Publicidade

Estado de Minas Cruzeiro

Dalai diz que Cruzeiro é amontoado e revela salário de auxiliar de Felipão

Ex-presidente afirmou que Paulo Turra tem vencimentos mensais na casa dos R$ 100 mil; clube garantiu que valor não está correto


18/01/2021 21:08 - atualizado 18/01/2021 21:18

Entre dezembro de 2019 e maio de 2020, José Dalai Rocha comandou o clube interinamente(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Entre dezembro de 2019 e maio de 2020, José Dalai Rocha comandou o clube interinamente (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Presidente interino do Cruzeiro entre dezembro de 2019 e maio de 2020, José Dalai Rocha criticou o desempenho da equipe celeste na Série B do Campeonato Brasileiro. Em seu blog, hospedado no Portal Uai, o juiz aposentado afirmou que o time comandado por Luiz Felipe Scolari é “um amontoado, sem esquema de jogo”.

Dalai ainda revelou, em tom crítico, o valor do salário de um dos auxiliares de Felipão. “Ironicamente, só o auxiliar de Felipão, Paulo Turra, recebendo cerca de cem mil reais por mês, ganha mais que os treinadores de times do G-4”, escreveu o ex-presidente.

Procurado, o clube se manifestou da seguinte forma, por meio de seu departamento de comunicação. "O Cruzeiro tem por praxe não comentar salários dos seus colaboradores. No entanto, o clube desmente o conteúdo publicado".

Além de Paulo Turra, a comissão técnica de Luiz Felipe Scolari é formada por Carlos Pracidelli e o preparador físico Anselmo Sbragia. O ex-jogador Célio Lúcio é auxiliar-técnico fixo do Cruzeiro.

O artigo publicado por Dalai nesse domingo tem o título de "Filme triste, de terror" e trata, especialmente, do desempenho do Cruzeiro na derrota por 1 a 0 sobre o Juventude, pela Série B. Com o resultado, a Raposa ficou sem chances matemáticas de garantir o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro.

“Há consenso de que falta categoria nos jogadores, isto é mais difícil e demorado de consertar. Mas jogadas ensaiadas, pelo menos de escanteios e cruzamentos nós, pobres mortais, achamos que é obrigatório aparecer nas partidas. Não aparecem. Do jeito estabanado que são batidos, em 80% dos casos, a conclusão é trágica: ou não há treinamento ou eles são improdutivos”, avaliou Dalai.

Como presidente do Cruzeiro, Dalai foi responsável pela contratação de vários jogadores que integram o atual elenco. Sob seu comando, o Conselho Gestor acertou com 11 reforços entre janeiro e maio de 2020. Sete já deixaram a Toca da Raposa II.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade