Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Perto do retorno

Jornal espanhol crava a volta de Neymar ao Barcelona, diz já haver acordo entre o craque e o clube, mas que falta confirmação do PSG


postado em 26/06/2019 04:07

Neymar se transferiu para o futebol francês em 2017: reintegração prevê salário menor(foto: LIONEL BONAVENTURE/AFP - 2/6/19)
Neymar se transferiu para o futebol francês em 2017: reintegração prevê salário menor (foto: LIONEL BONAVENTURE/AFP - 2/6/19)


Neymar e FC Barcelona chegaram a um “acordo verbal” para o retorno do brasileiro ao clube, informa o jornal espanhol Sport, para o qual ainda falta o mais complicado: convencer o Paris Saint-Germain a liberar o atleta. “O Barcelona tem um princípio de acordo verbal com Neymar para ele vista azul-grená durante as próximas cinco temporadas”, afirma a publicação esportiva.

“Neymar respondeu sim ao contrato oferecido pelo Barcelona e o Sport pode antecipar de forma exclusiva. A predisposição do jogador foi decisiva e ele aceita reduzir quase à metade seu atual salário”, indica a reportagem.

O Sport menciona uma proposta de salário líquido de 24 milhões de euros por temporada, um “valor próximo ao que recebia antes de ir ao PSG em 2017”. De acordo com a imprensa, Neymar ganha um salário anual superior a 35 milhões de euros em Paris.

Possível ponto de bloqueio nas negociações entre o brasileiro e o clube catalão, Neymar teria aceitado retirar a denúncia apresentada na Espanha pelo não pagamento pelo Barça de um bônus de prorrogação de contrato equivalente a 26 milhões de euros.

O Sport, no entanto, mantém a prudência a respeito das negociações: falta convencer o Paris Saint-Germain, que pagou a quantia recorde de 222 milhões euros para retirar o craque do Barça em 2017.

“O acordo verbal é um passo de gigante nas negociações para a contratação definitiva do brasileiro, mas ainda resta o mais complicado que é a aprovação do PSG”, prossegue o diário. O jornal afirma que “dois intermediários” são responsáveis pelas negociações em consequência das “relações ruins entre os dois clubes”.

A imprensa já informou que, no caso de uma boa oferta, o PSG não seria contrário à saída do atacante, que ficou fora da Copa América por causa de uma lesão no tornozelo direito e enfrenta uma investigação judicial por suposto estupro.

NEGOCIAÇÃO O Barcelona, onde Neymar jogou por quatro anos (2013-2017) e conquistou uma Liga dos Campeões (2015), é citado com frequência como o possível destino do jogador. O clube catalão, que pagou 75 milhões de euros (mais 11 milhões de bônus) pelo holandês Frenkie de Jong e deve, segundo a imprensa, desembolsar 120 milhões de euros pelo francês Antoine Griezmann, terá que fazer um esforço econômico para contratar Neymar ou incluir jogadores na transação.


Publicidade