Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Coelho tenta vencer a primeira


postado em 03/06/2019 04:12

Atacante Neto Berola se diz incomodado com o fato de o América ser o lanterna, quando a meta era brigar pelo acesso(foto: Daniel Hott/América)
Atacante Neto Berola se diz incomodado com o fato de o América ser o lanterna, quando a meta era brigar pelo acesso (foto: Daniel Hott/América)

Pressionado pela má campanha – é o lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro, com apenas um ponto – e em busca da primeira vitória, o América enfrenta o Coritiba hoje, às 20h, no Independência, no encerramento da sexta rodada. Os jogadores vão a campo depois de uma semana tumultuada, pois sofreram a pressão direta da torcida, que fez uma manifestação na porta do CT Lanna Drumond, sábado. Um dos que mais cobrados, o atacante Neto Berola, diz que o torcedor está com a razão e espera que, finalmente, o time consiga seu primeiro resultado positivo e comece a reagir.

“Sinceramente, quero que a gente comece a vencer logo. Sabemos da nossa situação, onde estamos, o que é inadmissível. Temos de ganhar de qualquer jeito. Para mim, o jogo é o mais importante do ano. Não paro de pensar nisso. É um incômodo muito grande viver um momento como este”, disse Berola.

Também incomoda o jogador o fato de o Coelho estar na zona de rebaixamento: “A proposta inicial era de estar na briga pelo acesso, pela volta à Série A. Ainda é o nosso pensamento. Só que, no momento, temos de nos afastar das últimas posições. Precisa ser passo a passo, e este será o primeiro. Precisamos sair desta situação e brigar pelas primeiras posições. Começar um novo campeonato.”

O atacante entende que não há mais espaço para erros. “O problema está em nós mesmos. Criamos chances de gol, mas a bola parece que não quer entrar. Ela passa perto, pega na trave, desperdiçamos. E, se criamos 10 chances, o adversário tem uma e marca. Ainda vem o azar. Mas podemos mudar tudo isso. Temos que conseguir.”

NÚMEROS Os números do time preocupam o técnico Maurício Barbieri. Foram somente dois gols marcados em cinco partidas e a defesa sofreu seis. Por isso, durante a semana, ele deu ênfase aos treinos de finalização, cobrança de escanteio e faltas. O treinador espera também que o meio-campo esteja mais ajustado: “Precisamos jogar pra frente e não dar espaço ao adversário. Está na hora de vencermos a primeira, e em casa”. (ID)

O adversário

Coritiba prega a
cautela no Horto


O técnico do Coritiba, Umberto Louzer, considera o jogo desta noite o mais difícil para sua equipe até aqui na competição. Segundo ele, o fato de o América ser o lanterna acende o sinal de alerta no Coxa. “Já conversei com os atletas sobre isso. O América ter um ponto e nós termos oito não nos credencia a vencer. O que vai nos credenciar a sair com a vitória é jogarmos de maneira organizada, nos impôr. Temos que ser inteligentes para saber explorar o fator emocional dentro da partida. Marcando forte sem a bola, tirando todo o conforto do adversário para que possamos sair com os três pontos”, explicou. O time paranaense é o oitavo colocado, com duas vitórias, dois empates e uma derrota. Seu ataque marcou cinco gols e a defesa sofreu três. (ID)

América
Thiago (Aírton); Leandro Silva, Paulão, Pedrão e João Paulo (Sávio); Zé Ricardo, Juninho e Luiz Fernando (Matheusinho); Neto Berola, Ademir (Júnior Viçosa) e Marcelo Toscano
Técnico: Maurício Barbieri

Coritiba
Wilson; Diogo Mateus, Alan, Romércio e William Mateus; Carvalho, João Vitor, Patrick e Giovanni; Rafinha e Rodrigão
Técnico: Umberto Louzer

Estádio: Independência
Horário: 20h
Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ)
Assistentes: Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)
Americanos pendurados: Pedrão e França
TV: Sportv e pay-per-view


Publicidade