Publicidade

Estado de Minas SÉRIE A

Jogadores do Atlético ganham três dias para curtir o réveillon

Próximo jogo do Galo será só em 11 de janeiro contra o Bragantino, pela 29ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro


29/12/2020 13:03 - atualizado 29/12/2020 13:20

Argentino Zaracho foi diagnosticado com estiramento muscular na coxa esquerda e iniciou tratamento nessa segunda-feira(foto: Bruno Cantini/Atlético)
Argentino Zaracho foi diagnosticado com estiramento muscular na coxa esquerda e iniciou tratamento nessa segunda-feira (foto: Bruno Cantini/Atlético)

O Atlético voltará a campo apenas em 11 de janeiro, e a folga no calendário possibilita ao técnico Jorge Sampaoli recuperar os jogadores machucados e desgastados fisicamente, além de conceder um descanso extra de presente para o grupo neste fim de ano. Ontem, a comissão técnica anunciou que o expediente na Cidade do Galo será encerrado após o treino de nesta quarta-feira de manhã (30/12) e as atividades serão retomadas somente no domingo, às 16h30.

O próximo compromisso do alvinegro será contra o Bragantino, pela 29ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. A partida será disputada no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, no dia 11, que cariá numa segunda-feira, às 20h. O Galo está na vice-liderança da competição.
 
 
Até lá,  haverá a expectativa de que o treinador possa contar com o armador Matías Zaracho, que teve constatado um estiramento muscular na região anterior da coxa esquerda. O jogador já iniciou trabalhos de fisioterapia, mas o clube não informou a previsão para seu retorno aos gramados.

Zaracho precisou ser substituído aos 15min da etapa inicial do jogo contra o Coritiba (vitória atleticana por 2 a 0), sábado, por causa das dores na perna. Ele é a contratação mais cara da história do Atlético: R$ 33,2 milhões foi a pedida do Racing, da Argentina, por 50% dos direitos econômicos do armador. O meio-campista já disputou 11 partidas com a camisa alvinegra e tem um gol marcado.

Outro que a torcida espera ver de volta, mas com 100% da forma, é o volante Alan Franco. O equatoriano foi sacado da equipe por causa da queda de rendimento físico. Segundo Sampaoli, ele foi quem mais sofreu os efeitos da COVID-19 no organismo.

O volante Jair, que no início do mês teve diagnosticada uma ruptura muscular na panturrilha esquerda (depois de um período de 10 dias em isolamento por causa da COVID-19), também pode reaparecer. Ele já faz corridas no gramado e deve ser liberado para treinar com o grupo até a semana que vem.

Estatuto

O presidente Sérgio Coelho afirmou ontem que mira uma reforma no estatuto do clube. Em entrevista à Rádio da Massa, ele falou em modernização e redução do poder do presidente nas decisões da instituição: “O Estatuto do Atlético será reformado. Ou melhor, vamos propor ao Conselho Deliberativo a reforma do estatuto. Nosso estatuto é excepcional, mas é de 2008, 2009, então é preciso que reforme”.

Sérgio Coelho defendeu a criação de comissões para tomada de decisões importantes. “Acho que esse estatuto a ser feito tem que tirar muito poder do presidente. O presidente resolve sim as coisas, mas que tenha comissões, órgãos. Vamos dar um exemplo: me parece que no Santos, se vai vender um jogador hoje, tem uma comissão que aprova valor de venda, se vai vender ou não, etc. Então, a gente tem que ir fechando isso. Não desconfiando da capacidade ou honestidade do presidente, mas para dividir as responsabilidades com o objetivo de diminuir os erros”, afirmou.

Antes da abertura para votação do Conselho, o novo estatuto passará por avaliação da empresa Ernst & Young, que presta consultoria ao Atlético. A proposta está sendo conduzida por José Murilo Procópio, novo vice-presidente do clube.

Outro projeto de Sérgio Coelho é Coelho transformar a Cidade do Galo em um “ponto turístico”. Ele citou como modelo três clubes europeus: Barcelona e Real Madrid, da Espanha, e Benfica, de Portugal. “Já estou conversando com nosso departamento de marketing e o diretor Leandro Figueiredo, para tornar a Cidade do Galo um ponto turístico, onde as pessoas possam visitar, ter algum tipo de atividade e entretenimento”, afirmou.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade