Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Derrota chega com os erros

Cruzeiro comete falhas no sistema defensivo, cria pouco e sofre sua primeira derrota na temporada exatamente para seu último algoz. Bruno Henrique marca dois no Maracanã


postado em 28/04/2019 05:07

O atacante Bruno Henrique empatou o jogo um minuto depois de o Cruzeiro abrir o placar com Pedro Rocha(foto: ALEXANDRE DURÃO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO)
O atacante Bruno Henrique empatou o jogo um minuto depois de o Cruzeiro abrir o placar com Pedro Rocha (foto: ALEXANDRE DURÃO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO)

 

O Cruzeiro conheceu sua primeira derrota na temporada ao levar virada do Flamengo ontem à noite, no Maracanã, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O time celeste até saiu na frente com gol de Pedro Rocha, aos 39min da etapa inicial, mas levou o empate no minuto seguinte, em finalização de Bruno Henrique. No segundo tempo, Bruno Henrique voltou a marcar e Gabriel fechou o placar da vitória rubro-negra por 3 a 1.


Com o revés, o time celeste perdeu invencibilidade de 22 partidas: 21 em 2019 (16 vitórias e cinco empates) e uma em 2018 (um empate). Curiosamente, a última equipe que havia triunfado sobre a Raposa era justamente o Flamengo, em 25 de novembro, pela 37ª rodada do Brasileiro, no Mineirão: 2 a 0.


Na próxima quarta-feira, feriado do Dia do Trabalhador, o Cruzeiro enfrentará o Ceará, às 19h15, no Mineirão, pela segunda rodada do Brasileiro. Já o Flamengo visitará o Internacional no mesmo dia, às 16h, no Beira-Rio, em Porto Alegre.
A grande novidade da equipe foi a presença do atacante Pedro Rocha. Ele atuou aberto pelo lado esquerdo, enquanto o meia Marquinhos Gabriel supriu a ausência de Robinho. Além dessas mudanças, mano Menezes escalou o zagueiro Murilo na vaga de Leo, vetado por causa de indisposição. No lado do Flamengo, Abel Braga colocou força máxima, com Éverton Ribeiro, De Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel no ataque.


Nos primeiros minutos, as equipes até encontravam espaço para tocar a bola no meio-campo e na intermediária de ataque. Porém, quando tentavam alguma infiltração na área em jogadas de triangulação, esbarravam na marcação adversária. O Cruzeiro tentou aos 26min, em tabela entre Pedro Rocha e Fred. César, goleiro do Flamengo, foi ágil e saiu para defender. O Flamengo respondeu aos 36min, quando Bruno Henrique cortou para o pé esquerdo e bateu rasteiro em cima de Murilo.
Aos 39min, o Cruzeiro finalmente conseguiu encaixar boa jogada. O lance começou ainda no campo de defesa, com Marquinhos Gabriel, e passou por Pedro Rocha, que tocou de primeira para Fred e correu nas costas de Pará para receber a bola na entrada da grande área. Em velocidade, o camisa 32 deixou os defensores rubro-negros para trás e bateu na saída de César: 1 a 0.


Mal deu tempo de a Raposa comemorar. O Flamengo deu a saída de jogo e partiu em direção ao ataque. No cruzamento de Éverton Ribeiro, Fábio se precipitou ao sair do gol e foi antecipado por Bruno Henrique, que cabeceou para cima e conseguiu completar o lance dando um pontapé: 1 a 1.

QUEDA DE RENDIMENTO

Em função do duelo equilibrado, os times voltaram com as mesmas formações para o segundo tempo. O Flamengo começou em cima, controlando a posse de bola e tentando avanços pelos lados. Em escanteio cobrado por De Arrascaeta – que reencontrou seu antigo time –, Fred falhou no corte e Gabriel soltou a bomba na rede, mas pelo lado de fora. Aos 14min, o Cruzeiro respondeu bem no contragolpe. Marquinhos Gabriel ganhou na corrida da zaga do Flamengo, porém demorou a tocar para Fred e foi desarmado dentro da área.


Com Rodriguinho apagado na partida, Mano colocou Thiago Neves aos 16min. Depois, quando se preparava para acionar Lucas Silva no lugar de Lucas Romero, viu a equipe ser envolvida pelo Flamengo. Aos 21min, Willian Arão tabelou com Gabriel, foi à linha de fundo e tocou para o meio da grande área. Bruno Henrique bateu forte, a bola desviou no zagueiro Dedé e enganou o goleiro Fábio: 2 a 1.


O Cruzeiro não deu qualquer perspectiva de que buscaria o empate. Já o Flamengo, segundo os números do Footstats, registrou 66% de posse de bola na etapa final e criou chances para ampliar o placar. Na reta final, o técnico Mano Menezes recebeu cartão amarelo. Já o zagueiro Murilo levou o vermelho ao fazer falta em Bruno Henrique. Aos 44min, o rubro-negro aumentou a vantagem com Gabriel: 3 a 1.


Com placar confortável, Abel Braga colocou o veterano Juan para se despedir dos gramados. Ele se aposentou oficialmente aos 40 anos. No último minuto da partida, o zagueiro Rodrigo Caio, do Flamengo, se chocou com Dedé, do Cruzeiro, e caiu desacordado na grande área. Por causa da gravidade da pancada, o camisa 3 precisou ser retirado do gramado de ambulância.


Mano Menezes reconheceu os erros da equipe e a qualidade do adversário. “Futebol se joga de duas equipes. Fizemos um primeiro tempo bom e um segundo tempo muito abaixo. Mas não dá para tirar a qualidade do adversário. O segundo tempo muito abaixo tem a ver com a qualidade de jogo que o Flamengo nos impôs, embora eu ache que a gente tenha errado muitos passes forçados, muita tomada de decisão que deu volume maior que o Flamengo talvez tivesse mérito de nos impor. Erramos muito a transição de ataque, muitas vezes a bola não estava forçada, mas escolhemos o passe errado. Isso foi dando falta de continuidade. Aí você não respira, não posiciona, não consegue sair de trás. Ao meu ver, foi o grande problema da gente no segundo tempo e nos custou o resultado do jogo”.


Publicidade