Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Dever cumprido


postado em 18/03/2019 05:11

Atleticanos e americanos reagiram, obviamente, de formas diferentes ao resultado de ontem no clássico no Mineirão, com muita festa do Galo e lamentações no Coelho. Mas os dois comandantes das equipes deixaram o Mineirão com a mesma sensação: a de dever cumprido.


Coube a Luiz Matter comandar o Atlético, uma vez que Levir Culpi cumpriu suspensão por ter sido excluído do jogo com o Patrocinense. E, ainda que não tenha concordado 100% com a formação escolhida pelo chefe para começar jogando, com Terans no lugar de Chará e Elias perdendo vaga para Zé Welison, ele se mostrou muito satisfeito.


“No primeiro tempo, o América teve mais posse de bola, mas não nos afetou, eles não tiveram chances cara a cara. No segundo, tivemos o domínio total depois da expulsão. Fizemos 448 passes, contra 287 deles. Não estamos menosprezando o América, eles foram guerreiros, mas fizemos o 2 a 1 e tomamos o empate em uma falha”, analisou Matter.


No América, apesar da derrota, o técnico Givanildo Oliveira mostrou orgulho do futebol apresentado. “A confiança está mais forte ainda. Foi nossa primeira derrota na competição e encaramos o adversário de igual para igual. Ninguém quer perder, mas perdemos. Agora é esfriar a cabeça e ganhar na quarta-feira para avançar mais um pouco”, declarou o treinador, que lamentou os erros cometidos no segundo e terceiro gols do Galo. “Mas é o que sempre digo, se ninguém errar os jogos vão terminar 0 a 0.


Publicidade