Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Salve a rainha!

De pênalti, Marta garante vitória brasileira por 1 a 0 sobre a Itália, assegura vaga da Seleção nas oitavas de final da Copa da França e se torna a maior artilheira dos Mundiais


postado em 19/06/2019 04:09

A camisa 10 da Seleção Brasileira comemorou muito com as companheiras seu 17º gol em Copas e dedicou às mulheres e à luta pela igualdade de gênero no futebol a façanha histórica alcançada em gramados franceses(foto: Fotos: Philippe Huguen/AFP)
A camisa 10 da Seleção Brasileira comemorou muito com as companheiras seu 17º gol em Copas e dedicou às mulheres e à luta pela igualdade de gênero no futebol a façanha histórica alcançada em gramados franceses (foto: Fotos: Philippe Huguen/AFP)
 

Valenciennes – Ao converter cobrança de pênalti aos 28 minutos do segundo tempo do jogo contra a Itália, ontem, a atacante Marta não só assegurou o triunfo da Seleção Brasileira por 1 a 0 (que classificou a equipe para as oitavas de final do Mundial Feminino) como entrou para a história. Ela balançou a rede pela 17ª vez, superou o alemão Klose em um gol, e assumiu a artilharia de todas as Copas do Mundo, masculina e feminina. Tornou-se ainda a primeira atleta, entre homens e mulheres, a marcar em cinco edições diferentes de Copa.

A jogadora não continha a emoção após a partida. E dediciu dedicar o feito à luta pela igualdade de gênero, bandeira levantada também por outras atletas em gramados franceses. “Muito feliz pela vitória principalmente. Quebrar recordes é algo que acontece naturalmente quando se dedica e se trabalha com amor. Dedico às mulheres. A gente representa todas elas e busca fazer o nosso melhor sempre", afirmou Marta, eleita seis vezes a melhor do mundo e que marcou pela segunda vez neste torneio – seu outro gol havia sido na derrota por 3 a 2 para a Austrália.

“Digo que a gente está quebrando muitas barreiras, e esse recorde representa bastante, porque não é só a jogadora Marta, mas as mulheres. Em um esporte que ainda é masculino para muitos, temos uma mulher como a maior artilheira das Copas. É para todas elas", acrescentou Marta, que ainda não atuou por 90 minutos na Copa da França. Por causa de uma contusão muscular na coxa esquerda, a atacante ficou de fora da estreia do Brasil, a vitória por 3 a 0 sobre a Jamaica. Saiu no intervalo no confronto com as australianas e, ontem, ainda sem estar nas melhores condições físicas, foi substituída durante a etapa final.

ADVERSÁRIA Em uma chave bastante equilibrada, o Grupo C teve três seleções com 6 pontos, sendo que o Brasil foi o terceiro colocado, ficando atrás, nos critérios de desempate, de Itália e Austrália O adversário da Seleção nas oitavas de final ainda não está determinado, mas vai ser a Alemanha, no sábado, ou a França, no domingo. Independentemente do adversário, será uma equipe que avançou em primeiro lugar no seu grupo e com 100% de aproveitamento.

Marta reconheceu que não será fácil para o Brasil derrotar o próximo rival, mas prometeu que a Seleção Brasileira estará pronta para o próximo desafio. “O nosso próximo adversário vai ser uma pedreira, mas a gente está preparada para tudo. Em um campeonato como este, a gente não pode escolher adversário. E estamos prontas para enfrentar qualquer uma”, concluiu.

Pelo menos no próximo confronto o Brasil terá a volta da veterana Formiga. A volante cumpriu suspensão ontem. Já a atacante Andressa Alves foi diagnosticada ontem pela manhã com lesão na coxa esquerda e não atuará mais no Mundial.

Os 17 gols da craque nas Copas

Edição Adversário Placar Gols
2003 Coreia do Sul 3 x 0 1
Noruega 4 x 1 1
Suécia 1 x 2 1
2007 Nova Zelândia 5 x 0 2
China 4 x 0 2
Austrália 3 x 2 1
Estados Unidos 4 x 0 2
2011 Noruega 3 x 0 2
Estados Unidos 2 x 2 2
2015 Coreia do Sul 2 x 0 1
2019 Austrália 2 x 3 1
Itália 1x 0 1


Bola na rede
Goleadores nos mundiais
Feminino
1. Marta – 17 gols
2. Birgit Prinz (ALE) e Abby Wambach (EUA) – 14 gols
3. Michelle Akers (EUA) – 12 gols
4. Cristiane, Sun Wen (CHI) e Bettina Wiegmann (ALE) – 11 gols
5. Ann Kristin Aarones (NOR) e Heidi Mohr (ALE) – 10
Masculino
1. Miroslav Klose (ALE) – 16 gols
2. Ronaldo – 15 gols
3. Gerd Müller (ALE) – 14 gols
4. Just Fontaine (FRA) – 13 gols
5. Pelé – 12 gols


Publicidade