Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Neymar merece um voto de confiança

Se ele vai se tornar ou não o melhor jogador do mundo, só o tempo dirá, mas eu não o vejo em condições de conseguir isso agora. O PSG não me inspira confiança


postado em 04/03/2019 05:08


Gostei muito da entrevista que a repórter Glenda Kozlowski fez com Neymar, em Paris, com exclusividade. Gosto sempre de parabenizar quem consegue os furos de reportagem, pois, nós, repórteres, vivemos disso. Vi muita sinceridade nos olhos de Neymar, e o momento mais emocionante foi quando ele chorou ao falar do pai e de Messi. Neymar é um garoto do bem, eu sempre disse isso aqui. Acho que é mal orientado em determinadas situações, quando acha que seus “parças” estão lhe fazendo bem, mas, na verdade, ao dizerem sim para tudo o que ele faz, fazem o mal. Neymar é craque de bola, diferenciado, que faz com a bola o que poucos conseguem. Não há dúvida disso. Porém, é preciso mudar seu comportamento em campo. Não deixar de driblar ou de fazer uma jogada genial, mas sim de respeitar os companheiros de profissão. Evitar provocações desnecessárias ou atitudes que não condizem com os grandes gênios da bola. Claro que Neymar apanha muito, justamente por provocar, por incitar os adversários. Uma coisa é driblar e humilhar em direção ao gol. Outra é fazer firula no meio-campo e se expor. É nesse caso que Neymar erra.

Eu vou dar a ele um voto de confiança. Merece, pelo garoto que é e por ser do bem. Num momento em que ele vive mais um drama físico, ao se lesionar, novamente o mesmo quinto metatarso do pé direito, merece nosso apoio. Poxa, ele é nosso único craque e vamos precisar de seu talento na Copa do Mundo de 2022, no Catar. Se ele vai se tornar ou não o melhor jogador do mundo, só o tempo dirá, mas eu não o vejo em condições de conseguir isso agora. O PSG não me inspira confiança. Talvez o Real Madrid fosse o lugar certo para ele. Um clube que perdeu a identidade com a saída de Cristiano Ronaldo e que precisa, urgentemente, de uma nova referência. Para ser o melhor jogador do mundo o cara precisa estar no lugar certo, na hora certa. E desde 2007, quando Kaká foi escolhido, não tivemos mais nenhum brasileiro. Cristiano Ronaldo e Messi dividiram, em partes iguais, 10 títulos de melhores do mundo. Coube ao croata Modric entrar nesse grupo mais que seleto. Neymar tem até 2022 para realizar o seu sonho. Se não conseguir nos próximos três anos, esqueçam. Vai passar pela história sem realizar o sonho. Entretanto, isso não vai significar dizer que não é um grande jogador. Ao contrário, já vi muito gênio da bola não ser eleito o melhor do mundo. Força, Neymar, que você se recupere e se divirta jogando futebol. Um cara do bem como você tem o direito de cometer seus erros, mas precisa de um voto de confiança de todos nós. Da minha parte, você terá apoio. Mas apoiar não significa dizer sim a tudo o que você faz. O não tem seu lugar e seu valor, e faz todos nós crescermos. Boa sorte, garoto.


Thiago Silva

O zagueiro do PSG diz que vai se preparar para jogar a Copa do Catar, quando terá 38 anos. Agradeceu a Tite pelo apoio e por mantê-lo na Seleção. Acho um erro crasso. Silva é emocionalmente fraco e não tem perfil para ser zagueiro da Seleção Brasileira. Nos entregou em algumas situações e não conseguiu ganhar nada no time canarinho. Precisamos pensar em zagueiros novos, como Marquinhos, que tem muito potencial. Thiago Silva, David Luiz e outros menos votados não têm história para vestir a camisa amarela. Podem até ser jogadores de clube, mas de seleção, jamais. Outro que eu espero ver longe da camisa amarela é Fernandinho, volante do City. Tite insiste nele, embora não o tenha chamado agora, mas é realmente um jogador fracassado. Nos entregou em 2014, nos 7 a 1, e nos eliminou novamente, desta vez na Copa da Rússia, contra a Bélgica. Só Tite insiste em um jogador tão perdedor. E não me venha dizer que é campeão no clube. Com Guardiola no comando até eu jogo.


Niver

Hoje é aniversário de dois grandes amigos que fiz no futebol. O médico Neylor Lasmar, a quem chamo de “Papa” da ortopedia, e Dario, o Rei Dadá, que tantos torcedores amam. Vida longa aos dois, com muita saúde sempre.


Publicidade