Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Galo cumpre missão no Uruguai

Atlético derrota o Defensor em Montevidéu e encaminha sua vaga para a fase de grupos da Libertadores. Agora, aguarda desfecho de imbróglio nos bastidores, por inscrição irregular


postado em 21/02/2019 05:13

Capitão Réver abriu, de cabeça, o caminho da vitória atleticana no Uruguai. Segundo gol, de Cazares, também saiu em jogada aérea(foto: Bruno Cantini/Atlético)
Capitão Réver abriu, de cabeça, o caminho da vitória atleticana no Uruguai. Segundo gol, de Cazares, também saiu em jogada aérea (foto: Bruno Cantini/Atlético)


Dentro das quatro linhas, o Atlético cumpriu bem o objetivo traçado por jogadores e comissão técnica ao encarar o Defensor, em Montevidéu, na segunda eliminatória da fase preliminar da Copa Libertadores. Com um gol em cada tempo, o alvinegro bateu os uruguaios por 2 a 0, fora de casa, e encaminhou a classificação à fase de grupos – poderá perder até por um gol de diferença na quarta-feira, às 21h30, no Independência. Mas a boa vitória vem num momento em que o clube pode enfrentar problema nos bastidores: o Galo e outros 20 clubes (sendo sete brasileiros) são alvo de investigação da Conmebol por suposto erro na inscrição de jogadores na competição internacional.

Quando os atletas já faziam o aquecimento para a partida, a Conmebol anunciou que 21 equipes apresentaram erros na lista de inscrições na Libertadores e na Sul-Americana. Em comunicado, a confederação ressaltou que a missão de registrar os atletas é de responsabilidade dos clubes e das federações dos países. Além do Atlético, estão sob análise o São Paulo, que também entrou na fase preliminar da Libertadores (já foi eliminado), e todos os times que foram para a Sul-Americana: Botafogo, Santos, Bahia, Fluminense, Corinthians e Chapecoense.

Segundo o regulamento, os clubes precisam enviar a relação 72 horas antes da estreia oficial nas competições. No caso dos brasileiros, isso é feito via CBF, que recebe a lista e a encaminha para a Conmebol. O Tribunal Disciplinar da Conmebol avisa que está avaliando caso a caso e que durante esse processo as competições seguirão. A hipótese mais provável é que equipes e federações sejam multadas.

O presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, demonstrou tranquilidade e ratificou que o clube cumpriu o que foi determinado pelo regulamento da Conmebol: “O Atlético cumpriu o prazo. Não tem absolutamente nenhum problema. Enviamos a lista em 1º de fevereiro e o prazo era até o dia 2. Se existe algum problema, pode ser entre CBF e Conmebol. Nós somos filiados à CBF. Não podemos mandar diretamente para a Conmebol. O Atlético encaminhou no prazo e não tem que se preocupar com isso não”.

O clube promete apresentar a comprovação do envio da lista à CBF e aguarda para hoje uma posição de Manoel Flores, diretor de competições da CBF.

Curiosamente, o Barcelona-EQU, que havia enfrentado o Defensor na fase anterior, foi punido pela Conmebol pela escalação irregular do volante Pérez. Ontem, a entidade alegou que o caso era diferente: o jogador estava vinculado à Federação Mexicana e, portanto, sem condições de entrar em campo pelo time equatoriano. Até então, a alegação do Barcelona era de que teria havido atraso na inscrição do volante pela Federação Equatoriana de Futebol, que teria atribuído o erro a um funcionário.

TRIUNFO PELO ALTO

O Atlético desperdiçou muitas chances  e levou alguns sustos na partida de ontem, mas prevaleceram o talento e experiência da equipe. O equatoriano Cazares brilhou novamente, com assistência para o capitão Réver marcar de cabeça, no primeiro tempo, e fez o seu gol no segundo, também em jogada aérea – depois de cruzamento perfeito de Patric.

O Galo poderia ter matado a partida ainda na etapa inicial, já que Ricardo Oliveira, Chará e Luan perderam chances claras. Por outro lado, a equipe cedeu espaços na defesa, o que mostra que o setor necessita de ajustes. O técnico Levir Culpi valorizou o triunfo como visitante: “Conseguimos neutralizar o adversário muito bem. Foi uma vitória merecida, que nos deixa em situação ótima para o jogo de volta. Enfrentamos um time uruguaio, que deve ser respeitado. É Libertadores”.

O armador Cazares reconheceu os erros do Galo, mas comemorou a grande atuação: “Aproveitamos a bola parada. Conseguimos ganhar e estamos contentes, mas perdemos bolas que não devemos perder. É difícil, mas em casa podemos atuar melhor nos próximos jogos”. O equatoriano chegou aos sete gols pelo Atlético na Libertadores e se igualou ao argentino Lucas Pratto. O artilheiro alvinegro na competição é o atacante Jô, com 11 gols.

A vitória de ontem foi a primeira do Atlético como visitante num mata-mata de Libertadores depois de seis anos. A última havia sido por 2 a 1, no Morumbi, diante do São Paulo, pelas oitavas de final de 2013. Se confirmar a vaga em BH, o Galo integrará o Grupo E ao lado de Cerro Porteño-PAR, Nacional-URU e Zamora-VEN.


Goleadores alvinegros

Principais artilheiros na Libertadores


   11    Jô
    9    Guilherme Alves
    7    Lucas Pratto e Cazares
    6    Diego Tardelli e Fred
    5    Ronaldinho Gaúcho


FICHA TÉCNICA
Defensor 0 x 2 Atlético

Defensor: Rodríguez; Correa, Carrera e Perg (Ergas 34 do 2º); González, Napoli, Gómez, Rabuñal e Piquerez (Laquintana, intervalo); Pablo López (Milan 25 do 2º) e Navarro
Técnico: Jorge da Silva
Atlético: Victor; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Adílson (Jair 39 do 2º), Elias, Cazares, Luan e Chará (Maicon Bolt 30 do 2º); Ricardo Oliveira (Zé Welison 25 do 2º)
Técnico: Levir Culpi
Fase preliminar da Copa Libertadores
Estádio: Luis Franzini
Gols: Réver 10 do 1º; Cazares 33 do 2º
Árbitro: Nestor Pitana (ARG)
Assistentes: Juan Belatti e Pablo González (ARG)
Cartão amarelo: Elias, Correa e Réver
Próximo jogo: Defensor (c)




Publicidade