", declarou, em entrevista à TV Galo, em Buenos Aires.

Junior Alonso admitiu que o time do Boca passou por mudanças em relação ao período em que atuou pela equipe xeneize. Mas ele alertou para a necessidade de atenção total na Bombonera, já que o adversário buscará se impor para sair em vantagem como mandante. "O mais importante é deixar a série aberta. Será um jogo difícil, pois o Boca é muito forte como mandante. Eles estavam de férias, fizeram a pré-temporada e tem atacantes rápidos, como o (Sebastián) Villa. Já conversamos e vamos tomar as precauções necessárias", assegurou. 

"Já conversamos com o Cuca e com os outros argentinos, sobre como o Boca vinha atuando. O Cuca também conhece o adversário, enfrentou o Boca quando estava no Santos, no ano passado. A gente avaliou o adversário em algumas partidas na fase de grupos. Geralmente, eles jogam no 4-3-3, com atacantes rápidos, têm uma defesa muito sólida e tentaremos aproveitar as chances, sendo seguros na defesa", receitou.

LATERAL OU ZAGUEIRO?

Junior Alonso poderá ser novamente opção de Cuca para a lateral esquerda. Mesmo com o especialista na função, Dodô, à disposição, o treinador ainda vai aguardar até o último momento para definir a formação, já que o substituto natural de Guilherme Arana - na Seleção Olímpica - foi liberado no fim da semana passada depois de se recuperar de lesão muscular

No clássico contra o América, na vitória do Galo por 1 a 0 no Independência, pelo Brasileiro, Alonso foi deslocado para a lateral, função já exercida pelo defensor em outras ocasiões, inclusive na Seleção Paraguaia. Ele considera que não haverá dificuldade se for mantido na posição nesta terça-feira. 

"Não é uma posição em que atuo sempre, mas no caso de necessidade, se o time precisar, não haverá problema. Joguei algum tempo como lateral-esquerdo no Cerro Porteño, na Espanha e na Seleção, se o treinador precisar de mim nessa posição não haverá problema. Ainda vamos conversar com o treinador para saber em qual posição vou atuar, se como zagueiro ou lateral, se mais defensivo ou ofensivo, mas o mais importante é ajudar o grupo. Vou fazer o melhor para jogar uma grande partida e ajudar a equipe", frisou. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade