Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Fábio 1 x Ceará 0

Com mais uma atuação nota 10, goleiro do Cruzeiro pega pênalti, faz defesas milagrosas e garante reabilitação da Raposa no Brasileiro. Thiago Neves volta a balançar as redes


postado em 02/05/2019 05:12

Enquanto o arqueiro celeste segurou o ataque cearense no Mineirão, o armador marcou o gol que assegurou os três pontos(foto: Fotos: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Enquanto o arqueiro celeste segurou o ataque cearense no Mineirão, o armador marcou o gol que assegurou os três pontos (foto: Fotos: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)



Em um jogo em que o Cruzeiro voltou a não atur bem, brilharam duas estrelas da constelação azul: o goleiro Fábio, que pegou até pênalti quando a partida ainda estava 0 a 0, e o armador Thiago Neves, autor do gol que deu vitória por 1 a 0 sobre o Ceará, ontem à noite, no Mineirão. Com o resultado, o time se reabilitou da derrota por 3 a 1 para o Flamengo, na estreia de ambas as equipes no Brasileiro.

Agora, o time celeste vai se preparar para outro duelo como anfitrião pelo Brasileiro, contra o Goiás, domingo, às 16h. Os atletas sabem que será preciso melhorar para conquistar três pontos. “O mais importante foi vencer. Jogando bem ou não, temos de somar os três pontos dentro de casa sempre. Ainda bem que deu certo”, afirmou o atacante Fred.

Já Fábio comemorou a boa atuação, as defesas importantes e, principalmente, o resultado. Porém, faz alerta: “O Brasileiro é muito equilibrado, temos de respeitar todas as equipes. Todo mundo se fortalece para a competição, é totalmente diferente do Estadual. Este jogo serviu de lição, não tem jogo fácil”, afirma o camisa 1. Foi a 26ª cobrança de penalidade defendida por ele com a camisa celeste. No ano passado, na campanha do título da Copa do Brasil, Fábio foi paredão para três cobranças nas quartas de final, contra o Santos.

Realmente, por muito pouco o Cruzeiro não deixou os pontos escaparem. Desde o começo, o Ceará mostrou que não seria adversário fácil: aos 3min, Leandro Carvalho bateu de fora da área, a bola desviou no marcador e saiu rente à trave esquerda de Fábio, que já estava batido. Cinco minutos depois, o time celeste deu o troco em cruzamento de Robinho que atravessou toda a frente do gol sem ser tocada por ninguém.

Aos 16min, o árbitro Wagner Reway parou o jogo para consultar o vídeo e acabou marcando pênalti devido a toque de mão de Lucas Romero na área. Mas Fábio pegou a cobrança de Ricardo Bueno, fazendo o Mineirão explodir como em um gol da Raposa. “Foi uma defesa crucial. Se a gente tomasse o gol, íamos ter de correr atrás, o que é sempre difícil. Isso valoriza ainda mais nossa vitória”, declarou o goleiro.

Aos 22min, o técnico Mano Menezes foi obrigado a mexer pela primeira vez, pois Marquinhos Gabriel reclamou de problema físico. Ele deu lugar a David.

Só a partir de então o time azul começou a jogar um pouco mais. Fred só não marcou porque foi travado por Luiz Otávio no momento do chute dentro da área. Em seguida, foi a vez de David soltar uma bomba, mandando à esquerda do goleiro Diogo Silva. Dois minutos depois, Edílson arriscou de fora e acertou a trave direita.

Já nos acréscimos, o Ceará conseguiu colocar a bola na rede com Chico. Mas foi marcado impedimento de Ricardo Bueno.

SALVAÇÃO Logo aos 4min da etapa final, o Cruzeiro abriu o marcador, com Thiago Neves, que aproveitou rebote do goleiro após finalização de Robinho. Foi o primeiro gol em 2019 do camisa 10, que sofreu com contusões na panturrilha direita e só disputou oito jogos na temporada.

“Nunca tinha passado pelo que passei. Machucar uma perna e, quando acha que está bem, sentir de novo... Foi uma coisa diferente. Na hora do gol bate um alívio, você se emociona. Tenho que agradecer demais a todo mundo que me deu moral, me ajudou, me levantou quando eu estava mal da cabeça. É muita gente para agradecer”, disse Thiago Neves.

Mas em vez de pressionar para ficar tranquilo, o time celeste voltou ao marasmo. Assim, os cearenses tornaram a ameaçar e, aos 27min, Ricardo Bueno só não empatou em cabeçada certeira porque Fábio fez grande defesa. O goleiro foi decisivo de novo aos 44min, quando ainda contou com a sorte. Depois de Roger cabecear na trave, Bergson tocou de dentro da pequena área, mas o camisa 1 conseguiu impedir que a bola entrasse quase em cima da linha, garantindo o triunfo.

“Fizemos três pontos, entramos em um grupo importante, pois todo mundo está perdendo pontos. Acho que teremos uma paridade maior. E temos de saber nos comportar. Temos dois jogos em casa e queremos os seis pontos. Já conseguimos a primeira parte”, ponderou o técnico Mano Menezes.

ESTRELADA...


popular lotada

A torcida do Cruzeiro garantiu 96,6% de taxa de ocupação na estreia do setor popular do Mineirão, ontem. De acordo com o clube, foram comercializados 6.621 ingressos dos 6.850 colocados à venda por R$ 10 (inteira), no setor Laranja Inferior, à esquerda das cabines de transmissão de TV. Para vender as entradas por esse valor (o que será mantido nas próximas partidas), o Cruzeiro conseguiu autorização da Confederação Brasileira de Futebol, já que há determinação para cobrança de pelo menos R$ 40 (inteira).

FICHA TÉCNICA
Cruzeiro 1 X 0 Ceará

Cruzeiro: Fábio; Edílson, Dedé, Leo e Dodô; Ariel Cabral (Lucas Silva 30 do 2º), Lucas Romero, Robinho, Thiago Neves (Jádson 34 do 2º) e Marquinhos Gabriel (David 23 do 1º); Fred
Técnico: Mano Menezes
Ceará: Diogo Silva; Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio, Thiago Carleto; Fabinho, Auremir, Ricardinho (Fernando Sobral 26 do 2º) e Chico (Bergson 32 do 2º); Leandro Carvalho e Ricardo Bueno (Roger 37 do 2º)
Técnico: Enderson Moreira
2ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Mineirão
Gol: Thiago Neves 4 do 2º
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Neuza Inês Back (SP)
VAR: Héber Roberto Lopes (SC)
Cartão amarelo: Lucas Romero
Pagantes: 17.778 (22.677 presentes)
Renda: R$ 265.043,50
Próximos jogos do Cruzeiro: Goiás (C), Internacional (F) e Fluminense (F)


Publicidade