Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Pra inglês ver

Como na Liga dos Campeões, título será decidido por times da terra da Rainha. Arsenal e Chelsea farão a final no dia 29, no Azerbaidjão


postado em 10/05/2019 05:06

Goleiro Kepa Arrizabalaga, do Chelsea, é festejado pelos companheiros depois de defender duas cobranças de pênaltis do Eintracht Frankfurt(foto: OLIVER GREENWOOD/AFP)
Goleiro Kepa Arrizabalaga, do Chelsea, é festejado pelos companheiros depois de defender duas cobranças de pênaltis do Eintracht Frankfurt (foto: OLIVER GREENWOOD/AFP)



Depois de Liverpool e Tottenham se garantirem na final da Liga dos Campeões, Chelsea e Arsenal asseguraram passagem à decisão da Liga Europa. É a primeira vez que as duas principais competições europeias terão o título disputado simultaneamente por equipes de um mesmo país. Na Liga Europa, será a nona final “caseira”, a segunda inglesa – na primeira edição do torneio, criado na temporada 1971/1972 como Copa da Uefa, o Tottenham ficou com o troféu ao superar o Wolverhampton.

A Itália lidera a lista, com quatro finais: Juventus x Fiorentina, em 1990 (Juve campeã); Internazionale x Roma (Inter campeã), em 1991; Parma x Juventus, em 1995 (Parma campeão); e Internazionale x Lazio, em 1998 (Inter campeã). Em 1980, o confronto foi alemão, com o Eintracht Frankfurt batendo o Borussia Moenchengladbach. Em 2011, o Porto superou o Braga, no duelo português; e em 2012, no embate espanhol, o  Atlético de Madrid venceu o Athletic de Bilbao.

O Chelsea contou com o goleiro mais caro do mundo, Kepa Arrizabalaga, para garantir, nos pênaltis, sua passagem à decisão da Liga Europa, que será disputada no dia 29, no Estádio Olímpico de Baku, capital do Azerbaidjão. Após 120 minutos intensos e empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, o time londrino derrotou, em casa, o valente Eintracht Frankfurt, nas penalidades, por 4 a 3. Na ida, houve empate por 1 a 1.

O grandalhão Loftus-Cheek abriu o placar para os donos da casa e Jovic empatou para os alemães. A prorrogação foi disputada sob um clima espetacular, com as duas torcidas dando show nas arquibancadas, mas o placar não foi alterado. Nos pênaltis, o espanhol Kepa Arrizabalaga defendeu as cobranças de Hinteregger e Paciência – Haller, Jovic e Guzman converteram. No lado inglês, Barkley, Jorginho, David Luiz e Hazard fizeram os gols, e apenas Azpilicueta perdeu.

 

 

Segundo o jornal inglês Daily Express, o belga Hazard pareceu se emocionar à beira do campo, numa comemoração solitária, depois de festejar com os companheiros. Ele aplaudiu os torcedores, tirou a camisa e arremessou em direção à arquibancada do Stamford Bridge. O gesto foi interpretado como uma despedida, já que especulações dão conta de que Hazard está acertado com o Real Madrid, e o anúncio será feito após a final da Liga Europa. Hazard chegou ao Chelsea em 2012, proveniente do francês Lille, e se tornou uma lenda do clube. Em sete anos, foi bicampeão inglês, da FA Cup, da Copa da Liga, e se tornou nono maior artilheiro da história dos Blues, com 108 gols.

SEIS GOLS O Arsenal avançou com tranquilidade para sua primeira final da Liga Europa. Derrotou o Valencia, na Espanha, por 4 a 2 – havia vencido em Londres por 3 a 1. O técnico espanhol Unai Emery busca a quarta taça de sua carreira, após três conquistas pelo Sevilla.

Gameiro abriu o placar para os donos dacasa, mas o estilo agressivo beneficiou os ingleses, que chegaram ao empate com Aubameyang. Os outros quatro gols saíram no segundo tempo, que foi emocionante. Lacazette e  Aubameyang (mais duas vezes) balançaram a rede para o Chelsea, com Gameiro fazendo mais um para o Valencia.


Publicidade